Sevilha

Sevilha é a cidade mais populosa da Andaluzia (700mil hab. em 2011), e a quarta de Espanha. Capital da província homônima e também da Comunidade Andaluza, seu centro antigo é considerado o mais extenso do país, acolhendo inúmeros monumentos de interesse, além dos retratados nos dois últimos posts.

O rio Guadalquivir cruza toda a cidade, e seu porto é o único fluvial de toda Espanha, já que o rio é navegável nos 80km desde o oceano atlântico até a cidade.

Sevilha30

Seu nome provém da antiga Tartessos, povoado pré-romano, que a designava como Spal, que significa terra plana. Depois da conquista romana, o antigo nome foi latinizado, tornando-se Hispalis. Durante a época árabe, transformou-se em Isbiliya, donde procede a atual denominação. Em sua larga história, foi testemunho de vários povos que a habitaram, bem como de momentos de esplendor artístico e econômico. Sevilha foi durante o período romano uma das urbes mais importantes da Hispania. Depois da ocupação árabe, foi capital duas vezes, a primeira de um Reino de Taifas, e a segunda durante o denominado Império Almohade (dinastia originária do Marrocos, que dominou o norte da África e o sul da Península Ibérica entre os séc. XII e XIII. Desta época é a famosa Torre do Ouro, situada na margem esquerda do rio Guadalquivir.

Sevilha29A torre foi erguida como uma atalaia de vigilância, visando evitar possíveis invasoes pelo rio Guadalquivir. Uma de suas formas de proteção era uma gigantesca corrente que se desenrolava sob as águas e era erguida para impedir a passagem de barcos indesejáveis.Se nome explica-se pelo revestimento de azulejos dourados que possuía antigamente ou então como armazém das riquezas procedentes dos barcos que chegavam da América. Compõem-se de 3 partes, sendo a inferior dodecagonal e construída no séc. XII. A segunda, hexagonal, foi levantado na época do rei Pedro I, e a terceira, circular, foi rematado por uma cúpula, pertence ao séc. XVIII. Um pouco antes de finalizada, foi seriamente danificada pelo terremoto de Lisboa de 1755. A torre foi declarada Monumento Histórico-Artístico em 1931 e atualmente sedia o Museu Naval de Sevilha.

Sevilha27Em 1248, a cidade foi incorporada ao Reino de Castilla, pois foi reconquistada por Fernando III. Logo depois, uma grande comunidade judia assentou-se no conhecido bairro de Santa Cruz, um dos mais representativos e pitorescos do centro histórico, repleto de ruas estreitas e sinuosas, com suas casas brancas compostas de um pátio interior e adornada com balcões de ferro, cuja estampa é característica de toda a Andaluzia.

DSC00224A judería cresceu e transformou-se na segunda mais importante de toda a Espanha, depois da de Toledo. No bairrro, encontramos vários bares, onde tapear se converteu em quase uma religiao.

Sevilha2Em sua parte alta, encontramos o Hospital dos Venerados Sacerdotes, cujo edifício barroco do séc. XVII possui grande quantidade de obras de arte, além de exibir esplêndidas pinturas murais de Valdés Leal. A instituição foi criada para servir de asilo aos sacerdotes aposentados e fundada em 1675.

Sevilha3Sevilha4Abaixo, vemos algumas fotos da igreja e sua bela decoraçao.

Sevilha5Sevilha6

Atualmente, é a sede do Centro Velázquez, dedicado ao sevilhano mais conhecido internacionalmente do mundo artístico.

Depois do descobrimento da América em 1492, Sevilha converteu-se no centro econômico do Império Espanhol, pois as atividades comerciais entre a Espanha e suas colônias do novo mundo se realizavam a partir do porto da cidade de maneira exclusiva.

Nos jardins de Murillo, cujo nome homenageia o célebre e também pintor sevilhano Bartolomeu Esteban Murillo, vemos um monumento dedicado a Cristóvão Colombo, cujos restos encontram-se na catedral, como vimos no post anterior.

DSC00385

A época barroca na cidade contribuiu sobremaneira ao denominado Século de Ouro Espanhol, graças aos citados pintores acima. Um de seus monumentos de destaque desta época é a Praça de Touros da Real Maestranza, situada próxima à Torre do Ouro. Considerada a segunda mais importante do país, depois da de Madrid, possui, no entanto, a maior tradição taurina de todo o país. Construída em 1733 em madeira, é uma das mais antigas e belas e também a primeira em ter forma circular.

Sevilha31No séc. XIX, a cidade recebeu uma doaçao da Infanta Maria Luisa Fernanda, duquesa de Montpellier, que se transformou na área verde mais conhecida de toda a cidade, o Parque de Maria Luisa.

Sevilha32

O pavilhão de Alfonso XII homenageia a visita do rei na época de sua inauguração.

DSC00373

Em seu perímetro, podemos visitar dois dos principais museus da cidade, o Arqueológico e o dedicado às artes e costumes populares, cujas imagens vemos abaixo.

Sevilha33DSC00376Em 1929, Sevilha sediou a Exposição Ibero-Americana, e um de seus grandes trunfos foi a construção da Praça de Espanha.

DSC00368O espaço que a compreende é um dos mais espetaculares exemplos da denominada arquitetura regionalista surgida no país nos finais do séc. XIX. Sua concepção baseava-se na idéia de plasmar arquitetonicamente a essência de uma determinada região. Projetada pelo arquiteto sevilhano Aníbal González, possui uma forma semielíptica e destaca suas grandes dimensões.

Sevilha39

Sua construção à base de tijolos e os amplos elementos decorativos feitos de cerâmica, artesanato, ferro forjado e mármore lhe conferem um aspecto renascentista. As duas torres, uma em cada extremo da praça, no entanto, lhe proporciona um caráter barroco.

Sevilha36O canal que contém é cruzado por 4 pontes, que representam os antigos reinos espanhóis.

Sevilha37DSC00369Nas paredes, se encontram uma série de bancos que homenageiam as 50 províncias do país.

DSC00352A monumental praça foi cenário de muitos filmes de renome, entre os quais Lawrence da Arábia e Star Wars II – O Ataque dos Clones, em que representa o planeta Naboo.

Espero que esta série de posts dedicada à cidade tenha colaborado para que se tenha uma idéia dos seus inumeráveis encantos. Na sequência, outras imagens de Sevilha.

Sevilha10 Sevilha7

Anúncios

Uma resposta em “Sevilha

  1. Um post que merece ser visto e conhecido por” todo mundo” que queira conhecer a História da Espanha !

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s