Plasencia – Extremadura

Plasencia situa-se na Província de Cáceres, ao norte da Comunidade de Extremadura, sendo a cidade mais populosa da província com aprox. 40mil hab. É conhecida como a Pérola do Vale, por estar localizada próxima ao belo Vale do Jerte, rio que cruza a cidade. Seu nome significa “cidade agradável”, dado pelo seu fundador, o rei Alfonso VIII de Castilla.

Durante o Império Romano, foi um acampamento militar para as legiões romanas. Posteriormente, tornou-se um alcázar (fortaleza) durante a ocupação muçulmana, até que foi reconquistado por Alfonso VIII em 1186. Ao fundar a cidade, seu objetivo era garantir o domínio militar que lhe permitisse proseguir o caminho da Reconquista ao norte e leste da Serra dos Gredos e de facilitar o repovoamento dos territórios conquistados. Esta origem militar e populacional explica a importância de seu sistema de fortificação.

Já no ano de sua fundação, iniciou-se a construção das muralhas defensivas. Porém, Plasencia foi tomada pelas tropas do caudilho árabe Almanzor em 1196, e uma vez mais Alfonso VIII reconquista a cidade um ano depois, reedificando definitivamente suas muralhas a finais do séc. XII.

Sobrevivem 21 das 71 torres que cobriam o perímetro da muralha e se conservam 2 que formavam parte do antigo alcázar.

A mais importante é a chamada Torre Lucía, cujo nome se deve porque em sua parte mais elevada se acendiam fogueiras pela noite para servir de referência aos caminhantes que se aproximavam da cidade. Atualmente o espaço sedia o Centro de Interpretação da Cidade Medieval de Plasencia.

Se conservam também 5 das portas de acesso ao interior da cidade. Abaixo, vemos algumas delas, como a Porta do Sol, a mais monumental de todas.

Abaixo, vemos a Porta del Clavero.

Curiosamente, algumas casas foram incorporadas às muralhas.

Devido ao seu caráter histórico e a grande quantidade de monumentos que possui, a cidade é um dos destinos preferentes da Comunidade de Extremadura.

A Praça Maior, por ex., é o local de celebração do mercado desde a Idade Média.

Nela se casaram, em 1475, a rainha Juana La Beltraneja e Alfonso V de Portugal, sendo proclamados reis de Castilla e Portugal. Num de seus extremos, localiza-se o Palácio Municipal, construído no séc. XVI e composto por uma dupla arcada renascentista.

Em sua parte mais alta, vemos um dos personagens mais queridos da cidade, o Abuelo Mayorga, responsável em fornecer as horas aos habitantes da cidade.

Ao redor da praça, sao vários os estilos arquitetônicos de seus edifícios.

No próximo post, seguiremos com seu patrimônio monumental…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s