A Valencia Romana

Valencia, capital da Comunidade Valenciana, está localizada na região leste da Espanha. Um de seus grandes atrativos, que lhe proporcionam uma importante fonte econômica, estão representados por suas convidativas praias, frequentadas por turistas nacionais e estrangeiros, transformando a cidade numa das mais visitadas do país. Além do mais, conta com um rico patrimônio histórico, artístico e cultural, e seu centro antigo é um dos maiores de toda a Espanha.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA partir do post de hoje, iniciarei uma grande série sobre esta que é a terceira cidade do país, somente superada por Madrid e Barcelona. Valencia possui aproximadamente 800 mil habitantes, e sua zona metropolitana alcança mais de 1.5 milhao de habitantes. A cidade transformou-se no início do século XXI num foco da arquitetura contemporânea, com a construção do complexo da Cidade das Artes e das Ciências.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA Habitada originalmente por uma tribo ibérica, os Edetanos, a história da cidade inicia-se em pleno período romano, precisamente no ano 138ac, quando o cônsul Junio Bruto decide fundar uma nova cidade para acolher 2 mil soldados, recebendo o nome de Valentia Edetanorum. Podemos descobrir as origens da cidade no Museu de Almoina, que acolhe uma extensa zona arqueológica com as ruínas que foram encontradas no centro histórico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEm sua época romana, Valencia contava com grandes edifícios públicos, como as Termas. Construídas no século II ac, estão consideradas como uma das mais antigas de todo o mundo romano, e seus restos podem ser vistos no museu.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAinda hoje, Valencia é uma cidade de estrutura urbana herdada dos romanos. A zona mais importante da urbe romana estava constituída pelo Forum, que aglutinava seus edifícios de maior importância. Construído no século I dc, seu espaço formava uma grande praça, onde se desenvolvia a vida religiosa, comercial e jurídica da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANele se encontravam os edifícios públicos vinculados ao governo municipal, estando delimitado por um conjunto de pórticos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA cidade estava cercada por uma grande muralha, localizada numa estratégica posição junto ao Rio Turia. Adquiriu uma maior relevância no século III dc, com a destruição da cidade de Sagunto, então capital imperial.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUma das peças mais curiosas que podemos contemplar no museu é este objeto feito de vidro, um dos mais destacados feitos com este material de toda a Hispania. Encontrado em Valencia, possuía uma função litúrgica. Realizada em Roma no século IV dc, o recipiente foi fabricado com grande qualidade, e recebeu elementos decorativos com temas relacionados à simbologia católica. É considerado o objeto relacionado ao cristianismo mais antigo da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm seu período romano, Valencia foi o cenário de um dos martírios mais importantes do cristianismo primitivo, o de San Vicente Mártir. Diácono de Cesaraugusta, hoje Zaragoza, chegou a Valencia com o objetivo de difundir o cristianismo, no século IV dc. Esta época coincide com a perseguiçao realizada contra os adeptos da nova religião, promovida pelo Imperador Diocleciano, que condenou San Vicente à morte. Abaixo, vemos uma estátua do mártir numa das inúmeras pontes que cruzam a cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Anúncios

Uma resposta em “A Valencia Romana

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s