Tabernas de Madrid – Segunda Parte

As Tabernas Tradicionais de Madrid possuíam sólidas portas de madeira pintadas na cor vermelho púrpura, a cor do vinho tinto. Um letreiro,  também de madeira ou então gravado, anunciava o nome do taberneiro e a rua onde se localizava.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANo interior das Tabernas, as mesas eram construídas com madeira de nogal e geralmente eram redondas. O restante do mobiliário era de madeira talhada. As colunas, sempre à vista, eram de ferro fundido.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAlgumas Tabernas ainda conservam as antigas caixas registradoras, que não marcavam mais de 6 pesetas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOs calendários também não podiam faltar, sempre com alguma modelo da época em trajes sensuais. Nas paredes, um valioso relógio, que normalmente estavam parados, pra que a clientela não fosse contaminada pelo inimigo mortal de qualquer ambiente taberneiro: a pressa.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo princípio do século XX, a sobriedade decorativa dá lugar à exuberância e a profusão de adornos, ao gosto do proprietário da Taberna. Os motivos taurinos eram os mais habituais. Em época moderna, apareceram os ídolos futebolísticos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANos anos 20, entrou em moda a decoração, tanto externa quanto interna, de azulejos artísticos. Surgiram verdadeiros mestres neste ofício, entre os quais mencionamos Enrique Guigo e Alfonso Romero, que assina a obra abaixo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAs frases espirituosas abundavam nas Tabernas, colocadas nas paredes, nos azulejos, e outros lugares. A seguir, vemos algumas delas:

” O mosquito disse à rã: Mais vale morrer no vinho que viver na água.”

” Hoje não se vende fiado. Amanha sim…”

” Aqueles que não fumam nem bebem vinho, o diabo os leva por outro caminho.”

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAntigamente, a higiene e a limpeza não eram as mais adequadas. O bicho de estimação preferido pelos taberneiros eram os gatos, o melhor remédio contra roedores e insetos molestos. Até bem pouco tempo atrás, jogar bitucas de cigarro no solo e outras coisas era sinal de que o local eram bem frequentado e, portanto, recomendável. Felizmente, este costume tem progressivamente desaparecido, ainda mais hoje, com as constantes inspeções realizadas nas tabernas pela prefeitura da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s