Pueblos dos Pirineus

Além de suas maravilhosas paisagens, nos Pirineus se concentram uma enorme quantidade de pueblos de inegável encanto, dignos de visitar. Alguns deles situam-se no denominado Vale de Tena, um dos mais belos de toda a cordilheira e estrategicamente localizado na parte central dos Pirineus Aragoneses.

Imagem

A vila de Panticosa pode ser uma excelente opção de base para conhecer a região. É famosa pelo seu balneário de águas termais, conhecido desde a época dos romanos. O município engloba também o povoado de Pueyo de Jaca, que vemos na foto abaixo.

Imagem

Ao redor da cidade, os adeptos do senderismo e das trilhas de alta montanha disfrutarao de uma ampla variedade de excurçoes espalhadas pela zona, rodeadas de picos de mais de 3000m.

Imagem

Bem próximo à Panticosa, encontramos o pueblo de Piedrafita de Jaca, com um belo conjunto de arquitetura tradicional e ponto de partida para conhecer um dos lagos de origem glaciar (denominados aqui de Ibon) de mais fácil acesso de toda a região – o Ibon de Piedrafita.

Imagem

Imagem

Às margens da represa de mesmo nome, o povoado de Lanuza ficou desabitado após sua construção. Lentamente está reconstruindo-se e em julho sedia um acontecimento cultural que movimenta o Vale de Tena – o Festival Pirineus Sur – que conta com uma grande quantidade de concertos musicais.

Imagem

Imagem

Considerada a capital do vale, Sallent de Gallego também situa-se ás margens da represa de Lanuza, e possui uma bela ponte medieval do séc. XVI.

Imagem

Próximo à cidade e a poucos quilômetros da fronteira com a França, a estação de esqui de Formigal é uma referência para os amantes dos esportes invernais. Com aprox. 140km de pistas, é uma das mais importantes e visitadas de toda a Espanha.

Imagem

Imagem

No aspecto cultural, um dos maiores atrativos do Vale de Tena  está representado por um grupo de igrejas únicas no país. Conhecidas como Igrejas do Serrablo, foram construídas entre os séc. X e XI e formam um dos conjuntos Pré-Românicos conservados da península. Pertencem à denominada Arquitetura Mozárabe, nome pelo qual se conhecem aos cristãos que viviam em Espanha durante a dominação mussulmana. Os templos possuem uma encantadora simplicidade estrutural, ao ter apenas uma nave com abside semicircular, adossada a uma torre campanário. Em sua parte superior, aparecem vãos formados pelos chamados Arcos de Ferradura, típicos da arquitetura islâmica. Das 17 igrejas existentes, veremos algumas delas.

A Igreja de San Martin localiza-se no pueblo de Olivan, e levantou-se aprox. em 1060.

Imagem

Em Orós de Bajo, a isolada Igreja de Santa Eulália.

Imagem

A igreja do povoado de Satue está dedicada a San Andrés.

Imagem

A mais importante de todas, devido à sua riqueza arquitetônica é a Igreja de San Pedro, em Lárrede, cuja torre vemos abaixo.

Imagem

Um pouco afastado do Vale de Tena, a histórica comarca do Sobrarbe nos reserva lugares inesquecíveis, como o lindo pueblo de Aínsa, cuja Praça Maior é uma das mais antigas de toda Espanha.

Imagem

A paisagem está salpicada de pueblos desabitados, como este da foto abaixo.

Imagem

Finalizando, a vila de Tela, situada no Vale de Pineta.

Imagem

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s