Museu Naval – Parte 2

O Museu Naval de Madrid possui um acervo tão imenso de peças e objetos históricos que se torna impossível um registro pormenorizado, de forma que veremos algumas delas. Uma grande quantidade de pinturas, representando os monarcas da Espanha, integra sua coleção, bem como retratos dos grandes marinheiros e exploradores espanhóis, como Vasco Núñez de Balboa (1475/1519), considerado o descobridor do Oceano Pacífico e o primeiro conquistador espanhol em fundar uma cidade permanente em terras americanas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO descobridor do continente americano, Cristóvão Colombo, é representado no quadro abaixo, realizado em 1892 pelo pintor José Garnelo. O artista retrata o momento em que o navegante genovês chega à terra firme. As pinturas de caráter histórico adquiriram um grande protagonismo no século XIX com a eclosão do Movimento Romântico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA Juan de la Corte (1597/1660) foi um pintor espanhol que realizou diversas obras sobre as campanhas militares espanholas nas costas brasileiras, com o intuito de recuperar zonas que foram ocupadas pelos holandeses no século XVII. Abaixo, vemos um quadro que representa uma das batalhas navais travadas entre os dois países.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADurante a época em que a Espanha foi governada pelos reis da Dinastia Austríaca dos Habsburgos (séculos XV,XVI e XVII), o país tornou-se a primeira potência do mundo. A incorporação de Portugal à Espanha em 1580 fez com que a partir do reinado de Felipe II o Império Espanhol ficasse conhecido como “O Império onde jamais se põe o sol…”, uma referência ao tamanho das terras conquistadas e a enorme extensão pertencente à Monarquia Espanhola. Essa hegemonia foi conseguida através de sucessivas vitórias sobre os ingleses, franceses e holandeses em diversas batalhas navais.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA Batalha Naval de Lepanto (1571) foi uma das mais memoráveis, quando uma liga composta pelo Reino da Espanha, Veneza, os Estados Pontifícios e os Cavalheiros de Malta derrotaram os turcos otomanos sob o comando do espanhol Juan de Áustria, terminando com a expansão muçulmana no Mar Mediterrâneo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm 1588, Felipe II ordenou a modernização da frota naval espanhola, que passaria a ser conhecida como a “Armada Invencível“, com o objetivo de conquistar a Inglaterra, plano que acabaria sendo um um grande fracasso.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUma das grandes atrações do Museu Naval constituem a grande quantidade de reproduções feitas à escala de diversos tipos de embarcaçoes, tanto de uso civil quanto militares.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAtravés destes modelos podemos compreender a evolução tecnológica da construção naval, que foi determinada no plano militar pelo progresso da artilharia. A presença de armas de maior calibre possibilitaram o aparecimento de barcos como o galeão, de origem espanhola, que substituiu as antigas naus. Durante 150 anos foram os grandes navios de guerra que dominaram os mares do mundo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANo museu podemos conhecer ainda as principais rotas de navegação realizadas na época dos descobrimentos, e uma ampla coleção de instrumentos náuticos de diversas épocas, que contribuiram para o avance da tecnologia naval.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAlgumas salas do museu reproduzem o ambiente dos antigos barcos, tanto dos espaços reservados aos marinheiros, quanto aqueles destinados aos oficiais de maior patente.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAUma de suas peças mais valiosas é o Mapa realizado por Juan de la Costa em 1500, em que aparece por primeira vez o continente americano. No lado direito do mapa, vemos uma linha verde, que representa a demarcação estabelecida aos territórios  pertencentes a Espanha e Portugal com a assinatura do Tratado de Tordesilhas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO Museu Naval possui um interessante conjunto de peças arqueológicas provenientes de navios afundados, como o da Nau de San Diego, que naufragou nas águas de Filipinas em 1600.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADiversas e interessantes exposições temporárias se realizam, contribuindo para o conhecimento da história marítima espanhola. Tive a oportunidade de visitá-lo diversas vezes, e considero o Museu Naval um dos museus imprescindíveis de Madrid.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s