O Cinema em Madrid

A partir de hoje, iniciamos uma série de posts que homenageiam o cinema, ou melhor, aos edifícios históricos que acolheram salas cinematográficas, espalhadas por toda a cidade de Madrid. No princípio do século passado, e cada vez mais, o cinema transformou-se na mais popular opção de entretenimento social, numa época em que não existiam os atuais meios de comunicação de massa. A produção cinematográfica entrou em sua época dourada e os cartéis publicitários dos grandes filmes decoravam as ruas, com as estampas dos grandes atores e atrizes do momento.

Filas quilométricas se formavam para os filmes mais esperados e premiados, em cujas amplas salas de esmerada decoração se refletia a importância que a sétima arte havia adquirido naqueles tempos. Renomados arquitetos foram contratados para a construção de solenes edifícios, muitos dos quais tornaram-se dignos representantes de movimentos artísticos e arquitetônicos, como o modernismo, a Art Decô, etc. Nada que ver com as pequenas e estandartizadas salas que vemos atualmente nos grandes centros comerciais…

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Em pleno século XXI, o acima exposto faz parte da lembrança daqueles que tiveram o privilégio de vivenciar esta glamourosa época, pois poucos são os cines históricos que ainda permanecem vigentes nas ruas de todas as cidades do mundo. O desaparecimento, o abandono, a transformação em lojas comerciais, acabaram por sepultar estas verdadeiras relíquias urbanas, que até um passado relativamente recente abarrotavam as ruas das grandes urbes e, que por si só, causavam a admiração dos cidadãos, com sua belas fachadas e esplendorosos interiores. As pessoas saíam de casa para ver filmes, e as salas de cinema eram um verdadeiro santuário, em que se vivenciava a tragédia, o drama, a aventura e a comédia, de forma superficial e também sob a tutela dos grandes gênios, que nos legaram verdadeiras obras de arte.

O mesmo progresso que possibilitou a aparição do cinema foi o responsável pela desaparição das grandes salas, com a chegada da televisão, do vídeo, do DVD, do computador e da pirataria. No entanto, algumas delas teimam em sobreviver, para a alegria dos cinéfilos, como eu. Antes de mostrar alguns deles, conheceremos um pouco sobre a história da chegada do cine em Madrid. Sucedeu em 1896, apenas alguns meses depois que os Irmãos Lumiére apresentassem oficialmente a máquina cinematográfica ao público francês no Gran Café de Paris, e três semanas depois da histórica primeira projeçao de um filme no Music Hall Koster&Bials, de Nova York. O acontecimento sucedeu quando um dos representantes dos irmãos Lumiére, um tal Sr.Promio, trouxe desde França o “Cinematógrafo Lumiére”, também conhecido como fotografias animadas, um invento que havia causado furor nas cidades por onde havia passado. O Sr.Promio arrendou na parte inferior do Hotel Rússia, situado na central Carrera de San Jerônimo, próximo à Porta do Sol, um pequeno espaço adaptado para a exibição de tão sofisticado invento.

Promio colocou 20 fileiras de cadeiras alugadas e uma pequena tela branca no fundo contra a parede, e na parte traseira instalou uma rudimentária cabine que cobria completamente o projetor, medida tomada para que ninguém tentasse copiá-lo. Na fachada do local, foi colocado um cartaz em que se podia ler: “Cinematógrafo Lumiére”. Sua inauguração ocorreu no dia em que se celebrava as festas do padroeiro da cidade, San Isidro, porém no dia anterior o esperto senhor realizou uma exibição somente para jornalistas e pessoas distinguidas da sociedade madrilenha. O Hotel Rússia já nao existe mais, mas o edifício ainda se conserva, e uma placa celebra o acontecimento.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO assombro causado pelas imagens provocou aplausos entusiastas do público, como a de um trem que se aproxima da estação. No dia seguinte, manchetes nos principais jornais da cidade enalteciam o espetáculo, descrito como a maravilha do século, e que foi visto por um número crescente de pessoas. Os proprietários dos teatros da cidade começaram a temer por sua clientela, ao constatarem o grande sucesso que o cinema despertava. Ante tal situação, os próprios teatros começaram a incorporar projeções cinematográficas dentro de seus espetáculos.

Pouco depois, foram sendo construídos pequenos barracos de madeira, nos quais se realizavam as projeções, e Madrid assistiu a uma proliferação destes primitivos cinemas. Tais estabelecimentos podiam ser desmontados e transportados de um lugar a outro, fazendo com que o cinema pudesse ser visto por uma quantidade cada vez maior de pessoas, e em distintas regiões do país. Estes barracos também foram instalados em solares da capital, e uma pessoa realizava a divulgação do espetáculo a gritos, ou então através de órgãos musicais que moviam maravilhosos bonecos. Pinturas chamativas ao estilo francês adornavam as fachadas dos barracos. No entanto, nos seus primeiros anos, sucederam dezenas de incidentes causados principalmente pelo fogo, já que os filmes eram inflamáveis. Por esta razão, surgiram uma série de normas que deveriam ser respeitadas para a exibição dos filmes, como a existência de grandes e numerosas portas de evacuação e saída para o público, recobrimentos especiais para evitar a propagação do fogo, além, é claro, de uma cabine especial para as projeções. Com o tempo, os barracos foram sendo substituídos por edifícios construídos especialmente para a exibição cinematográfica, como aconteceu com o Cine Doré, do qual falaremos nos posts seguintes.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Um dos principais pólos de concentração de cines em Madrid foi a Gran Vía, apelidada, não sem motivo, a Broadway Madrilenha.

Mas esta é uma história para nosso próximo post…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s