Menéndez Pelayo

Em todas as épocas e lugares existiram pessoas que contribuíram de forma significativa para o enriquecimento cultural da sociedade. Em muitos casos, a importância destas personalidades ultrapassaram seu local de origem, adquirindo um status nacional e mesmo universal. Este é o caso de Marcelino Menéndez Pelayo (Santander: 1856/1912), uma das figuras mais relevantes do âmbito intelectual, literário e político da história de Santander. Abaixo, vemos um busto deste grande homem no Palácio de la Magdalena, sede principal da universidade que leva seu nome.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAMenéndez Pelayo foi escritor, crítico literário, historiador das idéias, da literatura espanhola e latino americana. Também foi político de grande relevância, cultivando a tradução, a poesia  e a filosofia. É considerado um dos mais importantes historiadores da Espanha, com um estilo incomparável e uma extraordinária capacidade crítica. Em Santander podemos conhecer a casa onde viveu junto com sua família, e nela também faleceu em 1912.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERACom apenas 22 anos obteve a cátedra de História Crítica de Literatura Espanhola na Universidade Central de Madrid, onde se licenciou e fez doutorado em filosofia e letras. Com 25 anos, foi eleito acadêmico da Real Academia Espanhola. Posteriormente também  recebeu esta distinção nas Reais Academias de História, de Ciências Morais e Políticas e de Belas Artes de San Fernando, sendo o único espanhol de sua época que logrou fazer parte das quatro instituições. A seguir, vemos no jardim de sua casa monumentos em sua homenagem, recebidos de vários países americanos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA partir dos anos 90 do século XIX foi nomeado diretor da Biblioteca Nacional da Espanha, situada em Madrid, cargo que ocupou até sua morte. Seguiu a carreira política, e foi deputado e senador. Em 1905, este erudito de prestígio internacional foi nomeado ao Prêmio Nobel. Abaixo, vemos a estátua de Menéndez Pelayo realizada pelo escultor valenciano Mariano Benlliure e inaugurada em 1923, colocada em frente à Biblioteca Menéndez Pelayo de Santander.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEsta grande e impressionante biblioteca foi formada por Menéndez Pelayo ao longo de sua vida. Seu acervo está composto por mais de mil manuscritos e quase 42 mil livros, dos quais 22 do século XV, mais de 1000 dos século XVI e XVII, quase 3 mil do XVIII e cerca de 35 mil dos séculos XIX e princípio do XX. A seguir vemos uma foto da fachada principal da biblioteca, situada ao lado da casa onde viveu.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAComo grande sábio que era, destacou-se por sua generosidade e sempre esteve disposto a comunicar seus enormes conhecimentos, além de abrir sua biblioteca a quem necessitasse. Em seu testamento, deixou sua biblioteca à Prefeitura de Santander, e hoje em dia é aberta ao público e investigadores para consultas. Fiz questão de conhecer seu interior, e abaixo publico uma foto…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA seguir, vemos  uma imagem deste intelectual fundamental da história espanhola, que pude fotografar dentro da biblioteca.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASeu sepulcro encontra-se no interior da Catedral de Santander….

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s