Catedral de León

Uma das obras mais delicadas da arte gótica européia
a Catedral de Santa Maria de León pertence à segunda
metade do séc.XIII, coincidindo com o reinado de AlfonsoX,
“el sábio” e teve como principal impulsionador o bispo D.Martin Fernández, protegido do rei.
Construída sobre os cimentos da anterior catedral românica, os trabalhos de construção duraram pouco tempo, algo surpreendente, ante a magnitude e perfeição alcançados.
Sobre seus autores, pouco pode ser dito, ainda que seguramente eram franceses. No entanto, atualmente é aceitado que o mestre Enrique, que também trabalhou na catedral de Burgos, projetou e construiu o templo.
Segue os modelos das catedrais francesas: na planta, a catedral de Reims e, no alçado, a catedral de Chartres e de Amiens.
Suas dimensões são: 90m de comprimento, 30 de altura e 29 de largura.

Imagem

A obra mostra o que poderia ser um projeto ideal de uma catedral gótica, com suas 3 naves, cabecera profunda para a instalação do coro, deambulatório com capelas, etc. De extrema simplicidade e elegância, logrou o dilema arquitetônico, de engenharia e arte, de cubrir o maior espaço com a menor quantidade de pedra.
No exterior, a famosa fachada principal foi reformada e alterada no séc.XIX, mas conserva  o belíssimo portal com sua tríplice disposição.Imagem

A portada central representa o juízo final: Santo Miguel pesando as almas, à direita os bem-aventurados que vão ao paraíso e à esquerda, demônios e pecadores, diretos ao inferno. Representação fidedigna dos preceitos da Idade Média.
Imagem

A portada da direita ou de São Francisco, está dedicada á coroação da Virgem e a da esquerda ou de São João, representa cenas variadas da vida da Virgem e da infância de Jesus.
Imagem

Outra da portas que vale a pena mencionar é a da Virgem, que comunica o interior da igreja com o claustro, de finais do séc.XIII. Destaque para a policromia conservada do Séc.XV. No centro, aparece a figura do Salvador bendizendo e rodeado pelos símbolos Dos evangelistas.Na coluna central, a imagem da Virgem branca e a representaçao dos apóstolos nas laterais(foto acima)

Porém, o verdadeiro tesouro da catedral encontra-se na luz que emana de seus maravilhosos vitrais, que penetra no interior através de 3 níveis de arcos.
No nível inferior, vemos os que estao dedicados á arte, ciência, virtudes e vícios.
No intermediário, os títulos de nobreza são representados.
E no nível mais elevado, profetas, reis, mártires, apóstolos, etc.
Os vitrais ocupam mais de 1700m quadrados de superfície, e resumem boa parte da história das vidreiras em geral, desde o séc.XIII(as mais antigas) até o séc.XX.
A época gloriosa das vidreiras medievais  se deu no séc.XIII, e se extendeu até o XVI.
Desde então, os trabalhos realizados foram de restauro e reconstrução.
Imagem

Imagem

O claustro pertence ao séc. XVI, e mistura elementos góticos e renascentistas.
Na verdade, é um magnífico museu de esculturas e sepulcros e se conservam pinturas murais do séc.XV, de Nicolás Francês.
Imagem

No interior, além das vidreiras, o retábulo do séc XIX conserva 5 tablas que pertenciam ao original, pintadas também pelo mestre Nicolas Francês.

Imagem

O coro, um dos mais admiráveis do gótico espanhol foi talhado entre 1467/1481 e contém duas fileiras  de asentos. A parte superior  representa os apóstolos e personagens do Novo Testamento e o inferior, profetas e reis, com predomínio do Antigo Testamento.

Imagem

Entre os sepulcros, destaque para Ordoño II, em que se pode visualizar a fábrica original do séc.XIII na estátua do falecido e na representação do tímpano, com complementos do séc.XV.

Imagem

Na capela de Santa Teresa, apresciamos frescos originais.

Imagem

E na de Santo Cristo, um retábulo do séc.XVI.

Imagem

Abaixo, fotos da coberura da catedral e seu rosetón gótico.

Imagem

Imagem

O museu catedralício-diocesano guarda  esculturas românicas, góticas
renascentistas e barrocas e uma impressionante coleção pictórica.
Alem do mais, possui um exemplar de uma Bíblia Mozárabe, do ano 920.
A catedral foi restaurada no séc.XIX, e ainda hoje continuam os trabalhos
de reabilitação dos vitrais, que podem ser acompanhados numa visita guiada interessante e esclarecedora.
A catedral de León foi declarada Patrimônio da Humanidade.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s