A Muralha de Antequera

O recinto militar e residencial da Alcazaba de Antequera estava protegido por sólidas muralhas, que foram levantadas no final do séc. XII.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERACaminhando pela cidade, podemos encontrar as várias portas de acesso à antiga medina, como a Porta de Málaga, construída no séc. XIV em pedra arenítica e com um belo arco de ferradura, feito de tijolo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERABem próximo a esta porta monumental, encontramos outro acesso da muralha, muito mais simples, a Puerta del Água.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo dia 6 de setembro de 1410, depois de um longo assédio, as tropas castelhanas comandadas pelo Infante D.Fernando conseguiram romper o sistema defensivo da cidade através de seu ponto mais débil, situado na atual Plaza del Carmen.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA população muçulmana da Medinat Anteqira, vendo que a cidade estava perdida, se refugiou na parte alta, mas 8 dias depois se produziu sua rendição definitiva.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAMuitos migraram à cidade de Granada, onde fundaram o famoso bairro de Antequeruela. Em frente à torre de assalto, vemos um monumento aos Antiqiriés, como foram chamados aqueles que partiram rumo à Granada. A escultura foi realizada por Jesús Gavira e inaugurada em 2010, com motivo do VI centenário da incorporação de Antequera ao Reino de Castilla. Representa uma família de muçulmanos que abandonam as muralhas da cidade de seus antepassados e olhando para Granada, seu próximo destino.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAApós a difícil tarefa de conquistar a cidade, o exército cristão, com medo de uma retomada muçulmana, voltou a reforçar o complexo defensivo da cidade e várias novas portas foram erguidas com o tempo. Uma das mais importantes é o Arco dos Gigantes, também conhecido como Porta de Hércules.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASituada na parte alta de Antequera, permite o acesso à Alcazaba e também à Real Colegiata de Santa María, que em breve veremos no blog. Foi levantada em 1585 pelo corregidor (cargo administrativo com as funções de prefeito) Juan Porcel de Peralta, que mandou derrubar uma antiga porta muçulmana para sua construção. A novidade foi a incorporação de diversas lápides e esculturas de época romana em seus muros, que foram encontradas na cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASobre o arco foi colocado uma escultura de Hércules, da qual se conserva apenas os pés e uma pequena parte da túnica.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA maior parte das peças romanas foram tiradas, depois da inauguração do Museu Arqueológico Municipal em 1908. Porém, em 1985, com a comemoração de seu V centenário, a maior parte das peças voltaram ao seu lugar original. Abaixo, vemos imagens do interior do Arco dos Gigantes.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADe 1748 é a Porta de Granada, cujo aspecto atual é fruto de uma reforma realizada em 1942. No centro, o escudo de Fernando VI.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa mesma época, durante o reinado de Fernando VI, se levantou a Puerta de Estepa, erguida no caminho real que levava à Sevilha. Composta por 3 arcos de meio ponto, o central é mais largo, para a passagem de carruagens.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa parte superior do arco central foi colocada uma imagem em terracota da Virgem do Rosário, de Andrés de Carvajal. Em 1931, se procedeu a demolição da porta, e em 1998 foi reconstruída no mesmo lugar da original.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo final do século passado, a Prefeitura de Antequera promoveu a recuperação das muralhas que estavam ocultas sob as casas, que foram demolidas para a o aparecimento e conservação das mesmas.