Baluartes de Badajoz

Nas matérias anteriores vimos como a partir de 1230, Badajoz perdeu seu caráter muçulmano, passando a integrar os domínios da coroa castelhana e tornando-se uma cidade de realengo. Foros foram outorgados com a finalidade de atrair novos povoadores cristãos, que passariam a conviver com os judeus e muçulmanos que permaneceram na cidade. No entanto, este processo de repovoamento foi complicado, e Badajoz esteve no limite do desaparecimento como cidade em torno ao ano 1370. A cidade volta a adquirir um protagonismo importante no século XVI, durante o reinado de Felipe II.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO monarca iniciou em 1580 uma campanha diplomática e militar para anexionar a coroa portuguesa, vacante depois da morte sem descendência do Rei Sebastião. Como centro das operações, Felipe II escolheu Badajoz, por sua proximidade com a fronteira lusa. Um exército espanhol formado por cerca de 40 mil soldados acampou próximo a cidade, sob o comando do Duque de Alba. Logo iniciada a campanha, o território português foi conquistado, sem praticamente nenhum tipo de resistência. Em 12 de outubro de 1580, Felipe II foi proclamado Rei de Portugal, com o nome de Felipe I. A união entre ambas coroas possibilitou uma época de crescimento para Badajoz, devido ao período de paz que se estenderia até 1640.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAApesar de sues triunfos políticos, a estância da família real resultou dramática em Badajoz, pois uma epidemia de gripe afetou tanto o monarca, quanto seus membros mais próximos. A rainha, Ana de Áustria, grávida de 5 meses, veio a falecer na cidade em 26 de outubro de 1580. Seu corpo foi embalsamado e levado ao El Escorial, o panteão real da monarquia espanhola.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADepois de 60 anos de união com Espanha, Portugal iniciou em 1640 as hostilidades para conseguir sua independência, processo conhecido como a Restauração Portuguesa (1640/1668), que teve grande repercussão em Badajoz. Isso porque a cidade foi assediada duas vezes ( o mais importante em 1658) pelos portugueses, que finalmente não conseguiram conquistá-la. Além da Alcazaba, a cidade estava rodeada por uma muralha medieval. Logo depois da independência de Portugal, a cidade sentiu a necessidade de reconstruir seu sistema defensivo, dando lugar a novas e potentes muralhas, em função das novas tecnologias militares da época.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos a Porta de Pajaritos, um dos poucos elementos da antiga muralha que foi preservado. Estava composta por uma torre, que alojava um corpo de guardas. Em sua parte superior se construiu uma ermita. Também era conhecida como Porta do Rio, por  sua proximidade com o mesmo e por constituir um dos acessos para o abastecimento de água.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO novo sistema de fortificação defensivo (cujas fotos estamos vendo na matéria) foi construído a partir da segunda metade do séc. XVII e finalizou-se somente no final do século seguinte. Foi realizado segundo as teorias defensivas popularizadas pelo engenheiro militar francês VAUBAN (1633/1707), um dos maiores construtores de fortificações da história militar. Está formado por 8 baluartes e vários semi-baluartes, além de fortes, fossos e outros elementos defensivos. Por sua composição e formato, é conhecido em espanhol como Muralha Abaluartada.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUma de suas principais características é a forte resistência a artilharia, e o traçado geométrico de sua construção o tornava praticamente inexpugnável. Os muros são mais baixos e largos, para resistir os disparos de canhões. Alguns dos fossos podiam ser inundados, complicando ainda mais o processo de conquista da cidade. A nova muralha e seus respectivos baluartes foram integrada ao recinto de muralhas da Alcazaba, como podemos observar no plano abaixo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAtualmente, este sistema defensivo faz parte da paisagem urbana de Badajoz, e pode ser percorrido caminhando. O interior de alguns dos baluartes foi transformado em agradáveis parques públicos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANo próximo post, veremos com mais detalhes este notável sistema de defesa da cidade de Badajoz.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s