Universidade de Salamanca

Salamanca é uma das cidades monumentais de Espanha, declarada Patrimônio da Humanidade em 1998.
Além de suas 2 catedrais, possui um vasto conjunto de edifícios históricos, entre os quais citamos a Universidade.
Considerada a mais antiga instituição educacional espanhola que ainda exerce suas funções, é também uma das 4 mais antigas da Europa.
Sua origem se remonta às chamadas escolas catedralícias, cuja existência se pode comprovar desde 1130. O primeiro reconhecimento oficial destas Escolas foi um documento do Rei Alfonso IX de León, que concede a categoria de Escolas Gerais à instituição. Durante o reinado de Alfonso X “El Sábio”, se transforma em Universidade, sendo a primeira em toda a Europa que adquire este nome, isto é, cujos títulos possuíam validez universal, privilégio outorgado através da bula papal de Alejandro IV em 1255.

Apesar do favorecimento real e papal, a universidade demorou séculos em obter edifícios próprios para o ensino, já que as classes, num primeiro momento, eram dadas no claustro da catedral velha.
O primeiro edifício exclusivamente universitário foi o Colégio Maior de São Bartolomeu, construído a partir de 1401. O cardeal aragonês Pedro de Luna, posteriormente conhecido como o antipapa Benedito XIII, foi um grande defensor da instituição, impulsionando a aquisição de imóveis e ajudando na construção das Escolas Maiores. Depois, o rei Juan II incentivou a criação das Escolas Menores.
Nesta época, o estudo geral abrangia as disciplinas de Direito Canônico e Civil, Medicina, Lógica, Gramática e Música.
Funcionava como uma corporação autônoma, independente da cidade e dispondo de suas próprias regras e instituições penais.
O duplo caráter da Universidade, real e pontifício, perdurou até 1852, quando  se suprime as faculdades eclesiásticas da Universidade de Salamanca.
O edifício sede das Escolas maiores é o mais emblemático da Universidade (1411) e sua fachada, o elemento mais conhecido.

Imagem

Obra Prima do estilo Plateresco, está datada entre 1529/1533, e nela se desenvolve todo um repertório iconográfico, como se tratasse de um retábulo. Está dividida em 3 partes: Na inferior, em sua porção central, aparece um relevo dos Reis Católicos Fernando e Isabel.
Imagem

No centro, o escudo do Rei Carlos V e, à sua direita, a águia de São João e do lado esquedo, a águia bicéfala, símbolo do Império Espanhol.

Imagem

Na parte superior, aparece o Papa Benedito XIII.
Em uma das pilastras, aparecem 3 caveiras e, em uma delas, a famosa rã.
Imagem

Existem muitas lendas a respeito do significado da rã. Uma delas dizia que, se um estudante não a encontrava, então não aprovava. Outra hipótese é que representa uma alegoria do pecado da luxúria, recordando aos estudantes que sua função principal é o estudo…
A contemplação da fachada atrai a numerosos visitantes, ávidos por encontrar o detalhe ornamental. Porém, muitos se contentam apenas na busca do animal, e se esquecem de contemplar todo o demais. Como bem disse Miguel Unamuno: “Não é mal que vejam a rã, senão que não vejam mais do que ela”.
Abaixo, vemos a praça onde se encontra a Universidade:

Imagem

O chamado estilo Plateresco  é exclusivamente Espanhol, surgindo no final da era Gótica e princípios do Renascimento, incorporando características de ambos.
Possui fachadas ricamente decoradas, com colunas, escudos, decoração vegetal e animal, etc. Salamanca é conhecida como a cidade do Plateresco, termo originário dos artesãos que trabalhavam com a prata, em peças ornamentadas e elaboradas, e que passou a designar este estilo, unicamente espanhol.

O Pátio possui um claustro duplo, sendo palco de acontecimentos históricos de relevância, como a viabilidade do projeto de Cristóvão Colombo, bem como a discussão das conseqüências de suas afirmações. Também se analizaram por primeira vez os processos econômicos, sendo, como está claro, um espaço onde se desenvolveu  um influente foco humanista.
Imagem

A Biblioteca conta com mais de 40.000 volumes escritos entre o séc. XVI e XVIII, destacando os dedicados à Teologia, Direito e Letras.

Imagem

Como curiosidade, na Universidade lecionou a primeira mulher professora em todo o mundo, Lucia Medrano, durante o curso de 1508/09.
Pela instituição, passaram uma enorme quantidade de personagens ilustres, como por ex., San Juan de La Cruz (poeta), Hernán Cortez (explorador e conquistador), Calderón de La Barca (escritor), etc, etc.

1 comentário Adicione o seu

  1. J. Carlos disse:

    Um trecho muito bem apresentado e interessante, que nos ajuda a compreender determinadas fases desta Universidade, além de bem documentos por fotografias.Gostei… Parabéns!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s