Museu Arqueológico Nacional – Madrid

Um dos mais importantes museus de todo o país, o Museu Arqueológico Nacional está localizado na Calle Serrano, ao lado dos Jardins do Descobrimento, e sua visita é obrigatória para todas as pessoas que desejam conhecer o passado histórico da Espanha. Depois de permanecer fechado durante 2008 e 2013 para um grande processo de reformas, o museu foi reaberto com as mais modernas instalações, e sua importância se deve não só a enorme quantidade de objetos de seu acervo, como também pela qualidade e conservação das peças expostas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO Museu Arqueológico Nacional encontra-se sediado numa imensa construção do séc. XIX, que acolhe também a Biblioteca Nacional, do lado que dá para o Paseo de Recoletos. Por este motivo, o edifício recebeu o nome de Palácio da Biblioteca e Museus Nacionais

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos a fachada lateral do edifício.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEsta fundamental instituição foi criada em 1867 pela rainha Isabel II , com a finalidade de recuperar a história do país, uma tendência que surgiu em vários outros países europeus na época. Isso porque, até então, a antiguidade greco-romana ocupava o papel preponderante nas coleções particulares e nos nascentes museus públicos do período. Abaixo, vemos um quadro da monarca, atribuído ao pintor Bernardo López (1799/1874), que o realizou em 1850, e que pode ser visto no museu.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASeu objetivo inicial era reunir os bens culturais mais representativos da história espanhola que estavam dispersos em várias outras instituições, em alguns casos em condições de abandono. Desde então, sua coleção foi ampliada de forma espetacular, e atualmente está composta por mais de 1 milhão e 300 mil peças.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAInicialmente, o Museu Arqueológico esteve situado no Casino de la Reina, inaugurado em 1871. A partir de 1893, passou a ocupar seu lugar atual. Durante a Guerra Civil Espanhola, sua coleção foi protegida desmontando-se as instalações e embalando todas as peças, como vemos na foto a seguir.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAlém do mais, o museu constituiu-se no núcleo fundamental no desenvolvimento da ciência arqueológica na Espanha. Seu imenso espaço expositivo está composto por 40 salas, e abrangem desde a pré-história até a História Moderna, com inúmeras peças referentes encontradas em vários lugares do país.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAlém das salas dedicadas à cultura espanhola, o museu conta com uma prestigiada coleção relacionada às mais importantes civilizações da antiguidade, como a grega, egípcia, mesopotâmica, etc.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAPossui uma impressionante biblioteca arqueológica formada por mais de 120 mil livros, impressos desde o séc. XV. Para os afortunados visitantes do museu, se pode descarregar um guia interativo do museu no celular, uma aplicação gratuita. A entrada custa apenas 3 euros, e certamente sua visita deixará a todos (as) impressionados (as), tamanha a oferta e qualidade deste museu de Madrid.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA partir do próximo post, vocês terão a oportunidade de realizar um trajeto pelas dependências do museu, conhecendo os diversos períodos históricos da Espanha, bem como as principais peças que integram sua coleção permanente. Não percam !!!

Anúncios

Igreja de San Francisco de Borja – Madrid

Situada na Calle Serrano, a Igreja de San Francisco de Borja, apesar de não fazer parte das tradicionais rotas turísticas da cidade, possui seu encanto e importância histórica.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEste templo foi levantado para a Companhia dos Jesuítas e projetado pelo arquiteto Francisco de Assis Fort entre 1946 e 1950. De estilo neobarroco, apresenta em sua fachada três partes. A parte inferior está constituída por 3 arcos de meio ponto e 4 colunas de Ordem Jônico. O segundo nível está também composto por 4 colunas, mas de Ordem Dórico. Na parte superior, vemos as duas torres gêmeas e a escultura do santo titular da igreja.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANesta igreja costumava assistir missa o General Franco (se comenta que o próprio ajudava economicamente na manutenção da igreja). Abaixo, vemos uma imagem geral de seu interior.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO templo possui uma bela cúpula, que vemos a seguir…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAPara se ter uma ideia de sua beleza, vemos outras imagens da mesma, correspondente a visão que dela temos da nave central e do transepto.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANa lateral da cúpula foram representados os 4 evangelistas. Abaixo, vemos a São Marcos e seu animal símbolo, o leão.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA O órgão da Igreja de San Francisco de Borja….

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOs capitéis do interior foram belamente decorados…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFinalizamos com uma foto de seu muro lateral e o conjunto de arcos que o constitui…

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Os Jardins do Descobrimento – Madrid

Em plena Calle Serrano se encontra um interessante espaço cultural, os Jardins do Descobrimento. Nele, vemos diversos monumentos relacionados ao Descobrimento da América pelo navegante genovês Cristovão Colombo. Na realidade, os jardins estão situados entre a Calle Serrano e a Plaza de Colón (como é chamado na Espanha o descobridor do continente americano). Ocupam o solar da antiga Fábrica da Moeda e Timbre, que foi demolida em 1970 para a construção do jardim, e levada a outro local. Os Jardins do Descobrimento foram inaugurados em 1977 dentro do plano de reforma desta zona de Madrid.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANa parte que dá para a Calle Serrano foram colocadas estruturas de concreto realizadas por Joaquín Vaquero Turcios que homenageiam o Descobrimento da América.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFormadas por 4 grandes blocos de concreto, a obra se assemelha às caravelas utilizadas por Colombo. Em cada uma delas existem inscrições com fatos relacionados ao descobrimento, bem como os nomes de todos aqueles que participaram do acontecimento.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOutras esculturas servem de homenagem a importantes personagens históricos da Marinha Espanhola, como D.Blas de Lezo y Olavarrieta (1689/1741), Tenente Geral da Armada da Espanha. O monumento foi inaugurado em 2014, durante o reinado do atual monarca Felipe VI.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOutra figura fundamental da história da Marinha Espanhola foi Jorge Juan Santacilia (1713/1773), chefe da esquadra da Real Armada, cujo destaque nos âmbitos científicos e técnicos da navegação possibilitaram um grande avanço na arte de cruzar os mares do mundo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADo outro lado do jardim, na Plaza de Colón, situa-se o Monumento a Cristovão Colombo,construído entre 1881 e 1885 por Arturo Mérida e Jerónimo Suñol, mas  inaugurado somente em 1892. No pedestal foram esculpidos em cada um de seus lados cenas relacionadas ao projeto do famoso navegante. No centro do jardim foi colocada uma enorme bandeira da Espanha. Com 300 metros quadrados, é considerada a maior do país. Abaixo, vemos o monumento e a bandeira…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAGrande parte da área do jardim serve de cobertura para o Centro Cultural de la Villa Fernán Gómez, construído em seu subsolo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO centro conta com auditório, espaços para exposições temporárias e uma grande oferta cultural. No subsolo foi construído também um estacionamento.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Belos Edifícios da Calle Serrano

A paisagem urbana da Calle Serrano está repleta de belos edifícios residenciais, que complementam o luxo dos diversos estabelecimentos comerciais que deram fama a esta rua de Madrid.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOs variados estilos arquitetônicos existentes, como de costume na maioria das mais importantes ruas da capital espanhola, se misturam, criando um leque das mais diversas tendências, desde o ecleticismo, passando pelo racionalismo e construções contemporâneas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAÀs vezes, esta variedade construtiva se apresenta num mesmo edifício, como vemos abaixo, quando foram utilizados materiais completamente distintos na estrutura do imóvel.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAComo vimos no post anterior, a construção da Calle Serrano foi concebida segundo normas higiênicas, com uma largura determinada e respeitando a disposição das ruas perpendiculares, criando quarteirões homogêneos. Além disso, foram construídos pátios interiores nos próprios edifícios, alguns dos quais acolhem lojas e outros tipos de estabelecimentos, como podemos ver abaixo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO Bairro de Salamanca foi o local escolhido como sede de muitas embaixadas, e na Calle Serrano podemos ver algumas delas. Passeando pela rua, em ocasiões encontrei a porta de belos edifícios aberta, e pude apreciar sua beleza interior.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERASe conservam alguns palácios que transformaram a Calle Serrano numa zona burguesa por excelência…

OLYMPUS DIGITAL CAMERADe fato, viver na Calle Serrano é um privilégio para poucos, pois é considerada como o metro quadrado mais caro da Espanha. No final de 2015, custava 10.900 euros. No Paseo de Grácia de Barcelona, a segunda rua mais cara do país, o valor do metro quadrado no mesmo período era de 8.450 euros. No edifício abaixo, vemos um apartamento da Calle Serrano com disponibilidade para negócios. Pelo tamanho do imóvel, podemos calcular seu preço…

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo próximo post, conheceremos os Jardins do Descobrimento, que embelezam a principal rua do Bairro de Salamanca.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Calle Serrano – Madrid

Iniciamos hoje uma série de matérias sobre a Calle Serrano, uma das ruas mais exclusivas de Madrid, símbolo de luxo, charme, mas também de muita arte e cultura.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA Calle Serrano é conhecida, sobretudo, pelas lojas de renome internacional que existem por todo o seu perímetro. Moda, artigos de luxo, joias, a oferta é abundante e os preços, elevados, pois se trata da rua mais cara da Espanha.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAPrincipal via do famoso Bairro de Salamanca, a Calle Serrano se originou com a derrubada da Cerca de Felipe IV e o consequente processo de ampliação da cidade, conhecido como o Ensanche de Madrid (para maiores informações, ver post publicado em 20/8/2015). Parte da rua segue o antigo traçado desta cerca. O bairro leva o nome do Marquês de Salamanca, que construiu seu palácio no Paseo de Recoletos, situado próximo ao início da Calle Serrano. A partir de então, o marquês iniciou o processo de urbanização do bairro, tendo a Calle Serrano como eixo central, sendo aberta nos anos 60 do séc. XIX.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADesde seu início, o Bairro de Salamanca foi sendo construído como um local elitista, onde a burguesia se assenta em palácios e edifícios de alto padrão. Um dos objetivos do Processo de Ensanche era melhorar a qualidade de vida de seus habitantes, através de ruas largas e planejadas e que tivessem um caráter higiênico, aproveitando o corredor de ventilação proporcionado pelas correntes de ar que eram trazidas da Serra de Guadarrama. A proposta era, desta forma, totalmente inversa às ruas estreitas e sem planejamento existentes na antiga Madrid, cercada por uma cerca que facilitava a difusão de pestes e epidemias.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO Marquês de Salamanca foi o responsável também pela inauguração das primeiras linhas de tranvía (como são chamados os bondes por aqui…) que circularam por Madrid a partir de 1871. Além de servir os moradores do bairro, sua primeira estação situava-se justamente na Calle Serrano. Em 1909, a rua recebeu o nome do general e político Francisco Serrano y Domínguez (1810/1885), que viveu e faleceu nela. Em três ocasiões, este personagem foi Ministro da Guerra, além de Presidente do Conselho e ocupando outros cargos de importância. Outras figuras famosas residiram na Calle Serrano, como o compositor espanhol Manuel de Falla (Cádiz-1876/ Alta Gracia, Argentina-1946), um dos mais importantes da primeira metade do séc. XX.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO lado mais humilde desta rua encontramos numa singela estrutura de pedra, que muitas vezes passa desapercebida pelas pessoas que circulam por ela. Trata-se de um Peirón, um monolito ou pilar de pedra que encontramos nas proximidades de muitos pueblos da Espanha. Abundantes em Aragón, possuem uma dupla funcionalidade. Primeiro, sinalizam o início ou confluência de caminhos, sendo uma referência para identificar lugares. Mas são mais conhecidos por seu caráter devocional, devidos as imagem de santos ou da Virgem colocados junto a uma cruz no alto da coluna. A origem do Peirón remonta ao séc. XII, durante a época da reconquista.

OLYMPUS DIGITAL CAMERACaminhar pela Calle de Serrano é uma experiência que vale a pena, mesmo que não entremos nas inúmeras lojas, pois atrações não faltam a esta emblemática rua de Madrid, como o Museu Arqueológico Nacional e o Museu Lázaro Galdiano, ambos referentes em suas imprescindíveis coleções. Podemos percorrê-la de bicicleta, graças a ciclovia existente…

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Último Passeio por Antequera

Definitivamente, Antequera merece o adjetivo de monumental, graças ao seu imenso patrimônio histórico e artístico, como pudemos ver nesta série de posts. Muitos outros lugares da cidade não tive a oportunidade de conhecer, por falta de tempo. Mas no último passeio que realizei pela cidade, pude visitar  outros locais interessantes, como sua bela Praça de Touros.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO espetáculo taurino mais antigo celebrado na cidade de que se tem notícia ocorreu em 1509, na Praça de San Sebastián. A antiga Praça de Touros, chamada de San Francisco, acolheu as corridas realizadas até mediados do séc. XIX.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO atual coso taurino, como muitas vezes se designa a Praça de Touros, foi inaugurado em 1848. Em 1984, uma ampla reforma que durou duas décadas, fez com que adquirisse o aspecto de uma praça andaluza de finais do séc. XVIII.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA Praça de Touros de Antequera possui um interessante Museu Taurino inaugurado em 1986 e um curioso restaurante.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO calendário festivo da cidade é intenso, destacando a Semana Santa, com várias procissões onde o fervor religioso da cidade pode ser observado. Um monumento às festas realizadas neste período embeleza uma de suas ruas…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAntequera possui um patrimônio religioso invejável, com igrejas e conventos de uma beleza inigualável. Muitos ainda são frequentados por freiras de clausura, enquanto outros foram transformados em centros culturais. O antigo Convento de Santa Clara, fundado por monjas Clarissas pertencentes à Ordem Franciscana em 1603 é um exemplo. Desde 2009, é utilizado como local em que se pode ver exposições e varias atividades culturais.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO Real Monastério de San Zoilo, declarado Bem de Interesse Cultural, sedia atualmente a Biblioteca Municipal.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAConsiderado um dos monumentos mais antigos preservados da cidade, sua construção foi ordenada pela rainha Isabel La Católica em 1500. Em 1515 finalizaram-se as obras, cujo projeto foi realizado pelo arquiteto toledano Enrique Egas. Do que foi o extenso convento franciscano, se conserva a igreja e o importante claustro gótico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO claustro se compõe por dois níveis de galerias. Originalmente as colunas, feitas de arenito, estavam decoradas com capitéis historiados. No começo do séc. XVIII foram substituídas pelas que se conservam hoje em dia, de Ordem Toscano e talhadas em pedra calcária vermelha.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos a escada de acesso ao nível superior.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO claustro do Real Monastério de San Zoilo pode ser visitado a partir da bela Praça de Plácido Fernández Viagas, que vemos abaixo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAPara recuperar do esforço de caminhar durante vários dias, nada melhor que um bom vinho e uma saborosa comida local. Num dos restaurantes em que estive, vi uma enorme maquete da cidade, totalmente feita à mão. Com 24 metros quadrados e 15 anos de trabalho, é considerada a maior da Espanha, representando uma cidade no séc. XVIII.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAVoltei a Madrid com a esperança de retornar a esta encantadora cidade da Província de Málaga algum dia, porque Antequera merece ser visitada várias vezes. Motivos não faltam…

Palácios de Antequera

A partir do séc. XVI, além da grande quantidade de instituições religiosas que se assentaram em Antequera, começaram a ser construídos também inúmeros palácios para a nobreza local. Neste post, veremos alguns deles. O Palácio dos Marqueses de la Peña de los Enamorados foi erguido a partir de 1574.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAModelo de fortaleza urbana, caracteriza-se pela austeridade de sua fachada exterior, com duas torres que servem de mirante nas esquinas do palácio. Apresenta um certo aspecto de construção mudéjar. Durante sua visita à cidade em 1862, a rainha Isabel II e o então Príncipe de Astúrias Alfonso XII se hospedaram neste palácio. No séc. XX, passou por uma grande reforma e ampliação para tornar-se a sede de um colégio interno dos padres carmelitas. No interior, vemos um belo pátio formado por colunas toscanas, reformado durante as últimas obras de restauração, e uma fonte central.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO séc. XVIII foi um período de grande atividade construtiva para as classes elitistas de Antequera, e muitos palácios foram sendo levantados. A Casa de Don Trinidad de Rojas, historiador e poeta da cidade, foi erguida nos primeiros anos do século. Possui três andares, cada qual com suas respectivas janelas. Os vãos do térreo e do andar principal foram adornados com frontoes triangulares característicos da arquitetura civil da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUm dos mais importantes Palácios de Antequera pertenceu ao Marquês de Villadarías. Construído entre 1711 e 1716, destaca-se pela monumentalidade e tamanho de sua fachada.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASua construção foi ordenada por D.Francisco del Castillo y Fajardo, capitão geral do exército de Andalucía e Valencia durante o reinado de Felipe V, e condecorado com o título de Marquês de Villadarías. Em suas dependências foram acolhidos diversos personagens reais, como o próprio Felipe V, Fernando VI e o francês José Bonaparte.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANuma das vezes que passei diante do edifício, encontrei a porta aberta e pude olhar rapidamente pelo grande pátio de colunas do interior e tirar algumas fotos…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERADe 1715 é o Palácio do Marquês de Villanueva del Castillo. Apesar do nome, foi construído pelo Marquês de Santisteban, cujo escudo vemos na fachada.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAPosteriormente, foi adquirido pelo Marquês de Villanueva. A fachada se caracteriza pelo emprego do tijolo e da pedra calcária, que decora a porta e o andar principal do palácio. Cada andar da estrutura possui menor altura que o imediatamente inferior.

OLYMPUS DIGITAL CAMERATambém feito de tijolo e pedra calcária, a Casa do Barão de Sabasona foi levantada entre 1722 e 1724. Com 5 eixos e três andares, foi projetado pelo arquiteto Alejandro José de Vegas. Como elemento decorativo principal vemos os frontoes, que ao invés de serem triangulares como de costume, adotou o Arco Conopial, típico da arquitetura gótica. Depois que a família proprietária abandonou o palácio, foi utilizado com várias finalidades e atualmente está ocupado por um colégio público.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFinalizamos a matéria com um palácio que, provavelmente, foi completamente reformado, adquirindo um aspecto moderno. Mas esta afirmação é mera suposição, pois não consegui encontrar nenhum dado sobre o imóvel….

OLYMPUS DIGITAL CAMERA