Cardona – Catalunha

Situada num vale na parte central da Catalunha, a cidade de Cardona é considerada como Conjunto Histórico-Artístico desde 1992. Tal distinção se deve ao seu rico passado medieval, conservado em seus monumentos e ruas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Cardona sempre foi um enclave estratégico, e na idade média fazia fronteira com a Al Andaluz, o reino árabe peninsular. Sua maior riqueza, responsável por sua existência e esplendor, é o denominado Vale Salino, explorado desde tempos antigos. A exploração e comercialização deste fundamental produto no passado explica seu desenvolvimento e importância, convertendo-se num centro comercial e ponto de encontro de viajantes, que chegavam dos Pirineus e do sul da França. Por este motivo, gozava de uma carta que lhe conferia um excepcional regime de liberdade civil, um privilégio na época. Abaixo, vemos a igreja gótica de San Miguel, construída entre os séc. XIII e XIV, além de sua atmosfera medieval.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO Castelo da cidade, localizado no alto de um cerro é, possivelmente, a fortaleza medieval mais importante de toda a Catalunha. Jamais conquistado pelas armas, foi construído no séc. IX e sua história está relacionada com a poderosa família ducal da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERADe fato, no séc. XV, os Duques de Cardona foram a família mais importante do então Reino de Aragón, exceptuando-se a casa real. Eram considerados “reis sem coroas”, tal seu poderio, que se manifestavam em extensas propriedades em Catalunha, Aragón e Valencia.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEm 1714, depois de um assédio que destruiu boa parte de suas muralhas, Cardona foi um dos últimos redutos em entregar-se às tropas borbônicas de Felipe V, durante a chamada Guerra de Sucessão espanhola. O recinto do castelo igualmente nao pôde ser dominado pelo exército de Napoleão. Em 1794, foi convertido em quartel militar pelo exército espanhol.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAUm dos elementos mais impressionantes do castelo é a Torre de Homenagem, também chamada de Minyona. Localizada na parte mais alta da montanha, sua fisionomia atual se deve às reformas realizadas entre 1794/1810, para evitar que se tornasse um ponto de referência de tiro para a artilharia, em caso de sítio. Com mais de 12m de altura (chegou a ter 25m, nos séc. X/XI), deve seu nome a uma lenda do séc. XVIII, que narra o amor de uma das filhas do senhor do castelo, chamada Minyona, por um guerreiro muçulmano.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANo pátio de armas da torre, conserva-se uma cisterna, que abastecia de água o castelo. Outro pátio de armas, situado dentro do castelo, corresponde à residência dos viscondes e duques da cidade, até o séc. XV.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOutro destaque do conjunto é a Colegiata de San Vicente, erguida entre 1029/1040, em perfeito estado de conservação e integra os monumentos relacionados à primeira etapa do denominado Românico Catalão.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO templo impressiona por suas dimensões, sendo que o interior está formado por 3 naves e seus respectivos absides semicirculares, além do transepto, distribuição que lhe confere a típica planta de cruz latina.

OLYMPUS DIGITAL CAMERATanto o presbitério, quanto o abside central encontram-se num nível mais elevado, pois no espaço inferior situa-se a cripta, local de enterramento e de abrigo das relíquias que possuía.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANas naves laterais, estão conservados dois sepulcros, sendo um deles do Conde Joan Ramon Folc I (1375/1442), construído em 1668, em mármore.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAJá o Panteão do Duque Ferran I (1513/1543), é de estilo renascentista (séc. XVI).

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO claustro pertence ao séc. XIV e nos capitéis podemos observar os símbolos dos duques de Cardona.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

O átrio, espaço de transição entre o claustro e a igreja, estava decorado por pinturas murais, que foram levadas ao Museu Nacional de Arte da Catalunha, em Barcelona.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Atualmente, o castelo sedia um Parador Nacional, rede de hotéis cuja carcterística principal é a reabilitação de edifícios históricos para suas dependências, e foi eleito um dos 10 melhores castelos europeus para hospedar-se, segundo os usuários da Tripadvisor. O castelo de Cardona foi declarado Monumento Nacional em 1949 e a Colegiata de San Vicente, em 1931.

Finalizamos com um detalhe realmente curioso sobre o castelo. Histórias que relacionam castelos com fenômenos paranormais sempre existiram, porém parece que no de Cardona, sua crença chegou até mesmo a modificar o dia a dia do local. Segundo testemunhas, que incluem hóspedes e funcionários que trabalham no hotel, o quarto de número 712 registra fenômenos estranhos, como aparições espirituais, móveis que se movem, etc. O fato foi comentado na TV espanhola pelo programa Quarto Milênio, e o espaço permanece fechado, só podendo ser reservado por hóspedes através de um pedido expresso. No andar onde se situa o “embruxado” quarto, o serviço de limpeza sempre é composto por, no mínimo, duas pessoas. Como dizem os espanhóis, por si acaso…

Anúncios

Uma resposta em “Cardona – Catalunha

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s