Catedral de Barcelona

Situada em pleno Bairro Gótico, a Catedral de Santa Cruz e Santa Eulália é um dos mais significativos monumentos da arquitetura gótica catalã. Sua construção iniciou-se em 1298, durante o reinado de Jaime II. O templo foi construído sobre os restos de uma basílica paleocristiana, cujos restos se podem ver no subsolo do Museu de História da cidade, e também sobre a anterior catedral românica. A catedral somente foi definitivamente finalizada na época moderna, quando a finais do séc. XIX se levantou a atual fachada. Desde 1929, a Catedral de Barcelona é considerada Monumento Histórico-Artístico Nacional.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

O templo está dedicada à Santa Cruz desde o ano 599, e a partir de 877, também recebeu a advocaçao de Santa Eulália, uma jovem de 13 anos que foi martirizada na época romana (304 dC), e que converteu-se na padroeira da cidade.

Devido à Exposição Universal realizada em 1888 em Barcelona, as obras da catedral foram retomadas depois de 400 anos para a realização da fachada, no mesmo estilo que o resto da igreja. Desta forma, a fachada neogótica está composta por uma portada e duas torres com seus respectivos pináculos, estando decorada com todos os elementos da arquitetura gótica e com uma profusão de imagens de santos e anjos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAProjetada pelo arquiteto Josep Oriol i Mestres, está formada por um grande arco gótico com arquivoltas, presidida por uma escultura de Cristo, e em ambos lados por imagens dos Apóstolos. Além destas, um total de 76 figuras, representando também profetas e reis, adornam a fachada.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAlém da porta principal, que dá para a Praça da Catedral, existem outras 4, de diferentes épocas. A mais antiga é a Porta de San Ivo, cujo nome se deve ao edifício situado em frente, que durante muitos anos foi a sede dos advogados, que tem como padroeiro a San Ivo. Durante 5 séculos foi o acesso principal ao templo. Realizada em mármore e pedra extraída da montanha de Montjuic, foi uma das primeiras portas em utilizar os arcos ojivais, típicos do gótico, na Catalunha (1298). No tímpano, vemos uma imagem de Santa Eulália, pertencente a finais do séc. XIV.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA porta situa-se bem embaixo de uma das torres campanários da catedral. Nela, vemos também um relevo, que representa a luta entre um homem e uma fera, que provavelmente procede da antiga catedral românica, já que data do séc. XII.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, outro detalhe escultórico da Porta de San Ivo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Uma das poucas partes da anterior catedral românica é a Porta de Santa Lúcia, que serve de entrada exterior à capela de dita santa.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa foto que segue, vemos a decoraçao escultórica em seus capitéis.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADuas outras portas permitem o acesso direto ao claustro, a de Santa Eulália e a da Piedade. No tímpano desta última, vemos uma cópia do relevo original, realizado em madeira, e que se conserva no museu catedralício, com a representação da Piedade, rodeada com os símbolos da paixão.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUm dos elementos mais curiosos de qualquer catedral gótica são as gárgolas e a de Barcelona possui uma grande quantidade delas. Normalmente representam seres fantásticos, e sua finalidade principal é escorrer a água das chuvas, além de espantar os maus espíritos. As mais antigas situam-se acima da Porta de San Ivo (séc. XIV).

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Segundo uma tradição popular, são bruxas que, durante a procisao do Corpus Christi, cuspiam nos devotos, sendo castigadas a permanecerem petrificadas como figuras monstruosas, com a missao de “cuspir” a água dos telhados da catedral.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAUm dos grandes atrativos do templo é que está permitida a subida à terraça. Nela, vemos as torres campanários, as duas agulhas góticas e a parte exterior do cimbório, decorado com uma imagem de Santa Eulália.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA catedral possui duas torres campanários. Com uma altura de 53m, foram levantadas no final do séc. XIII. As torres receberam até nomes, a de Honorata e a de Eulália.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADo alto da terraça, contemplamos uma bela vista de Barcelona.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO claustro gótico está situado no mesmo local que seu precedente românico. Datado dos séc. XIV/XV, a ele se pode aceder a partir das portas mencionadas acima, bem como por outra situada dentro da catedral, que acredita-se  era uma das portas laterais do antigo templo românico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO claustro está rodeado por capelas em três de seus lados.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo centro, se encontra um jardim, renovado no final do séc. XIX, com árvores e um grupo de 13 cisnes brancos, que recordam a idade do martírio de Santa Eulália.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Uma fonte de 1448 representa a São Jorge lutando contra o dragão.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANo próximo post, daremos continuidade sobre a Catedral de Barcelona, comentando o seu espetacular interior.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s