A Virgem de Almudena

Depois da reconquista, uma das primeiras medidas adotadas foi a purificação e consagração da antiga mesquita árabe ao culto cristão. O normal era consagrar o templo principal a Nossa Senhora, protetora da reconquista. No caso de Madrid, o achado milagroso de uma imagem da Virgem Maria contribuiu para  a sua veneração  na então convertida Igreja de Santa Maria de Almudena. Este templo, o mais antigo da cidade, existiu até finais do séc. XIX, quando foi derrubada para a realização de reformas urbanas na Calle Mayor e de Bailén. Em 1998, 130 anos depois de seu desaparecimento, foram descobertas suas ruínas, que hoje podem ser parcialmente vistas no começo da Calle Mayor, ao lado da estátua conhecida como “O Vecino Curioso” (a infeliz ideia de colocar-se uma placa de vidro dificulta sua visualização…).

OLYMPUS DIGITAL CAMERAGraças às fontes documentais, se conhece o aspecto que possuía a igreja, e uma maquete situada no interior do Museu das Origens de Madrid nos permite contemplá-la.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA história da Virgem de Almudena está envolta em lendas. Segundo nos conta a tradição, em 712 dC, ante a iminente invasão árabe, uma imagem da Virgem com o menino Jesus foi escondida dentro da muralha, para que não caísse em mãos do inimigo. Quando Alfonso VI reconquista a cidade em 1083, promete à população reencontrá-la, caso conseguisse tomar Toledo dos muçulmanos. Abaixo, vemos uma foto da cidade castelhana.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAntes, porém, ordenou que fosse pintada uma imagem da Virgem para que pudesse ser venerada, e colocada na Igreja de Santa Maria de Almudena. A imagem permaneceu no templo até que foi derrubada em 1868. Atualmente, podemos ver uma imagem, conhecida como a “Virgem da Flor de Lis” na cripta da atual Catedral de Almudena. Dita imagem foi descoberta em 1623, e apesar da falta de provas, pode ser a imagem que Alfonso VI mandou pintar em honra à Virgem.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADepois do regresso vitorioso de Toledo, Alfonso VI cumpriu sua promessa e organizou uma procissão, encabeçada por ele, pelo Arçobispo de Toledo e também por El Cid, para encontrar a Virgem. Era 9 de novembro de 1085, e a procissão transcorria pela Almudena ou Almudaina, o recinto fortificado da vila. Quando caminhavam pela antiga muralha árabe, um dos cubos que a formavam caiu, aparecendo, então, a  imagem da Virgem com dois candelabros acesos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA imagem foi levada à cristianizada Igreja de Santa Maria e colocada no Altar Maior. Foi batizada com o nome de Santa Maria de Almudena, por ter sido encontrada na antiga cidadela. Alfonso VI outorgou-lhe o título de realeza, e desde então é denominada como a Virgem de Santa Maria La Real de La Almudena, padroeira de Madrid. A data das festividades em honra à Virgem se celebra no dia 9 de novembro, dia de seu achado milagroso.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA Catedral de Almudena acolhe a imagem atual da Virgem, muito venerada pelos madrilenhos. De estilo gótico, foi talhada em madeira dourada e policromada a finais do séc. XV e princípio do séc. XVI.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA Virgem aparece com a túnica vermelha e o manto azul, segurando nos braços o menino Jesus. Repousa num trono de prata barroco, presente concedido à cidade pelo Rei Felipe IV, em 1640. Abaixo, vemos uma foto da catedral, consagrada à Virgem de Almudena.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s