Fonte de Cibeles – Madrid

Esta maravilhosa fonte é, indiscutivelmente, um dos cartoes postais mais conhecidos de Madrid. Nao é para menos, pois trata-se de uma obra de grande beleza artística e de uma larga história. Localiza-se na Praça Cibeles, no cruzamento entre o Paseo do Prado e o Paseo de Recoletos (sentido sul-norte) e a Calle de Alcalá (leste-oeste), estando cercada por edifícios emblemáticos da capital, como o Palácio das Comunicaçoes (atual centro cultural e sede da prefeitura), o Banco de Espanha, o Palácio de Linares (atual centro cultural Casa de América) e o Palácio de Buenavista (sede do Quartel Geral do Exército).

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAtualmente, a Fonte de Cibeles está assentada sobre um jardim circular no meio da praça. Porém, inicialmente situava-se no final do Paseo de Recoletos, e estava direcionada à Fonte de Netuno. Em 1895 foi recolocada em sua localizaçao atual, com a vista dirigida à Porta do Sol. Como as demais Fontes Históricas do Paseo do Prado, foi criada como parte do processo de reurbanizaçao promovido por Carlos III para a zona, e foi projetada pelo mesmo arquiteto das demais, Ventura Rodríguez, em 1776. A execuçao da obra se deve aos artistas Francisco Gutiérrez e Roberto Michel, ambos responsáveis também pelas esculturas da Porta de Alcalá, que  esculpiram a fonte em mármore proveniente de Toledo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA fonte foi concluída em 1792, e um ano antes, o arquiteto Juan de Villanueva (responsável pela edificaçao do local onde está sediado o Museu do Prado) considerou conveniente a representaçao de um Urso e um Dragao, na época os símbolos da cidade, por onde sairía a água, abastecendo do indispensável líquido a populaçao. Em 1841, o cano de bronze que saía da boca do Urso foi roubado e em 1862 ambas figuras foram tiradas. Atualmente, podemos vê-las no pátio do Museu das Orígens de Madrid.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO dragao situava-se na frente do carro que leva a deusa, e o urso em sua parte posterior. Originalmente, Cibeles era uma divindade asiática,  e foi assimilada pelo panteao grego como a Deusa da Terra. Exercia seu poder sobre os animais selvagens, e nem mesmo seu rei, o Leao, estava imune a ele. No monumento, vemos a Deusa Cibeles sendo guiada por um carro puxado por dois leoes, cujos nomes sao Hipomenes e Atalanta.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA Deusa Cibeles aparece vestida à moda clássica, com um manto fino. Na mao direita, segura o cetro, símbolo de seu poder universal e, na esquerda, as chaves, atributo da Rainha Mae dos Deuses.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm 1931, a estátua de Cibeles foi mutilada, perdendo as chaves. Durante a Guerra Civil Espanhola (1936/1939), um dos leoes sofreu os disparos de metralhadoras. Toda a estrutura foi coberta com tijolos, sacos e cimento, convertendo-se num dos emblemas da defesa da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa Cidade do México, existe uma réplica exata da Fonte de Cibeles. Inaugurada em 1980, foi um presente dado à capital mexicana pelos espanhóis que nela viviam, representando também um símbolo de amizade que une as capitais de ambos países. Bem mais próxima, a cidade de Getafe, situada a pouca distância de Madrid, possui sua própria interpretaçao da famosa fonte madrilenha. É conhecida como “La Cibelina”, sua irma pequena.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA Fonte de Cibeles tornou-se o popular ponto de encontro da torcida do Real Madrid, que festeja os títulos que conquista na praça. Pela noite, a fonte recebe uma merecida iluminaçao, e brilha com áurea de majestade no centro da cidade…

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s