Claustro Românico do Monastério de Silos – Última Parte

Neste último post sobre o Monastério de Silos, veremos a continuação dos incríveis relevos existentes no seu Claustro Românico. Começamos pelos relevos da Ressurreição de Cristo, também realizado no séc. XI pelo Primeiro Mestre de Silos. Muitas vezes, este tema está dividido em dois episódios, o Encontro de Cristo com os discípulos de Emaús e a Dúvida de São Tomás ante a aparição do Cristo ressuscitado. Abaixo, vemos o primeiro relevo, quando Cristo encontra-se com os discípulos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo Românico, a condição do personagem representado é definida tanto por seus atributos, quanto pela chamada hierarquia bizantina. No relevo, Cristo goza de uma enorme altura, de acordo com sua condição de Salvador (a direita da cena). O apóstolo da esquerda guarda a sagrada escritura e na túnica de Cristo, vemos a Concha de Santiago, um dos principais atributos do santo. Sua presença se explica pela grande popularidade que gozava o Caminho de Santiago na época, quando milhares de peregrinos realizam o Caminho a Santiago de Compostela, para venerar o sepulcro do apóstolo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA cena que representa a Dúvida de São Tomás é uma das mais famosas do Claustro de Silos. Os personagens estão dispostos simetricamente em 3 fileiras sobrepostas. Nas auréolas (nimbos) aparecem os nomes dos apóstolos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANa parte superior dos apóstolos, aparecem torres e homens tocando instrumentos, simbolizando a Jerusalém Celestial. São Tomás aparece na parte inferior esquerda, e coloca o dedo no costado de Jesus, que retira a túnica, mostrando os estigmas. Os demais apóstolos são meros testemunhos do acontecimento.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO denominado Segundo Mestre de Silos se encarregou de realizar os demais relevos no séc. XII e princípio do XIII. As cenas foram realizadas com uma tendência mais realista. Abaixo, vemos a Anunciação e o Triunfo de Maria.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEste relevo foi o último em ser colocado no claustro, e foi provavelmente realizado em torno ao ano 1200. Sua grande naturalidade anuncia o advento do estilo gótico. O artista representa a Virgem Maria na plenitude de sua graça e beleza, e o Anjo Gabriel aparece ajoelhado ao lado da Virgem.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO último relevo do claustro representa a Árvore de Jessé, provavelmente realizado no terceiro quarto do séc. XII. Pena que não está bem conservado…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEste tema narra sobre a Genealogia de Cristo. Jessé aparece na parte inferior, deitado num leito. Do seu costado, “brota” um tronco, cuja primeira figura em aparecer é a Virgem Maria. Em suas laterais, vemos a David (filho de Jessé) e Salomão (filho de David). No centro da parte superior, vemos a Deus Pai, situado numa mandorla e segurando o filho nos joelhos. Na parte alta, a terceira pessoa da Trindade, a pomba do Espírito Santo. Ao lado do Pai e de Jesus, aparecem os chamados 4 profetas maiores: Isaías, Jeremias, Daniel e Ezequiel. Visitar o Monastério de Silos é uma excelente oportunidade de conhecer uma das grandes obras do Românico Europeu, num local belíssimo, onde as montanhas circundantes e a Vila de Santo Domingo de Silos são um complemento perfeito. Tentei, nesta série de posts, transmitir um pouco de sua magnificência e beleza. Não sei se consegui atingir o objetivo, mas de qualquer modo, fica a sugestão do passeio e da visita  a este lugar admirável da Província de Burgos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s