Catedral de Madrid – Parte 1

A Catedral de Santa Maria La Real de La Almudena apresenta uma mistura de estilos, neoclássica no exterior, neogótica no interior e neorromânica na cripta, fruto de diversas modificaçoes realizadas ao longo de 100 anos, e por 6 arquitetos diferentes.

Construída a partir de 1883 segundo o projeto de Francisco de Cubas, sua inauguração definitiva ocorreu somente em 1993, sendo consagrada pelo Papa João Paulo II, e considerada a única catedral espanhola que recebeu esta distinção.

A diferença dos demais templos catedralícios, cuja orientação é leste-oeste, a catedral de Madrid possui uma orientação norte-sul, fruto de sua concepção como parte integrante do conjunto do Palácio Real.

É a sede episcopal da arquidiocese da capital e foi construída com uma pedra originária de Alicante e granito de Colmenar Viejo, um pueblo das proximidades da capital.

Sua origem remonta à pequena Igreja de Santa Maria de La Almudena, de época medieval, que localizava-se perto da atual catedral. Durante séculos, houve intentos de dotá-la de maior grandiosidade, cada vez mais intensos com a progressiva importância do império espanhol e sua capital. Neste período, Madrid dependia do Arçobispo de Toledo e os religiosos da capital se opunham à segregação da cidade à diocese toledana.

A pequena igreja desapareceu em 1868, quando finalmente decidiu-se pela construção de um novo templo que acolhesse o culto à Virgem de La Almudena, padroeira da cidade. Em 1883, o rei Alfonso XII colocou a primeira pedra do que seria a futura catedral. Outro motivo para o levantamento do edifício foi a criação da diocese de Madrid-Alcalá em 1885. Enquanto se construía a catedral, o templo catedralício da nova diocese ficou por conta da Igreja de Santo Isidro.

O arquiteto Francisco de Cubas propôs uma imponente catedral neogótica, seguindo a moda reinante na Europa, devido à influência do arquiteto francês Viollet Le Duc.

Os trabalhos iniciaram-se pela cripta, cujo culto foi aberto em 1911. No entanto, as obras ficaram abandonadas até 1950, quando finalmente se retoma a construção. Seu aspecto sería alterado com a incorporação do estilo neoclássico, ainda que no interior se mantivesse o estilo neogótico original. As obras continuaram até 1965, quando foram novamente paralizadas, e foram necessários quase 20 anos para que se organizasse uma comissão em 1984, cujo objetivo fundamental era a conclusão do templo. Finalmente, em 1993, foi defintivamente inaugurada por João Paulo II.

Em 2004, a catedral foi o cenário para o casamento de Felipe de Borbón com Letícia Ortiz. Abaixo, vemos uma imagem da catedral desde o rio Manzanares.

O elemento mais chamativo do exterior é sua cúpula dupla. Vista do interior, apresenta um estilo gótico, enquanto do exterior se aproxima mais do barroco. Conta de 12 estátuas, representando os apóstolos, realizadas pelo escultor Luis Sanguino. A visita é permitida com a entrada ao Museu Diocesano e as vistas panorâmicas de Madrid são espetaculares.

A fachada principal da catedral situa-se em frente ao Palácio Real. Está formada por um grande pórtico, sendo o nível inferior de inspiração toscano, e o superior, jônico.

No alto, observamos uma imagem da Virgem e, ao seu lado, 4 estátuas representando a Santos espanholes: San Isidro, Santa Maria de La cabeza, Santa Teresa de Jesus e San Fernando. Abaixo, vemos também 4 estátuas, simbolizando os evangelistas.

Há também dois grandes escudos, representando as Armas da Casa Real Espanhola, e o escudo do Papa João Paulo II. As portas estão feitas de bronze.

A fachada de Bailén, situada em frente à rua homônima, é a porta de acesso diário ao templo. Por sua monumentalidade e aspecto sóbrio, revela uma certa influência do Monastério do Escorial.

O próximo post estará dedicado ao interior da catedral…até lá.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s