Igrejas Românicas: Ávila (Parte 2)

Prosseguindo com a matéria sobre as Igrejas Românicas de Ávila, hoje veremos outros templos existentes na cidade que foram construídos neste estilo. A Igreja de Santiago é uma delas. Sua localização, fora das muralhas e num nível mais baixo em relação a elas, é perfeita para se tirar boas fotos do templo e do espaço que a circunda.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAApesar de ter sido construída durante o período românico, foi reformada nos séculos XIV e XVI, alterando seu aspecto original. Á primeira vista, destaca sua torre, de elevada altura e formato octogonal, caso único nas igrejas da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERADevido às reformas e ampliações realizadas, o estilo predominante é o gótico em sua fase final. Segundo a tradição, neste templo se reuniam os cavalheiros da Ordem de Santiago.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa porta que vemos acima, observamos uma abundante decoração com o símbolo principal associado ao Apóstolo Santiago, as c0nchasOLYMPUS DIGITAL CAMERAExiste outra porta de acesso à igreja, edificada segundo os ditames da Arquitetura Românica.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa parte central de uma das arquivoltas que compõem o arco, vemos um dos elementos mais comuns relacionados com a Arte Românica, o Crismón.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO Crismón é a representação ou monograma de Cristo no idioma grego, composto pelas duas primeiras letras do seu nome nesta língua, o X e o P. Em muitas ocasiões, aparece acompanhado das letras alfa e ômega, a primeira e a última letra do alfabeto grego, relacionando Cristo como a origem e o fim de todas as coisas, caso do Crismón acima. Vemos ambas letras nas partes laterais. O românico é uma arte essencialmente simbólica, e o Crismón uma de suas representações mais comuns. A Igreja de Santiago foi declarada Bem de Interesse Cultural (BIC) em 1983. Também de origem românica é a Igreja de San Martín, que vemos a seguir.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAApesar das reformas realizadas nos séculos XVI e XVIII, conserva uma belíssima torre construída no estilo mudéjar, provavelmente do século XIV. Em sua parte inferior foi utilizado o granito, e no resto da estrutura o tijolo, o material construtivo predominante deste estilo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERABem próxima, se localiza a Igreja de Santa María de la Cabeza. Aparece documentada por primeira vez em 1258, sendo que sua construção data desta época, no século XIII.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAInicialmente dedicada a San Bartolomé, nesta igreja se encontrava o primeiro cemitério da cidade, do século XIX. Conserva sua cabeçeira com os três ábsides de estilo românico. Abaixo, vemos uma porta decorada com a imagem de Santa María de la Cabeza e um Crismón, situado abaixo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOs elementos mudéjares encontrados também neste templo se explicam porque, da mesma forma que a Igreja de San Martín, está situada num bairro onde antigamente vivia uma grande concentração de população mourisca. Em 1708 se colocou a Espadaña, que atualmente transformou-se na residência da fauna urbana…

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa mesma época se construiu uma outra porta de acesso ao templo…

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s