Igrejas de Baeza

Tanto o patrimônio civil, formado por palácios e edifícios públicos, quanto o religioso, composto por igrejas, conventos e a catedral da cidade de Baeza sao invejáveis, contribuindo para que fosse declarada Patrimônio da Humanidade. No post de hoje e no próximo, conheceremos algumas das belas igrejas que conformam o seu centro histórico. Começamos pela Igreja  de San Andrés, dedicada ao padroeiro da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFoi levatada no séc. XVI, e dois sao os elementos que mais chamam sua atençao, sua esbelta torre quadrada e a portada plateresca com o relevo do santo titular da igreja.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAUm dos templos góticos mais relevantes de Baeza, a Igreja de San Pablo foi construída entre os séc. XV e XVI.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA portada principal da igreja é de 1665, com a imagem esculpida em meio corpo de San Pablo, realizada por Eufrasio López de Rojas, um artista que colaborou com vários trabalhos na Província de Jaén.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos uma imagem geral do interior da igreja.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo Retábulo Maior, vemos uma escultura da Virgem Imaculada e em sua parte superior, a do santo titular.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAImpressiona também seu belíssimo órgao neoclássico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAlgumas das instituiçoes religiosas de Baeza foram afetadas, algo que ocorreu em todo o país, depois do decreto de desamortizaçao dos bens eclesiásticos, promovido por Mendizábal em 1836. Um exemplo é o Convento dos Trinitários Descalzos, fundado no séc. XVIII e demolido após a execuçao do decreto. Sua igreja foi o único que se salvou do convento, graças a intervençao dos habitantes da zona onde se localiza.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA fachada da igreja caracteriza-se pela austeridade, praticamente sem nenhum tipo de elementos decorativos. Atualmente, nao sao realizados cultos na igreja, sendo utilizada como salao de atos e local de exposiçoes.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFinalizamos o post com um local que nao recorda a bela arquitetura, nem a beleza de seus retábulos, e sim com o período em que o Tribunal da Inquisiçao deixou sua marca na cidade, ao executar mais de uma centena de seus habitantes. Na Praça da Cruz Verde, podemos ver os restos da antiga sede do tribunal.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s