Sinagoga do Trânsito

A cidade de Toledo possui em seu excepcional legado Artístico-Cultural duas das mais renomadas Sinagogas de toda a Espanha. Neste post, falaremos sobre uma delas, a conhecida Sinagoga do Trânsito.

O templo é uma construção do séc. XIV, erigida sob o patrocínio de Samuel ha-Levi, importante personagem da corte do rei Pedro I de Castela. Trata-se de um excepcional exemplo de Arte Mudéjar. A Sinagoga foi construída entre os anos 1357 e 1363, segundo as inscrições que aparecem no próprio edifício. A construção realizou-se apesar da proibição de levantar-se sinagogas, privilégio obtido por Samuel Levi como agradecimento do rei Pedro I por seu apoio e  da comunidade judaica de Toledo  em sua luta por recuperar a cidade, entao sob poder de Enrique de Trastámara.

A comunidade de judeus se encontrava presente na cidade desde a época romana e visigoda e a sinagoga representava a instituição fundamental de sua sociedade. Esta sinagoga, uma das 10 que contavam a cidade na Idade Média localizava-se em plena juderia, o bairro judaico, que contava com sua própria muralha interior. Depois da expulsão dos judeus em 1492, a juderia foi ocupada pela nobreza e a área da sinagoga foi concedida pelos Reis Católicos a Ordem de Calatrava, que a converte em uma igreja privada. No séc. XVII, a Igreja de San Benito, como foi entao denominada, passa a ser chamada do Trânsito, devido ao encargo que um cavalheiro da ordem solicitou ao pintor da escola toledana Juan Correa de Vivar, para que realizasse um quadro sobre o transito de Nossa Senhora, que decorou o altar desde então. Abaixo, vemos uma imagem geral do interior.

Até o séc. XIX, a igreja pertenceu às ordens militares, cada vez mais abandonada e deteriorada. Felizmente, em 1877 o templo é declarado Monumento Nacional. Já  em 1964 foi decidido que  a sinagoga sediasse o Museu Sefardí, como sao conhecidos os descendentes dos judeus que viveram na Penínula Ibérica durante a Idade Média. Sua função de conservar e divulgar o legado da cultura hispana-judía segue sendo desempenhada até hoje. O museu conserva objetos litúrgicos, bem como descreve didaticamente a história da comunidade judaica na Espanha.

 O interior do edifício é formado por um grande salão retangular, composto de dois níveis, sendo o inferior o local onde realizavam-se os ritos religiosos e o superior, onde situavam-se as mulheres.

 Se no exterior destaca a presença da mamposteria com o tijolo como efeito decorativo, no interior se observa o emprego do gesso nas paredes e a madeira no teto, cujo artesanato cobre toda a superfície da sinagoga.Estes materiais eram abundantes na regiao e de baixo custo, e sua utilizaçao uma clara influência do mundo árabe, de fundamental importância na história do país.

Neste edifício contemplamos as distintas culturas que conviviam na cidade de Toledo, a crista, a judaica e a islâmica, a qual devemos toda a influência técnica e decorativa do templo. Sua principal característica é o contraste entre a sóbria decoração exterior  e o requinte decorativo do interior.

O templo de Jerusalém é o primeiro antecedente da criação de Sinagogas, o centro espiritual do povo judeu. Como tal, estavam todos orientados no sentido leste-oeste, em direção à Israel. As duas Sinagogas sobreviventes da cidade de Toledo tornaram-se os modelos que foram intensamente imitados por todas as juderias de Espanha. Tanto a iconografia de Deus como de personagens religiosos estão proibidos na religião hebraica,atestada em sua lei divina. Apesar de dita proibição, a Sinagoga do Transito está decorada com inscrições, sinos litúrgicos etc.

No próximo post, visitaremos a Sinagoga de Santa Maria La Blanca. Até lá…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s