Comércios Históricos de Madrid – Pousadas

Hoje em dia, o termo Pousada é familiar para  todo mundo, mas principalmente para aqueles (as) que gostam de viajar pelo mundo. Este tipo de alojamento já era bem comum na Madrid do século XVII, evidentemente sem o conforto que atualmente dispomos em muitas delas. Algumas destas pousadas (em espanhol, posadas) se mantiveram, apesar  dos séculos, e integram o catálogo de Comércios Históricos de Madrid. Veremos, pois, algumas das mais antigas que se conservam na cidade. Iniciamos com a mais antiga delas, a Posada del Peine, situada bem próxima à Puerta del Sol e da Praça Maior.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEsta pousada foi fundada em 1610 para servir de alojamento aos forasteiros que chegavam à corte, e que saltavam das carruagens numa das paradas próximas à Puerta del Sol. Sua antiguidade a converte num dos estabelecimentos hoteleiros mais antigos de todo o país. Em 1796, foi ampliada e dita reforma esteve supervisionada pelo arquiteto Juan de Villanueva, autor do Museu do Prado e da reconstrução da Praça Maior de Madrid, depois que sofreu um terrível incêndio em 1790.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASeu nome se explica porque nos lavabos da pousada sempre havia um peine (pente, em português) atado a uma cordinha. Em 1970 o estabelecimento fechou suas portas ao falecer seu último proprietário, e logo vendido a um comércio que fabricavam relógios. Desta época se conserva um deles instalado na antiga pousada.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFinalmente em 2004 o local foi adquirido por uma cadeia de hotéis, que reformou e restaurou a antiga pousada. Outra zona onde podemos encontrar verdadeiras relíquias do passado é a Calle de la Cava Baja,  uma das portas de entrada ao Bairro de la Latina, uma zona muito frequentada pelos madrilenhos para comer Tapas. Nesta rua se situa a Posada de la Villa, fundada em 1642.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAntes de existir a pousada, havia no local um moinho de farinha, o único existente na cidade. Além do mais, era uma zona de passagem daqueles que vinham de Toledo, Segóvia e Ávila em busca de oportunidades ou realizar negócios na capital do reino. Depois que o moinho foi fechado se construiu a pousada, a primeira que dava comida e aposento aos viajantes.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAMuitas destas hospedarias se situavam próxima à Praça Maior, então denominada Plaza del Arrabal, onde se realizava o mercado da vila. A maior parte delas desapareceram , e a Posada de la Villa foi uma exceção. Chegou, no entanto, aos anos 80 do século passado num estado precário. Uma pessoa do ramo hoteleiro adquiriu o edifício e o transformou numa taberna tipicamente madrilenha, onde se pode saborear as delícias da gastronomia regional.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERABem em frente se encontram outras duas pousadas históricas. A Posada del León de Oro  foi construída em 1825 pelo arquiteto Pedro Ávila, e parece que foi patrocinada pelo Convento de N.Sra de la Merced, situado nas proximidades, mas que foi demolido durante a Desamortização de Mendizábal ocorrida em 1836. Isso explica o escudo da instituição religiosa em sua fachada.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA grande maioria das pessoas que passam pela rua em busca de bons lugares para tomar uma cerveja ou comer umas tapas não imaginam que dentro da pousada se preserva um verdadeiro tesouro da Madrid Medieval, os restos de sua muralha do século XII/XIII.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA muralha foi descoberta depois de uma reforma realizada na pousada, e atualmente uma estrutura de cristal a protege bem na zona do restaurante. A Calle de la Cava Baja se originou quando os fossos que existiam em cada um dos lados da muralha foram cobertos, depois que a muralha foi derrubada. Surgiram assim duas novas ruas, a Calle de la Cava Baja e a da Cava Alta. Ao lado da Posada del León de Oro se encontra a Posada del Dragón, também histórica, pois foi edificada em 1868.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFuncionou como pousada até o final do século XX, quando foi transformada num hotel. Também conserva partes da muralha

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAmbas pousadas, a do León de Oro e a do Dragón, constituem exemplos dos edifícios conhecidos como Corralas, pois possuem um pátio interior formado por um corredor, onde antigamente viviam as pessoas de baixa renda em Madrid. Para saber mais sobre as Corralas de Madrid, vejam o post publicado em 1/6/2015.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s