Ourense – Parte 2

O Centro Histórico de Ourense é suficientemente compacto para ser percorrido à pé, e em apenas um dia é possível conhecer seus principais pontos de interesse. Um aspecto da cidade que me chamou a atenção são suas inúmeras esculturas urbanas, parte imprescindível de sua paisagem. Já na Idade Média foram colocadas em lugares estratégicos, como os cruzeiros (crucero, em espanhol), abundantes por toda a Galícia.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOutro elemento escultórico característico das cidades espanholas e que também encontramos em Ourense constituem as fontes

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUma boa maneira de se embelezar as cidades e contribuir para a difusão de sua cultura, recentemente foram colocadas várias esculturas representativas da rica Mitologia Galhega, como a que vemos abaixo, denominada “Mouchiño“, em que aparece um Fauno sentado sobre uma grande coruja, chamada de Mochuelo (espanhol) ou Mochiño (idioma galhego).

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOutra importante temática das esculturas urbanas de Ourense são os ofícios tradicionais, como vemos na escultura intitulada “La Lechera“, realizada por Ramón Conde em 1999. Representa as mulheres que chegavam cedos à cidade, procedentes das aldeias vizinhas, para vender o leite produzido no âmbito rural.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA castanha é um elemento primordial da dieta do interior da comunidade. Suas vendedoras, “Las Castañeras“, cujo ofício ainda se conserva, também foram representadas, desta vez pelo escultor Xosé Cid.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUma das esculturas mais fotografadas da cidade denomina-se “Rallye de Ourense“, igualmente realizada por Ramón Conde. Recorda a figura de um pioneiro, Estanislao Reverter, que foi o principal promotor do famoso rally que ainda se disputa na cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAparece junto com seu inseparável colaborador, Antonio Coleman, e ambos foram representados sentados no “Alpinche“, um Renault com motor de Porche com o qual Estanislao competiu em diversas oportunidades.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm meu passeio por Ourense fotografei alguns edifícios que despertaram minha curiosidade, como a Casa Junquera, construída em 1913,  que se destaca por seu mirante de cor branco situado na fachada.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm outras construções, o mirante foi colocado na parte mais alta do edifício, como no antigo Hotel Miño

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAlguns apresentam uma rica decoração na fachada, como o que vemos a seguir…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEm uma das principais ruas comerciais do centro de Ourense situa-se este edifício de gosto duvidoso, mas certamente no mínimo curioso…

OLYMPUS DIGITAL CAMERADentro do patrimônio religioso de Ourense, destaca-se sua belíssima catedral, que veremos no próximo post. Além da sede episcopal da cidade, visitei outros templos históricos, como a Igreja de Santa Eufemia. Depois da catedral, é a maior de Ourense. Fazia parte de um antigo colégio jesuíta, estando inserida dentro do Barroco Galhego.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO formato côncavo da igreja lhe confere maior monumentalidade, um recurso construtivo amplamente utilizado durante o período barroco. Aproveitei e tirei uma foto do interior, no momento em que se realizava uma missa.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAlgumas igrejas antigas foram reformadas, fato que contribuiu decisivamente para a perda de sua fisionomia original, como a Igreja de Santa María La Mayor, que sofreu intervenções no século XI e também em 1772, propiciando-lhe o aspecto barroco que ostenta atualmente.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASua localização, no alto de uma escada, contribui para aumentar sua monumentalidade…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFinalizo a matéria com outras imagens de Ourense

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA