Pirineus e P.N. Ordesa-Monte Perdido

A Cordilheira Pirenaica formam a fronteira natural entre Espanha e França. Estendem-se por aprox. 415km, desde o mar Cantábrico, no Golfo de Vizcaya (País Vasco) até o Cabo de Creus, no mar Mediterâneo (Catalunha). Os Pirineus subdividem-se em Ocidentais ou Atlânticos, Centrais (onde encontram-se as montanhas mais altas) e Orientais. O ponto culminante da cordilheira é o Monte Aneto, com 3404m de altitude e existem cerca de 200 montanhas acima dos 3000m. Sua aparência maciça e conservada deve-se à abundância de granito, particularmente resistente à erosão.  Em sua parte ocidental as montanhas estão formadas por uma camada de calcário. Segundo a lenda, a origem da palavra procede da mitológica filha de Atlas, Pirene, a qual Hércules levou consigo em uma de suas viagens. Quando faleceu, o herói acumulou pedras para selar sua tumba, originando a cadeia montanhosa.

A flora pirenaica conta com aprox. 4500 espécies, das quais 160 são endêmicas, e sua representante mais conhecida é a denominada flor de neve ou Edelweiss, encontrada nos Pirineus Aragoneses. Entre as quase 200 espécies de animais que sobrevivem na região, destacamos a presença do Urso Pardo, cuja populaçao lentamente se recupera após séculos de perseguição. Não obstante, estima-se que apenas de 20/25 exemplares buscam refúgio em seu território. Em melhores condições, estão o Cervo, a marmota e o onipresente Javali. Em relação às aves, a grande predadora é a Águia Real, embora o Quebrantahuessos seja o símbolo inegável da região, já que foi exterminado em todo o continente, encontrando nos Pirineus seu último hábitat.

Um dos Espaços naturais protegidos mais importantes de toda a cordilheira é o Parque Nacional de Ordesa-Monte Perdido, localizado em território aragonês, ao norte da Província de Huesca. Criado em 1918, é o segundo parque mais antigo do país, e conta com uma extensão de 15.608 hectares. Em 1977, a zona foi declarada Reserva da Biosfera e 20 anos depois foi incluída na lista de Patrimônio da Humanidade concedida pela Unesco. Dentro de seus limites, destaca o imponente maciço das Três Sórores, cuja montanha denominada Monte Perdido é considerada a mais alta formação calcária de toda Europa, com 3350m. O parque está formado por vales glaciares, situados entre imensos paredões rochosos. O mais visitado é o Vale de Ordesa, que pode ser atingido desde trilhas que começam  desde a bela cidade de Torla.

Imagem

Imagem

O chamado Circo de Soaso oferece as mais belas vistas do Monte Perdido e o Rio Arazas o acompanha, formando cachoeiras maravilhosas.

Imagem

Imagem

Imagem

Uma das mais conhecidas é a Cola del Caballo, situada aos pés do Monte Perdido.

Imagem

Igualmente impressionante, o Vale do Rio Bellós forma o Cânion de Anisclo, que pode ser percorrido a pé em grande parte de sua extensão.

Imagem

Imagem

Já o Vale de Escuaín, por onde passa o Rio Yaga, oferece caminhadas ao borde do penhasco, com excelentes panorâmicas das montanhas circundantes.

Imagem

Imagem

Dominado pelo Rio Cinca, o Vale de Pineta é um destino muito popular, e no inverno é uma delícia caminhar sobre suas montanhas nevadas.

Imagem

Imagem

Em minha opiniao, a melhor época para visitar o parque é no outono, quando a paisagem se trona multicolorida…

Imagem

O Dólmen de Pineta é testemunho da presença humana na regiao há milenios.

Imagem

Cabe ressaltar que, no lado francês, os Pirineus também estão protegidos por reservas, como o Parque Nacional dos Pirineus, que no denominado Circo de Gavarnie encontramos a cascata mais alta de Europa, com mais de 400m de queda vertical. É imprescindível sua visita no verao, já que no inverno (época de minha visita), não se aprecia a cachoeira, já que tudo está congelado. Burro…

Imagem

Anúncios

3 respostas em “Pirineus e P.N. Ordesa-Monte Perdido

  1. Olá! Tudo bom?
    Gostaria de fazer uma trilha no Parque Ordesa Monte-Perdido… Não tenho muito tempo, teria que ser algo de apenas de um dia ou dois. Tem alguma cia que organiza essas trilhas pra lá? Você foi por si mesmo? Obrigada!

    • Olá Desirèe, existem várias agências que realizam trilha em Ordesa. Mas uma que vale a pena, e nao é necessário guia, é a chamada Ruta de la Cola del Caballo, o nome de uma bela cachoeira. A trilha é praticamente de linha reta, e é muito frequentada pelos turistas, oferecendo belas panorâmicas das montanhas mais altas do parque. Uma beleza….Um dia é suficiente para realizá-la.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s