Cartagena Púnica

Foram os interesses de Cartago de se estabelecerem na Península Ibérica e um modo de recuperarem-se das perdas sofridas durante a Primeira Guerra Púnica (264/241 aC), quando se enfrentaram com o Império Romano, os fatores principais que fizeram com que Cartagena se transformasse na capital do Império Cartaginês na Ibéria, no ano 229 aC. A política expansiva da família dos Barca iniciou-se com Almícar, que estabeleceu pactos que assegurassem pontos estratégicos em seu avance pela península. As aspirações cartaginesas provocaram rebeliões da população autóctona ibérica, ocasionando vários enfrentamentos. Num deles, o próprio Almícar veio a falecer, na Batalha de Helike. Seu genro, Asdrúbal, foi capaz de controlar boa parte do mediterrâneo e as riquezas minerais e sua estratégica localização resultaram determinantes para que escolhesse este local para fundar no ano 229 aC a cidade de Qart-Hadasht, futura Cartagena. Abaixo, vemos um monumento em homenagem ao general cartaginês.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERADesta época fundacional, se conservam em Cartagena as Muralhas, descobertas em 1987 e consideradas um dos escassos exemplos de conjuntos arqueológicos púnicos encontrados na Península Ibérica. Uma estrutura contemporânea preserva os achados.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAs Muralhas Púnicas, além de sua função defensiva, refletiam a importância que a cidade havia adquirido neste período. Feita de arenito, estava composta por dois muros paralelos, separados 5 metros entre si.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA parte superior da muralha possuía um caminho em que as guarnições podiam transitar, e provavelmente tinham um fosso, para a proteção das áreas mais vulneráveis. A muralha foi construída segundo o modelo helenístico e o edifício que a alberga recria suas dimensões, de 10 metros de altura.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO mais curioso é que dentro do conjunto arqueológico preservado se encontra uma cripta, pertencente a Ermita de San José, uma construção separada quase dois mil anos que nada tem que ver com a muralha, salvo que foi edificada no mesmo local.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANão se sabe ao certo quando o templo foi construído, provavelmente no séc. XVI. A cripta foi construída no séc. XVII por alguma das confrarias  que tinham sede na ermita, a de São José e a de São João Nepomuceno, acolhendo os restos de muitos de seus membros. Pinturas de época medieval, inspiradas na dança da morte, se conservam, recordando a fugacidade da vida e a vitória da morte sobre os poderes temporais, simbolizada por um esqueleto que pisa numa bandeira real  com a tiara papal.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA  construção da cripta provocou a perda de boa parte da muralha onde foi edificada. Com a Desmortizaçao de Mendizábal em 1836, a igreja foi demolida, preservando-se somente a cripta graças ao uso que lhe foi dada, como um local de escombros. A importância da cidade durante o período cartaginês pode ser observada no Museu de Arqueologia Subaquática, que possui uma boa quantidade de ânforas púnicas para o armazenamento de produtos, prova de sua intensa atividade comercial.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s