Alcazaba de Badajoz – Parte 2

O sistema defensivo da Alcazaba de Badajoz estava composto por 3 partes: as portas de acesso, as torres e a barbacana. A Barbacana constitui um muro de menor altura, que foi levantado na parte externa da muralha principal. Representava o primeiro obstáculo a ser superado pelo inimigo, e quando em perigo, se abandonava continuando-se a defesa nos muros superiores.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAtualmente, se conservam 4 portas da muralha (das quais veremos duas) e praticamente todas suas torres defensivas. A maioria destas portas são chamadas de Recodo, isto é, composta por uma porta dupla que conduz a um pátio interior. Estão protegidas por uma torre almenada para sua vigilância. A chamada Porta do Capitel foi edificada no período almohade, e recebeu este nome devido a presença de um capitel romano em sua parte superior, procedente do foro romano da cidade de Mérida. É considerada a porta de acesso principal a Alcazaba.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA Porta de Yelves foi reconstruída com grande fidelidade a obra original. Apresenta arcos duplos, de ferradura no exterior e de meio ponto (semicircular) no interior do pátio.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEm relação às torres, destacam as denominadas Torres Albarranas, que se situavam fora das muralhas, mas a elas comunicadas, cuja construção visava proteger as partes mais vulneráveis do conjunto, ou um ponto estratégico determinado. A mais importante de todas, por seu tamanho e características de estilo, é a Torre da Atalaia, também chamada de Espantaperros.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAPossui planta octogonal, característica da arquitetura militar almohade. Representa um dos exemplos mais notáveis deste tipo de torre relacionada ao período almohade em toda a Península Ibérica, sendo erguida no século XII.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANo século XVI, foi colocado um campanário no estilo mudéjar em sua parte superior.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAComo foi dito no post anterior, a Alcazaba, além de sua função defensiva, era o local de residência do governante da cidade. O Palácio Árabe não sobreviveu aos séculos, e segundo a bibliografia tradicional, possuía 3 mesquitas. Badajoz foi reconquistada em 1230 pelo rei de Castilla y León Alfonso IX. Foi então quando estes templos muçulmanos foram convertidos em igrejas católicas, como habitualmente ocorreu em todo o país. A mais importante delas, a Mesquita Maior, transformou-se na primeira catedral de Badajoz, conhecida como Igreja de Santa María del Castillo. Infelizmente, na segunda metade do século XIX, se construiu um hospital militar e a igreja foi derrubada. Recentemente, o edifício foi totalmente reformado, convertendo-se na sede conjunta da Faculdade de Biblioeconomia e Documentação e da Biblioteca Regional. Durante a reforma, restos arqueológicos foram encontrados, como partes da igreja (um ábside) e ruínas do antigo palácio.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s