A Judería de Tarazona

Um dos grandes fatores que explicam a riqueza e variedade do patrimônio histórico, cultural e artístico da Espanha, é que em seu território passaram uma imensa quantidade de povos distintos. Desde os gregos e fenícios, passando pelos romanos, visigodos, árabes, etc, cada qual deixando uma parte de seu legado nas terras do país. Em determinados momentos históricos, muitas destas culturas conviveram simultaneamente num mesmo local, caso dos cristãos, muçulmanos e judeus, sendo muitas as localidades que ostentam o título de “Cidade das 3 culturas“, como Toledo, Córdoba, Zaragoza, etc. A cidade de Tarazona também se inclui na lista. O bairro judeu, também denominado de Judería ou Aljama, constitui uma das principais atrações do centro histórico da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAConsiderado um dos principais centros judaicos da Comunidde de Aragón, a Judería de Tarazona está formada por ruas estreitas e sinuosas, próprias do urbanismo medieval. Passear pelo bairro é uma experiência das mais interessantes, nos levando direto à Idade Média.

DSC01328A presença judaica na cidade se remonta a época romana, consolidando-se de forma importante durante o domínio muçulmano. O bairro judeu era independente dos demais, possuindo suas próprias entradas e saídas da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO bairro judeu de Tarazona inclui na realidade dois espaços urbanos distintos, a Judería Velha e a Judería Nova. Com relação à primeira, se assentou no chamado Bairro del Cinto, próximo ao Palácio Episcopal, que vimos recentemente. Depois da reconquista crista em 1119, os hebreus não foram obrigados a mudar de local, de forma que permaneceram no bairro onde sempre viveram. A Judería Velha situava-se também próximo ao castelo da cidade, isto é, junto ao símbolo do poder político local.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAJá a Judería Nova se estabeleceu a partir de 1450. As casas mais antigas conservadas da Judería de Tarazona pertencem ao final do séc. XIV. Muitas delas chamam a atenção pelo belo colorido que possuem.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO  séc. XIII, a época dourada do judaísmo espanhol, representou um momento de esplendor para a comunidade de judeus de Tarazona. A cidade chegou a possuir duas Sinagogas e um importante centro de tradução, onde eram traduzidas obras do árabe ao latim, contribuindo para a preservação e difusão do conhecimento. Alguns códices hebraicos ainda se conservam no Arquivo Capitular da cidade. Foi neste momento histórico que viveu um dos personagens fundamentais da Juderia de Tarazona, Moshé de Portella, que ocupou um importante papel na administração e nas finanças do antigo Reino de Aragón. Sua memória foi preservado num museu a ele dedicado, situado no bairro em que foi seu máximo representante.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAUma das principais atrações conservadas do bairro são as conhecidas Casas Colgadas (literalmente, casas penduradas), que foram edificadas junto às muralhas. Nelas viviam as famílias nobres de Tarazona.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO clima de relativa tolerância histórica entre as três culturas que conviveram em Tarazona se rompeu com a chegada do Tribunal da Inquisição, também chamado de Tribunal do Santo Ofício, em 1484. Uma vez decretada a expulsão dos judeus em 1492 durante o reinado dos Reis Católicos, quase a metade da população hebraica da cidade preferiu converter-se ao catolicismo antes que abandonar o lugar onde sempre viveram, enquanto o resto migrou para o Reino de Navarra, que ainda permanecia independente do resto do país.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo próximo post, conheceremos o principal monumento da cidade de Tarazona, sua magistral e recém restaurada catedral….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s