O Ensanche de Madrid

Logo depois que a Cerca de Felipe IV foi demolida em 1868, tornou-se indispensável uma nova configuração urbana de Madrid, cujo objetivo primordial era ampliar seus limites, num processo conhecido como Ensanche. A partir de então, o crescimento da cidade estaria planejado, em contraposição ao caótico centro histórico da capital espanhola. Abaixo, vemos um mapa e uma maquete que nos mostram a configuração medieval da cidade, que foi crescendo sem nenhum tipo de planejamento.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA tarefa desta ampliação urbana coube a Carlos María de Castro, que realizou um projeto ambicioso e de grande envergadura. O Plano Castro, como ficou conhecido, foi aprovado em 1860, e sua execução concluiria somente 70 anos depois. Sua característica básica foi a  regularização dos quarteirões. O Ensanche tornou-se necessário, não só pelo aumento populacional, mas também pelo fato de que a burguesia emergente logo comprovou que o terreno poderia transformar-se numa interessantíssima mercadoria. Barcelona já havia iniciado seu Ensanche, que foi estudado minuciosamente por Castro, exercendo uma grande influência sobre seu projeto. A seguir, vemos uma imagem do centro histórico de Madrid, com suas ruas estreitas…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO espaço delimitado pelo Ensanche terminaria num fosso, que por incrível que pareça, passou a cumprir o mesmo papel das antigas cercas. O Plano Castro interviria numa área de aproximadamente 2 mil hectares, o equivalente ao triplo do espaço compreendido pela antiga área que a cerca delimitava. Uma de suas peculiaridades é que tudo estava previsto com antecedência, apesar das mudanças ocorridas posteriormente. Decidiu-se, por exemplo, que as zonas aristocráticas se localizariam na zona do Paseo da Castelhana e na Calle Serrano, uma das principais do novo Bairro de Salamanca. As residências da alta burguesia também seriam instaladas neste bairro, criado pelo Marquês de Salamanca, de quem recebeu seu nome. No Bairro de Arguelles,  se situaria a classe média e a classe trabalhadora, no final da Calle de Alcalá. Aqueles que se dedicavam a agricultura, habitariam as margens do Rio Manzanares.

DSC03657Também foram marcados os locais que seriam ocupados pelos hospitais, cemitérios e prisões. As ruas principais passariam a ter entre 30 e 40m de largura. As demais, 25m e as menos importantes, entre 15 e 20m de largura. Com esta nova disposição, os efeitos higiênicos seriam altamente benéficos, graças a melhora na circulação do ar, algo imprescindível numa cidade frequentemente assolada por pestes e epidemias. Além do mais, quase a metade da proposta de Castro estavam dedicadas aos jardins e áreas verdes. Ao lado do fosso que delimitava o projeto, começou a ser construída a denominada Zona de Extrarradio, que com o tempo cresceu mais que a própria área do Ensanche de Madrid, já que nela os preços das casas eram mais baratos, algo que atraiu a imensa quantidade de imigrantes que chegava à cidade em busca de melhores condições de vida. Outro fator que provocou a intensa urbanização desta zona foi que o solo estava administrado pelo próprio dono do terreno, sem que tivesse a necessidade de obedecer a um plano construtivo preestabelecido.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA diferença entre as casas construídas no Ensanche e na Zona de Extrarradio é que no primeiro foram projetadas por arquitetos, enquanto no segundo por mestres de obra. As residências do centro histórico de Madrid continuavam a ser insalubres, local que albergava a maior parte da população madrilenha. A situação melhorou com a criação da Lei de Casas Baratas para os trabalhadores. No entanto, com uma população cada vez maior, o problema da casa popular demorou décadas em ser solucionado.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUm dos projeto mais importantes do Ensanche de Madrid foi a construção da Gran Vía, cuja interessante história veremos no próximo post…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s