Luzes de Natal

Como tradicionalmente acontece todos os anos, com a proximidade do Natal Madrid fica ainda mais iluminada com a decoração que embeleza suas ruas, praças e principais monumentos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA Puerta del Sol recebeu uma vez mais sua bela árvore de Natal…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOs edifícios que circundam a praça foram também decorados, aumentando o efeito luminoso da Puerta del Sol.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA Calle Preciados, que comunica a Puerta del Sol com a Gran Vía, foi decorada com uma espécie de arco de duas cores…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANa Praça Maior o secular Mercado Natalino encheu de barracas o recinto, junto com uma bela decoração feita à base de velas, que foram colocadas por todo o perímetro da praça.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos a Gran Vía….

OLYMPUS DIGITAL CAMERANesta emblemática avenida da capital podemos contemplar várias árvores, situadas em seus pontos mais transitados.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEstive esta semana em Valencia visitando seus principais pontos turísticos, tirando muitas fotos e colhendo informações para as matérias que serão publicadas no próximo ano. A decoração natalina brindou seus habitantes e turistas com belos presépios, como este em frente à catedral.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOs maravilhosos mercados da cidade acolheram belos presépios e árvores…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANa Praça da Prefeitura foi montado um local para a patinação, que está trazendo alegria às crianças, jovens e adultos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASó me resta desejar Feliz Natal a todos (as) vocês que me acompanharam este ano, e um 2017 repleto de paz, saúde, amor, trabalho e muito sucesso !!!!! Em 2017 nos vemos, pois irei à Sampa, rever familiares e amigos…Um abraço a todos (as) !!!!

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Anúncios

Comércios Históricos de Madrid – Pousadas

Hoje em dia, o termo Pousada é familiar para  todo mundo, mas principalmente para aqueles (as) que gostam de viajar pelo mundo. Este tipo de alojamento já era bem comum na Madrid do século XVII, evidentemente sem o conforto que atualmente dispomos em muitas delas. Algumas destas pousadas (em espanhol, posadas) se mantiveram, apesar  dos séculos, e integram o catálogo de Comércios Históricos de Madrid. Veremos, pois, algumas das mais antigas que se conservam na cidade. Iniciamos com a mais antiga delas, a Posada del Peine, situada bem próxima à Puerta del Sol e da Praça Maior.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEsta pousada foi fundada em 1610 para servir de alojamento aos forasteiros que chegavam à corte, e que saltavam das carruagens numa das paradas próximas à Puerta del Sol. Sua antiguidade a converte num dos estabelecimentos hoteleiros mais antigos de todo o país. Em 1796, foi ampliada e dita reforma esteve supervisionada pelo arquiteto Juan de Villanueva, autor do Museu do Prado e da reconstrução da Praça Maior de Madrid, depois que sofreu um terrível incêndio em 1790.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASeu nome se explica porque nos lavabos da pousada sempre havia um peine (pente, em português) atado a uma cordinha. Em 1970 o estabelecimento fechou suas portas ao falecer seu último proprietário, e logo vendido a um comércio que fabricavam relógios. Desta época se conserva um deles instalado na antiga pousada.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFinalmente em 2004 o local foi adquirido por uma cadeia de hotéis, que reformou e restaurou a antiga pousada. Outra zona onde podemos encontrar verdadeiras relíquias do passado é a Calle de la Cava Baja,  uma das portas de entrada ao Bairro de la Latina, uma zona muito frequentada pelos madrilenhos para comer Tapas. Nesta rua se situa a Posada de la Villa, fundada em 1642.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAntes de existir a pousada, havia no local um moinho de farinha, o único existente na cidade. Além do mais, era uma zona de passagem daqueles que vinham de Toledo, Segóvia e Ávila em busca de oportunidades ou realizar negócios na capital do reino. Depois que o moinho foi fechado se construiu a pousada, a primeira que dava comida e aposento aos viajantes.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAMuitas destas hospedarias se situavam próxima à Praça Maior, então denominada Plaza del Arrabal, onde se realizava o mercado da vila. A maior parte delas desapareceram , e a Posada de la Villa foi uma exceção. Chegou, no entanto, aos anos 80 do século passado num estado precário. Uma pessoa do ramo hoteleiro adquiriu o edifício e o transformou numa taberna tipicamente madrilenha, onde se pode saborear as delícias da gastronomia regional.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERABem em frente se encontram outras duas pousadas históricas. A Posada del León de Oro  foi construída em 1825 pelo arquiteto Pedro Ávila, e parece que foi patrocinada pelo Convento de N.Sra de la Merced, situado nas proximidades, mas que foi demolido durante a Desamortização de Mendizábal ocorrida em 1836. Isso explica o escudo da instituição religiosa em sua fachada.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA grande maioria das pessoas que passam pela rua em busca de bons lugares para tomar uma cerveja ou comer umas tapas não imaginam que dentro da pousada se preserva um verdadeiro tesouro da Madrid Medieval, os restos de sua muralha do século XII/XIII.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA muralha foi descoberta depois de uma reforma realizada na pousada, e atualmente uma estrutura de cristal a protege bem na zona do restaurante. A Calle de la Cava Baja se originou quando os fossos que existiam em cada um dos lados da muralha foram cobertos, depois que a muralha foi derrubada. Surgiram assim duas novas ruas, a Calle de la Cava Baja e a da Cava Alta. Ao lado da Posada del León de Oro se encontra a Posada del Dragón, também histórica, pois foi edificada em 1868.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFuncionou como pousada até o final do século XX, quando foi transformada num hotel. Também conserva partes da muralha

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAmbas pousadas, a do León de Oro e a do Dragón, constituem exemplos dos edifícios conhecidos como Corralas, pois possuem um pátio interior formado por um corredor, onde antigamente viviam as pessoas de baixa renda em Madrid. Para saber mais sobre as Corralas de Madrid, vejam o post publicado em 1/6/2015.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

Antigas Farmácias de Madrid – Parte 2

Hoje veremos outros belos e curiosos exemplos de Farmácias Antigas de Madrid, das muitas existentes na cidade. Localizada na Calle de San Bernardo, a Farmácia Deleuze parece que foi fundada em 1780, segundo o que diz sua placa comemorativa, ainda que na fachada do estabelecimento apareça a data de 1834.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO interior decorado no estilo rococó desta farmácia é um dos mais bonitos entre todos que tive a oportunidade de conhecer.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAFrascos de porcelana produzidos na desaparecida Real Fábrica de Porcelana del Buen Retiro, antigamente situada na Parque do Retiro, embelezam ainda mais a farmácia…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO armário que ainda se utiliza é uma mostra do requinte e do cuidado artesanal de épocas passadas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm muitas das farmácias antigas, é comum ver a dois dos nomes mais famosos associados à medicina, como Galeno de Pérgamo e Hipócrates. O primeiro foi um médico grego, e sua influência dominou a medicina europeia durante mais de 1000 anos. O segundo é considerado o Pai da Medicina. Ambos estão representados na Farmácia Deleuze.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA Farmácia León deve seu nome à rua onde está situada, em pleno Bairro das Letras de Madrid. Fundada em 1700, infelizmente sua fachada anda meio descuidada.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAApesar disso, os azulejos em azul e branco que a decoram se encontram em bom estado.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA decoração exterior é do século XIX, realizada segundo o aspecto que o estabelecimento teve originalmente.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA Farmácia León possui uma cova onde os vizinhos ´que viviam ao lado do negócio se refugiavam durante os bombardeios realizados na Guerra Civil (1936/1939). Outro estabelecimento que conserva seus azulejos decorativos na fachada é o conhecido Laboratórios de Especialidades Juanse, situado no Bairro de Malasaña.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO negócio foi inaugurado em 1892, mas os azulejos foram colocados em 1925, constituindo genuínas propagandas comerciais dos remédios da época.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO conjunto de azulejos foram realizados por dois dos ceramistas mais destacados do momento, Marcelino Domingo e Enrique Guijo. Alguns são bem divertidos, outros alertam para o tabagismo, mas na farmácia existiam alguns que não eram tão prejudiciais….

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOs painéis de azulejos estiveram ocultos durante muito tempo a partir da década de 40 do século passado, já que a publicidade nas paredes exteriores dos comércios estavam submetidas a impostos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Antigas Farmácias de Madrid

De todos os ramos comerciais existentes, o farmacêutico é o que apresenta a maior quantidade de estabelecimentos antigos em Madrid, compondo um rico mostruário dos Comércios Históricos da cidade. Ignoro o porque desta exclusividade, o fato é que encontro cada vez mais farmácias cuja existência se prolonga no tempo. Veremos, pois, algumas delas, como a Farmácia Lavapiés, cujo nome se deve à rua onde se situa, no bairro homônimo. Fundada em 1852, sua fachada comprova sua antiguidade, ao contrário do interior, bastante reformado.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA Farmácia Arenal, cujo nome também se deve à rua onde se localiza, antigamente se denominava Farmácia Gayaso, o sobrenome do fundador, que inaugurou o estabelecimento em 1855. O negócio foi herdado por seu filho no final do século XIX, adquirindo fama por suas fórmulas exclusivas(na Espanha, as fórmulas preparadas possuem a curiosa denominação de Fórmulas Magistrales). O local serviu também como ponto de reunião de personagens ilustres, como o escritor Benito Pérez Galdós, Menéndez Pelayo, etc. A farmácia está aberta 24 horas por dia, durante todos os dias do ano.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOutra farmácia que elabora fórmulas magistrales é a Farmácia Central de la Victoria, situada próxima à Porta do Sol, na Calle de la Victória.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO negócio ocupa o local do Antigo Convento de N.Sra de la Victoria, que foi demolido depois da Desamortização de 1836. Fundada em torno ao ano 1860, conserva além de sua fachada de madeira, boa parte do espaço interior, como os azulejos do solo, o lustre, etc.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos a placa que homenageia o negócio…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAPerto da Gran Vía (Calle de la Luna) encontramos a Farmácia Cardona, inaugurada em 1833.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA farmácia pertenceu originalmente a Pedro Herranz Árias, boticário do rei Fernando VII. Os cristais originais que decoravam a fachada foram colocados no interior, como vemos a seguir. Como podemos observar, haviam somente 5 dígitos no número do telefone…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUma das funcionárias do estabelecimento me atendeu com grande amabilidade, contando histórias do local e me permitindo tirar quantas fotos quisesse de seu armário original, e de todo o interior da farmácia.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAntigamente os detalhes decorativos eram realizados com esmero e bom gosto, como vemos no tratamento dado ao armário de madeira.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO local conserva a antiga lâmpada à gás….

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFixado na parte central do armário, vemos uma placa que concede ao local o título de Comércio Tradicional de Madrid, outorgado pela Câmara de Comércio e Indústria da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Comércios Históricos de Madrid – Parte 6

Prosseguindo com a série sobre os Comércios Históricos de Madrid, hoje veremos outros dos estabelecimentos considerados centenários da cidade. O primeiro é uma peluquería, ou se vocês preferirem, uma barbearia, situada na Calle de Santa Isabel. Chamada de a Gran Peluquería  Vallejo, logo desperta a atenção por sua belíssima fachada decorada com azulejos originais de princípio do século XX.

20160902_133529O negócio foi fundado em 1916, estando considerado como uma das barbearias mais antigas de Madrid, e até hoje permanece sendo um estabelecimento familiar, que passou de de pai para filhos.20160902_133547O belo conjunto de azulejos foram realizados por artesãos de Talavera de la Reina, cidade da Província de Toledo com grande tradição histórica em sua elaboração. O interior conservam as cadeiras, a caixa registradora, assim como utensílios de época, como navalhas, secadores de cabelos, todos eles originais. Abaixo, vemos a placa concedida pela Prefeitura que comprova sua antiguidade.

20160902_133607Outro comércio de grande tradição no seu ramo é a Casa de Manuel Riesgo, situada na Calle del Desengaño.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEste estabelecimento se especializou na fabricação e venda de produtos químicos, principalmente matérias primas destinadas a vários tipos de indústrias. Fundado em 1866, preserva em seu interior o balcão original, bem como os armários onde são depositados a imensa variedade de produtos que elaboram.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAExistem muitos comércios antigos que se dedicaram à fabricação de artigos religiosos, como imagens devocionais, ornamentos, peças para presépios e restaurações. Um exemplo é a Casa Nazaret, fundada em 1888.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOutros conservam a simplicidade de sua fachada de pequeno armazém, como a Casa Vega. Situada na Calle de Toledo, sempre pertenceu à mesma família, sendo inaugurada por Mariano de la Vega, bisavô do atual proprietário. Fundada em 1860, vende artigos feitos de corda e palha, principalmente para os ramos da pecuária e da agricultura, entre outros tipos de objetos. Uma pena que estava fechada, quando lá estive…OLYMPUS DIGITAL CAMERAA Calle de Toledo, situada ao lado da Plaza Mayor, é um verdadeiro reduto de Comércios Históricos. Alguns deles se especializaram na fabricação de alpargatas, como a Casa Hernanz, que abriu suas portas em 1860.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO comércio tornou-se famoso a nível mundial por fazer parte de uma matéria que foi publicada no New York Times. Os números não desmentem a fama, pois vende cerca de 100 mil pares de alpargatas por ano. Sua produção é artesanal, feitas à mão e se podem encontrar até 36 cores diferentes. Também vedem objetos de palha, como vemos abaixo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAUm pouco mais abaixo se encontra a Casa Lobo, também fabricante de alpargatas, desde 1897…

OLYMPUS DIGITAL CAMERADeterminados comércios foram reformados ao longo dos anos e perderam sua originalidade histórica, salvo por pequenos detalhes existentes. Este é o caso dos Almacenes El Botijo, situado em frente à Casa Lobo. Sua origem se remonta ao ano 1754, convertendo-o num dos estabelecimentos mais antigos de Madrid. Antigamente, na Calle de Toledo paravam as diligências  que vinham de Toledo e outras cidades próximas. Nos dias quentes, ofereciam aos passageiros um botijo de cor vermelha, isto é, uma vasilha feita de barro com água fresca, que ainda podemos ver em sua fachada.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAInicialmente, o comércio vendia de tudo, como um armazém, mas hoje se dedica à venda de perfumes e drogaria.

 

Comércios Históricos de Madrid – Parte 5

Além de seus monumentos, praças, igrejas, museus, um dos aspectos que mais me despertaram interesse em Madrid são seus comércios centenários,  grande parte deles espalhados pelo centro histórico. Muitos destes estabelecimentos são familiares, e passaram de geração em geração até os dias atuais. Outros, no entanto, devido ao falecimento do proprietário fundador e do desinteresse  da própria família em prosseguir com o negócio, se tornaram propriedade de outras famílias. Algo unânime em todos eles, é a simpatia com que me receberam, depois de comentar meu interesse sobre sua história, contando detalhes curiosos de sua longa trajetória. A presente matéria constitui a quinta parte desta série de posts, o que demonstra minha curiosidade sobre o tema. As quatro primeiras foram publicadas entre 30/1/2014 e 4/2/2014. A Casa Bartolomé, por exemplo, é uma carnicería (açougue) situada na Calle de la Sal, situada próximo à Plaza Mayor. Nesta rua antigamente havia um depósito para a venda de sal, originando seu nome. O estabelecimento foi fundado em 1837.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo local podemos encontrar verdadeiras delícias da Gastronomia Espanhola, como os embutidos ibéricos, queijos manchegos (produzidos em Castilla La Mancha), azeite de oliva, jamón, vinhos, e carnes, evidentemente.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOntem mesmo pude conhecer a pastelaria mais antiga da cidade, chamada Pastelería del Pozo (original em espanhol), cujo nome se deve à rua onde se localiza, a Calle del Pozo (Rua do Poço).

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEsta pequena rua possui uma história curiosa que se remonta à época da Guerra da Sucessão Espanhola, no começo do século XVIII. Se conta que uns soldados roubaram várias relíquias do desaparecido Convento de N.Sra de las Victórias (situado nas proximidades), inclusive duas espinhas da Coroa de Cristo. Mais interessados no ouro e nos objetos preciosos, jogaram as espinhas  num poço próximo. Os vizinhos começaram a perceber então que a água, antes escura e de má qualidade, tornou-se clara e apta para beber. Alguns doentes que dela beberam se curaram inexplicavelmente, e o poço ficou famoso por seus supostos poderes curativos. Deste fato se originou o nome da rua. A Pastelería del Pozo foi fundada em 1830, e conserva sua fachada de madeira original, assim como o mobiliário interior.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEste comércio tornou-se famoso em Madrid pela produção e venda de produtos tipicamente madrilenhos,como os Bartolillos (massas fritas feitas com farinha de trigo) e os Hojaldres (um tipo de pastel, que pode ser doce ou salgado), considerados os mais saborosos da cidade. Provei alguns, e realmente merecem a fama que têm…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAcima vemos  a lâmpada original do século XIX, que ainda conserva os tubos de gás, pois antigamente este era o método de funcionamento da mesma. Um dos funcionários foi extremamente amável, e me convidou para conhecer o andar de cima do estabelecimento, onde se encontra o escritório, e me sugeriu que tirasse uma foto de cima da pastelaria. No lado direito, podemos ver a caixa registradora, também original.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA padaria mais antiga de Madrid situa-se bem próximo à Calle Mayor, na chamada Plaza de Herradores, onde antigamente se reuniam os artesãos dedicados à fabricação de objetos feitos de ferro e outros tipos de metal.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO denominado Museo del Pan Gallego foi fundado em 1735, o que revela a antiguidade do comércio. Quase sempre foi dirigido por padeiros procedentes da Galícia, pois eles eram, junto com os franceses, os únicos que fabricavam pão na cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAlém do pão, fabricam também bolachas, empanadas, tortas, etc. Com a industrialização das padarias, houve uma notória diminuição na qualidade do pão, mas os funcionários não necessitavam abrir a padaria de noite para começar a fabricá-lo para o dia seguinte. Porém, alguns comerciantes reagiram a esta tendência, caso do Pan Gallego, que continua fabricando o pão artesanalmente, com forno à lenha. A consequência é que seus funcionários devem chegar às 3 da madrugada…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAPraticamente ao lado do Museo del Pan Gallego, situa-se outro comércio histórico, a Casa de Fieltros Olleros (original em espanhol).

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFundada em 1863, é um comércio de tecidos, especializado na produção de feltros. Como todos os demais estabelecimentos históricos, recebeu uma justa homenagem da Prefeitura de Madrid, com uma placa de bronze que foi colocada no solo, em frente ao comércio, com sua data de fundação, nome, e como forma de agradecimento dos serviços prestados à cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFinalizamos a matéria com a Bodega Ricla, localizada na Calle de Cuchilleros, onde no passado se reuniam a associação dos fabricantes de cuchillos (facas, em português). Este estabelecimento foi fundado por uma pessoa procedente do povoado de Ricla, situado na Província de Zaragoza, que homenageou o negócio com o nome do pueblo. Fundada em 1867, o espaço interior é pequeno, mas o ambiente relaxado típico das antigas tabernas convida para saborear uma das melhores cervejas da cidade…

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Museu Provincial – Ciudad Real

Este último post sobre Ciudad Real está dedicado ao Museu Provincial, o principal da cidade. Criado em 1976, consta de duas sedes. A que acolhe a coleção de arqueologia e paleontologia está situada na Calle del Prado, num edifício projetado por Carlos Luca de Tena, e inaugurado em 1982.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA visita ao museu facilita a compreensão da história, dos povos e do território onde se localiza Ciudad Real, através de suas peças arqueológicas, e da fauna e flora existente na região, através dos fósseis encontrados.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA seção de Arqueologia se estende desde o Paleolítico até a Idade Média, época em que foi fundada a cidade, com destaque para os inúmeras culturas que habitaram a zona. Em suas diversas salas, pude aprender diversos aspectos relacionados aos Iberos, como por exemplo, seus rituais funerários. Os Iberos acreditavam no além e praticavam o rito de incineração do cadáver. O fogo tinha, portanto, uma importância fundamental na purificação do indivíduo e no trânsito para a outra vida. Seus restos eram depositados em urnas de cerâmica, sendo acompanhado de objetos pessoais.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm linhas gerais, estes objetos correspondiam às armas, se o defunto pertencia à classe de guerreiros, ou relacionados à vida doméstica. Alguns dos objetos encontrados constituem verdadeiros tesouros ibéricos, como o que vemos a seguir, chamado de Tesouro de la Paloma, encontrado na Província de Toledo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos uma cerâmica ibérica

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA religiosidade destes povos se expressavam através de celebrações realizadas em santuários públicos, lugares de cultos sagrados nos quais eram feitas oferendas às divindades. Em alguns destes santuários foram encontrados uma grande quantidade de exvotos de bronze, que eram oferecidos como forma de agradecimento por alguma graça concedida.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADa época romana do território (Hispania), o destaque fica por conta dos mosaicos, além de outros temas abordados, como a importância da moeda na economia do império.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA parte dedicada aos visigodos também é de muito interesse. Num princípio os visigodos, no aspecto religioso, professavam o Arrianismo, uma doutrina considerada herética pelo cristianismo ortodoxo, pois negava a dupla natureza de Cristo e a Santíssima Trindade. Por este motivo, nos primeiros anos da presença visigoda na Espanha conviveram duas igrejas, a Católica Romana para os antigos habitantes (hispanoromanos) e a Arriana. Esta separação terminou em 589 dC durante o III Concílio de Toledo, quando o rei visigodo Recaredo se converteu ao catolicismo, impondo a religião a toda a população. Muitos dos objetos encontrados desta época são capitéis que decoravam o interior das igrejas, como este que vemos abaixo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOs visigodos eram exímios produtores de objetos feitos de metais, fabricados para o adorno pessoal, como colares, pulseiras, broches para cintos, etc.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUm dos utensílios de maior fama da cultura árabe, a cerâmica, conta com vários exemplares na coleção permanente do museu.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA tradição mudéjar também está presente, como neste painel de azulejos…OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm uma de suas salas podemos admirar uma Porta Mudéjar, procedente do antigo bairro judeu (Juderia) de Ciudad Real.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA coleção de Paleontologia exibe diversos fósseis, tantos vegetais, quanto animais.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAImpressionante de verdade é o esqueleto completo de um Mastodonte

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA outra sede do Museu Provincial está dedicada à coleção de Belas Artes, e se encontra no Antigo Convento de la Merced, que vimos na matéria passada. Espero que tenham gostado desta cidade castelhana e que possam algum dia visitá-la. Desde Madrid, se pode chegar até ela em trem de alta velocidade (AVE), e a viagem dura apenas uma hora…