Granada

A cidade de Granada situa-se ao sul da Comunidade de Andaluzia, aos pés da Serra Nevada, que abriga, além de lindos pueblos, o ponto culminante da península Ibérica, o Pico de Mulhacén, com 3482m. Além disso, existem estações de esqui, consideradas das melhores de Espanha.

Seu período de maior prosperidade ocorreu durante a dominação árabe, quando se transformou num reino independente em 1023, sob a dinastia dos Ziríes. Em 1492, os Reis Católicos conquistaram a cidade, colocando um ponto final aos quase 8 séculos de domínio muçulmano no país. Conta-se que seu último rei, Boabdil, ao partir para o exílio depois da reconquista crista, olhou por última vez à sua amada cidade e chorou. Sua mãe o reprovou incontinente, pronunciando uma célebre frase:

“Choras como uma mulher o que não soubeste defender como um homem.”

Além da Alhambra e do Generalife, o bairro de Albaicín também foi declarado Patrimônio da Humanidade pela Unesco em 1984.

Granada28

Situado numa colina em frente à Alhambra, da Praça de San Nicolás se contempla uma das mais belas vistas do palácio. O Albaicín é considerado o bairro árabe mais bem preservado de todo o país, conservando a beleza de sua arquitetura, num itinerário composto por ruas irregulares repletas de casas brancas, formando um labirinto de ruelas e praças de um encanto inegável.

Granada27Granada29Granada30

No bairro, é possível assistir a shows de flamenco, outras de suas atrações.

DSC00510A Catedral de Granada foi construída logo após a conquista dos Reis Católicos. Iniciada em 1505, sob as ordens da rainha Isabel “la Católica”, foi erguida sobre a antiga mesquita maior da cidade. Inicialmente, foi concebida como um templo gótico inspirado na catedral de Toledo. Porém, quando assumiram as obras os arquitetos Enrique Egas em 1523 e seu substituto Diego de Siloé em 1529, se modificou o planejamento original, transformando-se numa das primeiras catedrais renascentistas de Espanha.

Granada21Em 1664, Alonso Cano realizou uma reforma da fachada principal, introduzindo elementos barrocos. Abaixo vemos algumas imagens da catedral e seus dois órgãos, de mediados do séc. XVIII.

DSC00499DSC00504DSC00503DSC00505

Um dos locais mais importantes do templo é a Capela Real, construída por petição dos Reis Católicos, para que acolhesse o sepulcro do rei, da rainha e de seus descendentes. Desta forma, no interior podemos ver o túmulo de Isabel de Castilla, Fernando de Aragón, e seus filhos Juana “La Loca” e Felipe “El hermoso”. A partir de 1574, os monarcas passariam a ser enterrados no Monastério do Escorial, por desejo expresso do rei Felipe II. A capela está encostada à catedral, sendo o segundo monumento em visitas da cidade, depois da Alhambra.

Granada16Infelizmente, nao se podem tirar fotos no interior…

Também construída por Diego de Siloé a partir de 1537, a mudéjar Igreja de Santa Ana situa-se nas proximidades do rio Darro, e passear por suas margens é descubrir uma cidade cheia de lugares interessantes.

Granada19Granada18

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s