A Judería de Córdoba

Situada em pleno Centro Histórico de Córdoba, a Judería, ou antigo bairro judeu, constitui uma das grandes atrações da cidade por seus monumentos, lugares de interesse, museus, etc. Caminhar por suas ruas permite conhecer a história do povo judaico em Espanha, e também da própria cidade andaluza.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAExistem testemunhos da presença judaica na Espanha que se remontam à época romana. Por este motivo, sua história está intimamente relacionada à própria evolução de Córdoba. Os judeus habitaram as ruas da Judería desde o século X até o XV, quando foram expulsos em 1492 pelos Reis Católicos. Durante um certo período de tempo, conviveram com as demais culturas, a cristã e a muçulmana. No século X, a comunidade judaica desempenhou um importante papel na organização do Califato de Córdoba como administradores, comerciantes, médicos e altos funcionários. O tolerante Califa Abderramán II se autoproclamava como o Senhor das Três Culturas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASua extensão e a proximidade com o centro de poder denotam a importância da Judería de Córdoba em tempos passados. A parte que atualmente se conserva está repleta de pequenas e labirínticas ruas, além de lugares encantadores…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAUma excelente forma de conhecer a história e as tradições da comunidade judaica na cidade e mesmo na Espanha é visitando a Casa de Sefarad, um museu aberto em 2005 e sediado numa casa judía do século XV.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAlém de contar a história da Judería de Córdoba, o museu aborda uma série de elementos da cultura judaica relacionados a seus hábitos religiosos, costumes, etc.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos antigos instrumentos musicais utilizados pelos Sefardíes, como são conhecidos os judeus espanhóis…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAObjetos litúrgicos e utilizados nas datas festivas integram o acervo do museu.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA comunidade judaica espanhola falava um idioma conhecido como Ladino. Esta língua ainda sobrevive, sendo utilizada por cerca de 150 mil pessoas no mundo, principalmente em Israel e na Turquia. Procede do castelhano medieval, com algumas contribuições do hebreu e de outros idiomas falados na península, além de influências do turco e do grego.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo vemos o pátio da Casa de Sefarad, um dos inúmeros que podem ser vistos na Judería de Córdoba (sobre os pátios cordobeses realizarei uma série de posts exclusiva).

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOutro aspecto interessante do museu é a parte ligada ao artesanato típico realizado pelos antigos judeus. Suas roupas, por exemplo, estavam decoradas com bordados feitos com fios de ouro, e eram usados tanto por homens, quanto pelas mulheres. Também adornavam os artigos complementares, como cintos e bolsas. Os motivos decorativos principais eram os elementos vegetais e geométricos, e algumas peças possuíam referências bíblicas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO museu realiza periodicamente atividades culturais e conta com uma biblioteca especializada. No  seio da Judería de Córdoba nasceu um dos grandes pensadores da cultura judaica de todos os tempos, Moses Ben Maimon, mais conhecido como Maimônides (Córdoba-1135/Cairo-1204). Médico, rabino e teólogo judeu, sua fama se deve mais a sua obra filosófica. Autor do famoso “Guia dos Perplexos“, escrito em 1190, obra principal de seu pensamento filosófico, nele estabelece uma conciliação entre a fé judaica e a filosofia de Aristóteles, em voga naquela época. Apesar de sua origem, a maior parte de suas obras foi escrita em árabe. Um monumento em sua homenagem pode ser visto na praça que recebe seu nome.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERADele é a famosa frase, “Dê um peixe a um homem e o alimentará por um dia. Ensina-lo a pescar, e o alimentará pelo resto de sua vida.” Uma pena que nao tive a oportunidade de visitar a Sinagoga de Córdoba, pois está sendo reformada. Localizada na Calle de los Judíos, é de estilo mudéjar e foi construída no século XIV, a única desta época que se conserva em toda Andaluzia, e uma das três conservadas em Espanha (as outras duas encontram-se em Toledo).

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA seguir vemos uma das portas da Muralha de Córdoba, que permite o acesso à Judería.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo próximo post, realizaremos outro passeio pela Judería de Córdoba

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s