Curiosas Figuras de Salamanca

O Estilo Plateresco, como vimos, se destaca pela exuberância decorativa em suas construçoes. Utiliza uma variedade de formas e elementos que produzem uma sensaçao de espanto em todos (as) aqueles (as) que o contemplam. Um dos detalhes mais usados sao os medalhoes, com personagens clássicos, religiosos ou de caráter real, como podemos observar na fachada do Convento de San Esteban.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAnimais, tanto fantásticos quanto reais, também sao representados nas esculturas…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA Catedral Nova de Salamanca possui uma riqueza escultórica fascinante, como vemos nas imagens acima e abaixo também…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERADuas curiosas figuras se tornaram verdadeiros símbolos da cidade, e encontrá-los na imensa quantidade de detalhes, tanto na Catedral Nova, quanto na fachada da Universidade, representa uma tarefa realmente árdua. Uma delas é a representaçao de um astronauta, situada numa das portas laterais da Catedral Nova.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAVocês devem estar me perguntando o que esta, como mínimo, estranha imagem, está fazendo na fachada de uma das portas da catedral. A explicaçao real, e nao muitas vezes esotérica, sobrenatural ou extraterrestre que muitos oferecem, é que durante a restauraçao realizada em 1992, o artista Miguel Romero, aproveitando a decoraçao original de motivos florais, incluiu também símbolos do nosso mundo moderno, um astronauta. Aproveitou também para realizar outras esculturas realmente inacreditáveis, como um dragao tomando um sorvete (de casquinha…).

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOutro detalhe ornamental que se transformou numa verdadeira febre para os turistas que vao à cidade é encontrar o famoso sapo na fachada da Universidade. Realmente nao é fácil encontrá-lo…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEsta interessante escultura de um sapo sobre uma caveira pertence à época em que foi realizada a fachada, no período renascentista. O sapo (ou uma ra) representa uma alegoria da morte, ou entao, um símbolo relacionado ao pecado da luxúria, que a igreja combatia com veemência na Idade Média. Miguel de Unamuno, um dos grandes intelectuais espanhóis, mostrou sua indignaçao perante tamanho desejo de ver o animal:

“Nao me parece mau que as pessoas queiram ver o sapo, mas que queiram somente vê-lo”

No próximo post, conheceremos um dos espaços mais espetaculares de Salamanca, sua belíssima Praça Maior.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s