Arquitetura Eclética-Modernista – Albacete (Parte 2)

No post de hoje, continuaremos conhecendo outros edifícios emblemáticos de Albacete, que se inserem dentro da estética eclética e modernista.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAUm exemplo destes edifícios é o Colégio Notarial, edificado em 1925.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOutros foram construídos dentro do contexto arquitetônico vigente a finais do séc. XIX e princípios do séc. XX, que introduziram uma corrente de forte caráter histórico, como no caso do edifício sede do Ministério da Defesa.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEste singular edifício de 1920, obra de Daniel Rubio, foi construído para ser um sanatório, sendo transformado posteriormente como centro de recrutamento do serviço militar.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADe 1922 é o palacete conhecido como Chalet Fontecha, desenhado pelo arquiteto Carrilero y Muñoz, albergando atualmente a Câmara de Comércio de Albacete.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO mesmo arquiteto realizou o projeto para o edifício sede do BBVA.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOutros edifícios tornaram-se pontos turísticos obrigatórios, tanto por sua arquitetura, quanto por sua funçao educativa e de divulgaçao cultural. Este é o caso da Casa del Hortelano, construída em 1912 no estilo modernista, atualmente sede do Museu de la Cuchillería. Realizado por Daniel Rubio, a construçao é um reflexo da pujança econômica da burguesia da cidade no início do séc. XX. Desde 2004, tornou-se a sede deste magnífico museu, considerado único em Espanha, integrando outros dois espaços similares, um situado na França e outro na Alemanha, com a mesma temática.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASituado na Praça da Catedral, este belíssimo edifício surpreende por sua fachada verde, repleta de pináculos góticos, azulejos e curiosas janelas. O Museu de la Cuchillería possui um acervo de cerca de 500 peças de facas e navalhas, muitas das quais sao verdadeiras peças arqueológicas, pois existem exemplares da Idade do Ferro, do Império Romano e da Época Visigoda. Além do mais, acolhe uma ampla coleçao que se extende dos séc. XVII ao XIX, peças únicas e de requintada elaboraçao. O museu reflete a importância histórica de Albacete na fabricaçao de facas, e sua visita é mais que recomendável.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANos próximos posts, conheceremos a surpreendente Catedral de Albacete. Até lá….

Arquitetura Eclética e Modernista – Albacete

É difícil pasear por Albacete e nao olhar para cima, já que numerosos e diversos sao os edifícios que chamam a atençao pelo centro da cidade. O ecleticismo convive perfeitamente com a estética modernista e os movimentos vanguardistas da arquitetura, como o Art Decô. Abaixo, vemos alguns exemplos deste último estilo, expressao artística desenvolvida entre os anos 20 e 40 do século passado.

DSC09465OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANma das ruas mais importantes da cidade, a conhecida Calle Ancha, sao abundantes as construçoes históricas, em que a arquitetura é o elemento principal. Esta grande avenida é a mais cara de toda a cidade, e a décima quinta de todo o país. Nela encontramos edifícios de final do séc. XIX e princípio do XX, em que a burguesia da cidade pôde manifestar artisticamente a importância que desempenhavam na época.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAUm exemplo desta magnificência burguesa, refletida na arquitetura, é a Casa Cabot, que vemos nas duas últimas fotos acima. O edifício surpreende pela belíssima cúpula azul que se eleva numa de suas esquinas, estando presidida por um animal mitológico, o grifo. O edifício foi encarregado pelo prefeito José Carbot ao arquiteto Miguel Ortiz, que o realizou entre 1922/1924 no estilo eclético, com alguns elementos modernistas. Destaca também, no alto da construçao, a escultura de um menino, segurando a bola do mundo. Já o Grande Hotel foi o pioneiro da indústria turística e hoteleira de luxo na cidade. Iniciado em 1915, foi concluido em 1920, e apresenta uma fachada eclética, com elementos renascentistas, góticos e platerescos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAConstruído pelo arquiteto Daniel Rubio, o Gran Hotel substituiu as típicas pousadas da época, inaugurando um novo conceito nos estabelecimentos turísticos de Albacete. De grande destaque na história arquitetônica é o Teatro Circo, construído em 1887. Este emblemático e histórico espaço cênico foi declarado Bem de Interesse Cultural, já que é o único teatro espanhol com uma dupla funçao teatral e também um local para espetáculos circenses. Do séc. XIX, é um dos 6 desta característica que se conservam em todo o mundo. Nele, anualmente se celebra o prestigioso Festival Internacional de Circo de Albacete, e atualmente concorre para ser declarado Patrimônio da Humanidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa foto acima, vemos as várias reformas a que foi submetido o teatro, desde sua criaçao em 1887. No próximo post, continuaremos conhecendo outros belos edifícios de Albacete…

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Símbolos de Albacete

Maior área verde de toda a cidade de Albacete e de toda a Comunidade de Castilla La-Mancha, o Parque de Abelardo Sánchez teve sua construçao iniciada em 1911 com o nome do antigo prefeito da cidade, impulsor de sua realizaçao.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERADentro do parque situa-se o Museu de Albacete, cuja construçao obedece os princípios da denominada Arquitetura Orgânica, em que os elementos naturais sao parte integrante do processo construtivo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAlbacete conta com vários coretos espalhados pela cidade, cada qual com um estilo diferente. Recentemente, vimos um coreto modernista. No Parque de Abelardo Sánchez existe outro, distinto mas igualmente belo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO coreto abaixo, situado próximo a Fábrica de Harinas, possui uma estética que recorda alguns similares no Brasil.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAlbacete distingue-se por ser uma cidade com uma notável quantidade de edifícios de estilo eclético-modernista. Em breve, conheceremos alguns deles, mas certamente a galeria conhecida como Pasage de Gabriel Lodares é um dos mais emblemáticos e tornou-se um dos seus símbolos arquitetônicos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEsta galeria, uma das poucas conservadas em Espanha neste estilo, foi construída em 1925 com uma dupla funçao, comercial e residencial. Foi projetada pelo arquiteto valenciano Buenaventura Fernando Castells, dentro da estética modernista de princípio do séc. XX.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAToda sua extensao foi coberta por uma estrutura de ferro e vidro.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAConstruída à semelhança das galerias existentes na Itália, incorpora apartamentos destinados a um público de alto poder aquisitivo com estabelecimentos comerciais. Abaixo, vemos uma imagem interior da galeria, outra de uma de suas fachadas e um detalhe decorativo de sua composiçao.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

Albacete – Parte 2

Na cidade de Albacete podemos admirar alguns edifícios histórios, ao lado de outros de uma interessante arquitetura eclética. A Posada del Rosário, por ex., é uma típica mansao de Castilla La-Mancha. Construída no séc. XVI  como uma residência nobre, no séc. XVIII foi utiizada como pousada. Ataualmente, sedia uma Oficina de Turismo e uma biblioteca universitária. Declarada Monumento Histórico-Artístico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO último palacete da nobreza que se conserva é a denominada Casa Perona. De 1783, hospedou o irmao  de Napoleao, José Bonaparte, quando fugiu de Madrid no final da Guerra da Independência. De estilo rococó com um certo aspecto neoclássico, atualmente constitui a Sede del Defensor del Pueblo, um órgao governamental em prol da cidadania.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO Palácio da Deputaçao Provincial é um exemplo de edifício eclético. Construído em 1880, anteriormente foi ocupado pelo Convento de San Agustín. Durante um tempo, albergou o Museu Provincial, até a criaçao do contemporâneo edifício situado no Parque de Abelardo Sánchez, que em breve conheceremos.

DSC09475De 1916 é a Fábrica de Harinas (Farinha), que durante seus 50 anos de existência transformou-se numa das indústrias mais importantes da cidade, até que foi fechada em 1989. O projeto de sua construçao seguiu os modelos da arquitetura industrial do começo do séc. XX, e hoje em dia é a sede da Delegaçao da Comunidade de Castilla La-Mancha.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAUm dos locais mais populares e ponto de encontro dos habitantes da cidade é a Praça de Altozano. Originária do séc. XVI, quando foi fundado o Convento de San Agustín, acima mencionado, ao seu redor situam-se belas construçoes e monumentos, além do cuidado jardim da praça.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADSC09470No centro da praça, uma escultura homenageia o tradicional artesanato de facas de Albacete, famoso em todo o país. Representado por um vendedor de navalhas, a escultura foi realizada em bronze, e tornou-se um dos símbolos da cidade. Denomina-se Monumento ao Cuchillero (cuchillo, em espanhol, significa faca…).

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOutra escultura de interesse é a Esfinge de Balazote, na realidade a réplica de uma escultura ibérica do séc. IV ou V aC, encontrada na província. Um dos mais importantes exemplares da Arte Ibérica do país, a escultura original encontra-se no Museu Arqueológico Nacional, em Madrid.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANum dos lados da praça, vemos a antiga Prefeitura da cidade, atualmente Museu Municipal.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO edifício é um exemplo de casarao do séc. XVIII, reformado no séc. XX. Tive a oportunidade de visitá-lo e seu interior é magnífico. Um simpático e atencioso funcionário do museu me permitiu, inclusive, que tirasse fotos da impressionate escadaria e do teto do edifício.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

Albacete – Castilla-La Mancha

Espanha possui cidades que apesar de nao se destacarem como um centro turístico de primeira ordem, merecem ser conhecidas. Uma delas é Albacete, cuja província é uma das 5 que compoem a Comunidade de Castlla-La Mancha (as outras sao Toledo, Guadalajara, Cuenca e Ciudad Real). Em minha recente visita à cidade, fiquei gratamente surpreendido pela beleza de sua catedral, parques, e pelo rico conjunto de arquitetura eclético-modernista de seus edifícios, além de curiosos museus e a hospitalidade de sua gente. Com cerca de 170 mil habitantes, Albacete é a maior cidade de toda a comunidade, e também seu centro econômico e industrial. Um de seus pilares econômicos, a indústria é responsável pela presença de grandes empresas multinacionais, e o setor aeronáutico é um  dos mais relevantes. É facilmente alcançada desde Madrid em transporte público, seja aviao, ônibus ou trem. Abaixo, vemos a moderna Estaçao Ferroviária Los LLanos, cujo nome é uma referência à planície onde se localiza a cidade (llano, traduzido ao português, significa lugar plano).

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO próprio nome da cidade está relacionado com sua característica geográfica, já que os primeiros documentos referentes a ela sao de época árabe, quando entao foi chamada de Al-basit, significando “El Llano”. Em 1562, o imperador Carlos I ofereceu a cidade a sua esposa Isabel de Portugal, como um presente de casamento. Na Praça da Constituiçao, vemos uma escultura da rainha, na realidade uma réplica da existente no Museu do Prado, realizada em 1564 pelos geniais Leone e Pompeo Leoni, irmaos  escultores  italianos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAlbacete possui uma importante tradiçao taurina, que vemos refletida em sua monumental Praça de Touros.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEsta praça é uma das mais importantes do país,  tanto pela arquitetura quanto pela quantidade de corridas que promove anualmente. Construída em 1917 no estilo neomudéjar, foi a terceira a ser levantada na cidade, e serviu de inspiraçao para a Praça de Las Ventas de Madrid, pois foi projetada pelo mesmo arquiteto, Julio Carrilero.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEsta tradiçao de Albacete relacionada aos touros se remonta ao séc. XV. Em frente à praça, vemos a escultura de um dos matadores mais conhecidos da cidade, Manuel Jiménez Díaz (1929/1960). Apesar de ter nascido em Cuenca, tornou-se albacetanho por adoçao, e sua morte num acidente aéreo em 1960 emocionou o país.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADas muitas festas de seu calendário, a Feria de Albacete, celebrada anualmente entre 7 e 17 de setembro, foi declarada de Interesse Turístico Internacional.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUma das portas de entrada à avenida onde se organiza a Feria é um simpático moinho, presidido por uma escultura com o escudo da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO escudo está composto por 3 castelos ou torres e um morcego, cujo significado é desconhecido. Uma hipótese se relaciona com os três centros fundacionais da cidade, mas que nao explica sua representaçao como tal. Podemos encontrar o símbolo heráldico de Albacete em todos os lugares, como dentro de uma sorveteria.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA cidade conta com belos espaços verdes, como o que se localiza em frente à Praça de Touros. O Parque dos Jardinillos é o mais antigo da cidade, e por ele entramos através de uma porta histórica, réplica da original construída no séc. XVIII. Esta porta foi levantada para celebrar a confirmaçao da Feria de Albacete, outorgada pelo rei Felipe V.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo interior do parque construiu-se um quiosque modernista em 1912, obra do arquiteto Daniel Rubio, que foi também o autor de outros belos edifícios da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOutro belo monumento é a Fonte de Las Ranas, erguida em 1916 como uma homenagem ao advogado Dionisio Guardiola, que realizou importantes contribuiçoes para o abastecimento de água de Albacete.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAtualmente, Albacete é uma capital de província moderna, de boa qualidade de vida e considerada uma das mais seguras do país. Finalizamos o post com a Casa Consistorial, sede da Prefeitura, cujo edifício foi inaugurado em 1986. Localizada na Praça da Catedral, impressiona por suas belas pedras, trazidas de Salamanca.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Manuscritos Medievais do Castelo de Ponferrada – Parte 2

“Cada folha de um manuscrito ilustrado equivale a visita de uma ampla galeria de Arte Medieval”. Esta frase revela a importância destes documentos, que serviram de inspiraçao a artistas dos campos da pintura, arquitetura e escultura dos períodos românico, gótico e renascentista. Como vimos no post anterior, na Exposiçao Tempum Libri, sediada no Castelo de Ponferrada, podemos admirar as obras que mais influenciaram a cultura medieval. Uma delas é o famoso Códice Calixtino, um dos mais importantes da Idade Média. Trata-se de um conjunto de textos de diversos autores, parte deles atribuído ao monge francês Aymerie Picaud. Os 225 pergaminhos que compoem o códice estao compostos por 5 livros e 2 apêndices. O quinto livro constitui uma espécie de guia turístico para os peregrinos que realizavam o Caminho de Santiago. Além do mais, o códice contêm hinos, sermoes, milagres e relatos da vida do Apóstolo Santiago. O exemplar que se encontra na Catedral de Santiago de Compostela é o mais antigo e completo da obra conhecida como Liber Sancti Iacobi, das cerca de 200 cópias existentes na Europa.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADe finais do séc. XV é o Breviário de Isabel La Católica, cujo original se encontra na British Library. A obra foi um presente oferecido à rainha por seu embaixador, Francisco de Rojas, para comemorar o casamento duplo de seus filhos, os infantes Juan e Juana, assim como os êxitos de seu reinado, como o Descobrimento da América e a Conquista do Reino de Granada, ambos ocorridos em 1492. O breviário saiu de Espanha durante a Guerra de Independência, depois do assalto das tropas francesas ao Monastério do Escorial, onde se guardava. Levado à França, em 1851 foi parar nas maos de um banqueiro, que o vendeu ao British Museum por 3 mil libras. O Breviário reflte a história artística e política da época.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAConsiderada a obra principal do Cristianismo Celta, o famoso Livro de Kells foi realizado por monges irlandeses no ano 800 dC, na Abadia de Kells. Um dos manuscritos iluminados mais suntuosos realizados na Idade Média, muitos o celebram como o mais importante vestígio da Arte Religiosa Medieval. Escrito em latim, contêm os 4 evangelhos do Novo Testamento, e o original se encontra na Biblioteca do Trinity College, de Dublin.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAJá o Leccionario Farnese é um livro litúrgico reealizado no séc. XVI para o Cardeal Alejandro Farnesio. Obra excepcional, destaca por suas dimensoes e extraordinária riqueza decorativa. Durante séculos, foi utilizado na Capela Sixtina durante solenes cerimônias nela realizadas. Reflete a exuberância da pintura renascentista, constituindo uma das obras principais de Julio Clovio, célebre artista ilustrador italiano do séc. XVI. O original está na Biblioteca Pública de Nova York.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEscrito em latim no séc. XII por uma autor anônimo, o Bestiário de Sao Petersburgo relata um conjunto de fábulas populares, alguma provenientes da antiga tradiçao celta da regiao de York, razao pela qual o livro também é conhecido como Bestiário de York. Testemunho do apogeu das técnicas de iluminaçao inglesa do período românico, o manuscrito original encontra-se na Biblioteca Russa, situada em Sao Petersburgo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAlém dos manuscritos religiosos, na exposiçao podemos ver alguns de caráter científico, como o conhecido Canon de Avicena (médico, filósofo e cientista de origem persa). Avicena escreveu cerca de 300 obras sobre temática diversa. Seus discípulos o denominavam Príncipe dos Sábios, e atualmente é considerado um dos médicos mais importantes de todos os tempos. O Canon de Avicena foi trazido à Espanha durante as cruzadas, influenciando a prática e o ensino da medicina durante séculos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOutra obra fundamental é o Livro do Saber de Astronomia do rei Alfonso X “El Sábio”. O manuscrito, escrito em 1277, contêm 16 tratados de astronomia e os instrumentos de observaçao. Escrito em pergaminho com letras góticas, existem apenas 9 cópias em todo o mundo, sendo que o original encontra-se na Biblioteca da Universidade Complutense de Madrid.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAPedro de Teixeira foi um importante cartógrafo português (Lisboa-1595/Madrid-1662), que viveu muitos anos de sua vida na capital espanhola. Conhecido pelos mapas da cidade que realizou com infinidade de detalhes em 1656, o rei Felipe IV lhe encarregou a execuçao de um atlas em 1634, que tornou-se famoso na época, pela minuciosidade com que retratou a costa da Península Ibérica.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAlgumas obras de caráter literário chamam a atençao na exposiçao, como esta ediçao de Don  Quijote de La Mancha, a universal obra de Cervantes, ilustrada por Salvador Dalí.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA invençao da imprensa no séc. XV representou o fim da Arte dos Manuscritos, apesar de que até os finais do séc. XVI se continuou a escrever sobre pergaminhos.

Manuscritos Medievais do Castelo de Ponferrada

O Castelo Templário de Ponferrada guarda atualmente uma coleçao incomparável de documentos e manuscritos medievais. Em todo o mundo, somente na cidade é possível encontrar tamanha quantidade de livros religiosos, científicos e humanistas, ilustrados pelos melhores artistas de livros iluminados da Idade Média e do Renascimento.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUm dos documentos existentes de excepcional valor histórico é o Processo contra os Templários, escrito 700 anos depois do acontecimento pelo Vaticano, a começo do séc. XXI. O livro é um dos 799 exemplares emitidos sobre a absolviçao histórica da Ordem Templária. Baseia-se no Pergaminho de Chinon, e contêm as atas do julgamento inquisitorial promovido contra a ordem. O pergaminho, que se havia perdido, foi encontrado em 2001 por Barbara Frale, uma investigadora italiana que revisava uma das milhares de estantes de livros da Biblioteca e Arquivo Secreto do Vaticano.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOs denominados Manuscritos Iluminados ou Ilustrados sao aqueles em que o texto é complementado com uma rica decoraçao. A maior parte dos manuscritos sobreviventes foram escritos na Idade Média, possuem uma temática religiosa, e foram criados à maneira de códices. Elaborados inicialmente em papiro, logo começaram a ser utilizados o pergaminho, material feito a partir da pele de cabra, carneiro, cordeiro ou ovelha. O chamdo Livro do Cavalheiro Zifar é um deles. Trata-se do primeiro relato de aventuras de ficçao escrito em prosa no idioma espanhol, e foi redatado entre 1300 e 1341. Apresenta as características de uma típica novela de cavalheria, e seu autor foi provavelmente Fernand Martínez, um clérigo de Toledo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAtualmente, podemos visitar no Castelo de Ponferrada a Exposiçao Templum Libri, que reúne mais de 300 obras de um valor incalculável. As obras foram doadas à prefeitura da cidade por um colecionador, que enconntrou no espaço do castelo um lugar perfeito para que se tornem conhecidos e estudados. Evidentemente, nao nao as ediçoes originais, que se encontram em museus de todo o mundo, e sim ediçoes facsímiles, igualmente valiosas. Um facsímil é uma cópia exata do original e sao elaborados depois de um acordo com o proprietário do original, e a partir dele sao realizados um número limitado de cópias, entre cem e mil, dependendo do livro, sem a possibilidade de que sejam novamente copiados num prazo determinado de anos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo início da Idade Média, os manuscritos eram elaborados no scriptorium dos monastérios, mas no séc. XIV já existia uma significativa indústria que se encarregava de sua produçao. A maior aportaçao espanhola  aos manuscritos medievais europeus sao os conhecidos Beatos.  O célebre Beato de Liébana, cujo monastério encontra-se no norte de Espanha (Cantábria), realizou comentários sobre o Apocalipse no séc.VIII, o último livro do Novo Testamento escrito por Sao Joao, que influenciou de modo significativo a cultura medieval. A obra foi copiada durante os duzentos anos seguintes em vários outros monastérios, e cada exemplar possui uma decoraçao única, sendo que os próprios comentários variam de um para outro. Na exposiçao Templum Libri podemos conhecer 17 deles, como o Códice de San Miguel de Escalada, escrito em 960 dC.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos o Códice do Monastério de Santo Domingo de Silos, redatado e iluminado no séc. XI.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA seguir, o Códice do Monastério de Santa Maria La Real de las Huelgas, situado na Província de Burgos, escrito em 1220 dC.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOutros Manuscritos Iluminados comuns na Idade Média sao os denominados Livro das Horas. Cada exemplar é único, já que foram feitos exclusivamente para uma pessoa determinada, pertencente à nobreza ou casa real. Contêm oraçoes, salmos, assim como abundantes ilustraçoes referentes à devoçao crista. O livro continha um texto para cada hora litúrgica do dia, daí a explicaçao de seu nome. Foram compostos para as pessoas que desejavam incorporar elementos da vida monástica em seu cotidiano. Realizados nos séc. XV e XVI, constituem uma importante referência dos hábitos de vida do período, assim como uma excepcional fonte de iconografia crista. Um dos mais ricos jamais elaborados, o Livro de Horas de Bedford foi escrito em 1423, durante o período gótico. O original encontra-se na British Library de Londres.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUm dos códices mais importantes encontrados na Biblioteca Nacional de Espanha (Madrid) é o Livro de Horas de Carlos V (realizado em 1520 dC). Do total de 336 páginas que possui, 320 estao iluminadas com pinturas de alto valor artístico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADestinado ao público feminino, o Livro de Horas de Lorenzo de Médici (séc. XV) foi provavelmente um presente para o casamento de suas filhas. O livro é um refinado conjunto de textos iluminados  atribuído a Francesco Rosselli, um dos maiores expoentes da escola florentina de iluminaçao. A obra foi extraordinariamente encadernada com veludo. O original encontra-se na Biblioteca Medicea Laurenziana, de Florença.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA