Igreja de Vera Cruz de Segóvia

A Igreja de Vera Cruz de Segóvia é um dos monumentos mais curiosos e misteriosos da cidade. Tradicionalmente atribuída aos templários, atualmente se acredita que sua construção foi promovida pela Ordem do Santo Sepulcro de Jerusalém em 1208.

O entorno onde está situada a igreja é totalmente campestre, sem nada que obstaculize a visualização deste insólito e surpreendente templo.

Possui uma planta dodecagonal, e este tipo de construção tem como antecedente direto os batistérios romanos dos primeiros tempos do cristianismo, muito utilizado por diferentes Ordens Cruzadas. Foi inspirado na Mesquita da Rocha e na Basílica do Santo Sepulcro, ambas em Jerusalém.

Em 1531, com a unificação da ordem do Santo Sepulcro com a Ordem de San Juan de Jerusalém, passou a depender da Soberana Ordem Militar e Hospitalária de San Juan de Jerusalém, Rodas e Malta, que se encarrega atualmente de sua conservação.

Em 1692 passou a estar sob a titularidade da Virgem da Paz e em 1951 voltou a pertencer à ordem que se encarrega hoje em dia de sua manutenção.

Ao edifício original foi acrescentado um ábside que funciona hoje em dia como sacristia, totalizando os 4 existentes.

A torre foi construída em época posterior.

Possui 2 simples portadas e capitéis que adornam suas colunas.

O interior é verdadeiramente excepcional. No centro da igreja, uma estrutura também dodecagonal se une aos muros mediante arcos, que suportam a bôveda.

Esta estrutura está formada por 2 pisos, um inferior, de pouca altura e com formato de cripta.

O piso superior se alcança por uma escada dupla. De maior altura que o inferior, nele encontramos um bloco de pedra retangular que funciona como altar.

Ao redor da estrutura central, várias bandeiras da Ordem de Malta decoram o espaço.

Num dos ábsides, apreciamos um Cristo crucificado do séc. XIII.

O mistério relacionado à sua construção justifica a grande quantidade de textos favoráveis ou não à sua origem templária. O que não se discute, é que a Igreja de Vera Cruz forma, junto com os templos de Eunate e Torres del Rio, ambas em Navarra, a grande trilogia de igrejas poligonais românicas espanholas.

Porém, a Igreja de Vera cruz é a maior de todas e de arquitetura mais complexa, já que é a única dodecagonal, enquanto as outras duas são octagonais.

Em 1919, foi declarada Monumento Nacional.

 

 

 

Anúncios

2 respostas em “Igreja de Vera Cruz de Segóvia

    • Jorge, obrigado por visitar o blog e pelo comentário. Realmente, a Igreja de Vera Cruz de Segóvia é uma maravilha arquitetônica. Aliás, a cidade é a segunda de todo o país com a maior quantidade de igrejas românicas conservadas, superada apenas por Zamora. Valeu !!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s