Aljafería de Zaragoza

O palácio da Aljafería é um recinto fortificado construído
no séc.XI como residência dos reis islâmicos da Saraqusta,
nome como era conhecida a cidade de Zaragoza naquela época.
Com a queda do Califato de Córdoba, formaram-se reinos independentes
chamados Taifas, e a de Saraqusta era uma das mais importantes.
A Aljafería é um reflexo do esplendor deste reino em seu máximo apogeu.
É considerado o único monumento de grandes dimensões conservado da
Arquitetura muçulmana-hispana desta época.
Em sua origem, se localizava fora das muralhas da cidade.

Imagem

Depois da reconquista de Zaragoza em 1118 por Alfonso I “el batallador”,
se transforma em residência dos reis cristãos de Aragón.
Em 1492, se converte em Palácio dos Reis Católicos e em 1593, em fortaleza militar.
Já no séc.XIX, foi bombardeado durante o sítio de Zaragoza, quando a cidade se rebela contra a invasão de Napoleão, e depois de algum tempo de abandono, finalmente foi retaurado no séc.XX.
Atualmente é sede do Parlamento de Aragón.
Com relação ao edifício em si, destacamos as seguintes partes:
Torre del Trovador: Parte mais antiga do palácio, de finais do séc.XI.
De caráter fortemente defensivo, possui 5 andares , que não se reconhecem desde o exterior. Em 1486, se transforma em calabouço da Inquisição.
Como prisão, funcionou também nos séc.XVIII e XIX., como demonstram várias inscrições deixadas pelos réus.
Salão do Trono ou Dourado: representa o conjunto mais imprtante da época taifal, cujo acesso se dá por colunas duplas de mármore, decoradas com capitéis de Alabastro estilizados, que suportam arcos, os primeiros de seu estilo, que influenciaram outras construções islâmicas.
Imagem

Num dos extremos do salão, encontra-se uma mesquita ou oratório privado do monarca, e sua entrada é flanqueada por um arco inspirado na mesquita de Córdoba.
Imagem

No seu interior, o mihab ou local mais sagrado do templo, se orienta à Meca.Imagem

Pátio de Santa Isabel: espaço aberto e ajardinado que rodeia o palácio.
Seu nome procede da infanta Isabel de Aragón, que nasceu nas dependências da Aljafería. Os jardins de tipologia islâmica inspiram-se na visão do paraíso sagrado do Alcorão.
Imagem

Palácio dos Reis Católicos: construído no final do séc.XV, configurando uma segunda planta superposta ao palácio existente.
Se acede por uma escada nobre, cujo teto está decorado com a simbologia do rei Fernando de Aragón e da rainha Isabel de Castela.
Imagem

O salão de trono está decorado magnificamente e a suntuosidade se observa nos detalhes, principalmente no teto decorado.Imagem

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s