Real Monastério de Guadalupe – Parte Final

Ter conhecido o pueblo de Guadalupe e o Real Monastério de Santa Maria foi uma experiência fascinante, enriquecida ainda mais pela minha estância na Hospedaria do próprio monastério, situada em seu interior.

DSC08831A Hospedaria possui uma entrada própria, construída no séc. XVI.

DSC08827OLYMPUS DIGITAL CAMERAConstruída pelos Reis Católicos no final do séc. XV para seu próprio alojamento, pois com frequência visitavam o monastério. Posterirmente, na época dos monges jerônimos, foi transformada na farmácia onde eram fabricados os remédios que eram enviados aos distintos hospitais de Guadalupe e para a enfermaria pertencente à comunidade de religiosos. Com a desamortizaçao do séc. XIX, converteu-se num pátio utilizado pelos habitantes do povoado. Nos anos 70 do século passado, os monjes franciscanos implantaram uma escola dentro de seus limites. Dentro da hospedaria, temos uma visao diferente do espaço monacal.

DSC08763DSC08768Depois de transformar-se em hospedaria para fins turísticos, as  instalaçoes foram ampliadas e o restaurante reformado pelo renomado arquiteto Rafael Moneo. Sua cozinha adquiriu grande fama e prestígio. Abaixo, vemos uma das salas da hospedaria.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAHistoricamente, a parte mais importante da hospedaria corresponde ao claustro gótico  com influência mudéjar, levantado no séc. XVI.

DSC08749O espaço está formado por 3 níveis, cada qual composto por arcos de estilos diferentes.

DSC08756Os quartos da hospedaria estao situados ao redor do claustro, oferecendo uma fantástica panorâmica do mesmo.

DSC08762No pátio do claustro, encontra-se uma cisterna construída em 1523, que representava a reserva hídrica mais importante do monastério.

DSC08748Poder realizar as refeiçoes no próprio claustro ou entao em outras dependências da hospedaria propicia momentos difíceis de esquecer.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAtualmente, a Hospedaria está gestionada pelos franciscanos e equivale a um hotel de duas estrelas. Quando lá estive, as diárias custavam 50 Euros, mas a excelente comida, o privilégio de estar hospedado num local de grande beleza e o contato permanente com a história do monastério sao motivos mais que justificados para uma inesquecível estadia em Guadalupe. No próximo post, conheceremos a história da Virgem de Guadalupe, e com ela concluimos esta série sobre este sagrado e maravilhoso lugar.

Anúncios

Uma resposta em “Real Monastério de Guadalupe – Parte Final

  1. Meu trisavó paterno foi abandonado na porta desse Monastério em 15 de junho de 1830. Agradeço imensamente pela postagem das fotos e relato, que são as raízes mais profundas de minha existência que conseguirei ter acesso. Grato

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s