Valladolid – Primeira Parte

Capital da província homônima e pertencente à Comunidade de Castilla-León, Valladolid é a décima terceira cidade mais populosa da Espanha com aprox. 320 mil habitantes. Situa-se ao noroeste da Península e até a Idade Média não possuiu uma população estável. Após a reconquista dos territórios até então sob poder muçulmano, o monarca Alfonso VI encargou ao conde Pedro Ansúrez o repovoamento da cidade, sendo este considerado, pois, seu fundador, no séc. XI.

A partir de 1072, inicia-se seu crescimento, com a construção de igrejas, universidade e o Alcázar Real, permitindo que Valladolid se convertesse na sede da corte castelhana.

Uma das hipóteses mais prováveis para a origem de seu nome provém da expressão celta Vallis Tolitum, que significa Vale das águas, já que a cidade está cortada por dois rios, o Pisuerga e o Esgueva. De forma popular, utiliza-se a palavra Pucela para denominar a cidade.

Durante os séc. XII e XIII, Valladolid expandiu-se favorecida pelos privilégios comerciais outorgados pelos reis Alfonso VIII e Alfonso X, El Sábio. Nesta época, a cidade servia ocasionalmente como residência real e em 1469 os Reis Católicos Fernando de Aragón e Isabel de Castilla celebraram seu matrimônio no Palácio De Los Vivero. Durante seu governo, viveu uma época de dinamismo universitário, com a criação dos Colégios Maiores de Santa Cruz e de San Gregório. Vale lembrar que a universidade de Valladolid é uma das mais antigas do mundo, do séc. XIII.

Em 1500 se estabelece o Tribunal da Inquisição, dando lugar a celebrações dos chamados Autos de fé. Em 1506, falece na cidade Cristóvão Colombo, sendo sepultado no Convento de San Francisco, hoje desaparecido. Em 1527 nasce no Palácio de Pimentel, o futuro rei Felipe II. Construído no séc. XV, atualmente é a sede da Deputação Provincial. Abaixo, vemos algumas fotos do palácio.

Arrasada por um incêndio em 1561, a cidade foi reconstruída pelo já rei Felipe II, dotando-lhe da primeira Praça Maior de Espanha. O projeto de Francisco de Salamanca colocou em prática, por primeira vez, as concepções do urbanismo moderno. As praças maiores de Salamanca e Madrid, mais famosas, foram inspiradas no modelo da praça de Valladolid. O núcleo histórico da cidade articula-se em seu entorno, e a Casa Consistorial, situada no meio da praça, é seu edifício mais representativo. Construída em 1908 pelo arquiteto Enrique Maria Repullés, imita os modelos da arquitetura renascentista espanhola.

Da época da construção da Praça Maior, Valladolid converteu-se, durante um breve período, entre 1601 e 1606, na capital do Império Espanhol. Depois que esta função passou definitivamente a Madrid, a cidade entrou num período de decadência, do qual somente se recuperará com a chegada da estrada de ferro Companhia do Norte em 1860 e com o processo de industrialização ocorrido em pleno séc. XX.

Atualmente, a economia baseia-se no setor terciário de serviços, com um comércio diversificado e uma potente indústria automobilística.

O centro histórico da cidade está repleto de lugares de interesse, relacionados com os relevantes episódios que se sucederam na cidade. Nest post e no próximo, veremos os principais pontos turísticos de Valladolid.

A Igreja Conventual de San Pablo é um de seus monumentos mais representativos. Pertence à Ordem Dominicana e está localizada na Praça de San Pablo, que também alberga o mencionado Palácio de Pimentel e o Palácio Real.

O convento foi fundado em 1276, porém o templo atual foi construído em 1445, através da iniciativa do cardeal Fray Juan de Torquemada, tio do inquisidor geral Tomás de Torquemada. Os arquitetos responsáveis pelo projeto foram Juan Guas e Simon de Colônia, e na igreja foram batizados os reis Felipe II e Felipe IV. O estilo é o habitual da época dos reis católicos, o denominado Gótico Isabelino.

No séc. XIX, com a invasão napoleônica, tanto a igreja quanto o convento foram profanados, causando sérios danos ao conjunto. A progresiva ruína, associada aos processos desamortizadores, em especial o verificado em 1835, destruíram as dependências conventuais, restando em pé somente a igreja. No séc. XX, foi obra de várias restaurações, entre as quais a que se realizou depois que foi vítima de um incêndio. Seu grande destaque é a ornamentada fachada, construída em 1500, obra de Simon de Colônia, e se assemelha a um grande retábulo em baixo-relevo, feito de pedra.

Da época renascentista, edificada no estilo florentino, é o Palácio do Marques de Valverde, um dos exemplos de casa palaciega da cidade.

Uma dos templos mais velhos da cidade, a Igreja de Santa Maria la Antigua é mencionada desde 1088. Porém, desta época primitiva não sobrou nada. Conserva, no entanto, uma esbelta torre românica de finais do séc. XII. O resto pertence aos estilos gótico e neogótico, pois foi restaurada no séc. XIV e reconstruída no séc. XX.

De princípio do séc. XX é a Academia de Cavalaria, situada em frente a maior área verde da cidade, o Parque Campo Grande.

Idealizado por Miguel Íscar, prefeito da cidade na segunda metade do séc. XIX, o Parque Campo Grande acolhe uma grande variedade de árvores, constituindo um verdadeiro Jardim Botânico. Outro aspecto digno de menção é a enorme quantidade de aves como, por exemplo, o pavão real.

A Fonte da Fama foi construída em homenagem a inesperada morte de Miguel Iscar em 1880, e inaugurada 3 anos depois.

Um dos edifícios históricos da Universidade de Valladolid é o que alberga o curso de direito, como mostra sua decorada fachada barroca de 1715. No interior, admiramos sua bela escada decorada com azulejos.

Anúncios

2 respostas em “Valladolid – Primeira Parte

  1. Gostei do seu relato e dos dados levantados sobre Valladolid. Estou tentando uma bolsa de estudos lá e se tudo der certo, sera meu destino durante algum tempo, e é sempre bom saber um pouco mais de lugares futuros. Obrigada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s