Centro Histórico de La Coruña

Depois de visitar a Torre de Hércules, fomos passear pelo Centro Histórico de La Coruña, que guarda excelentes amostras de seu passado medieval, principalmente em suas igrejas. Uma das mais importantes é a Colegiata de Santa María, que se insere dentro da fase final do Estilo Românico. Foi declarada Bem de Interesse Cultural em 1931.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASua construção prolongou-se desde o século XII até o XIV, sendo que foi finalizada em 1302, segundo uma inscrição conservada. Em 1441 recebeu o título de Colegiata. É conhecida também como Igreja de Santa María de Campo, pois originalmente se situava fora das muralhas que cercavam a parte velha da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO templo foi construído por um dos grêmios mais poderosos da época, o dos marinheiros. Durante muito tempo se manteve o costume entre os navegantes de visitar a igreja, em agradecimento por regressarem são e salvos do mar. A fachada principal foi modificada em 1880, mas preserva o pórtico primitivo românico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo vemos a roseta que preside a fachada principal, do século XIV.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUma pena que quando chegamos à igreja, ela tinha acabado de fechar, motivo pelo qual nao pudemos visitar seu interior. Prosseguimos o passeio percorrendo as ruas do centro histórico, e alguns dos edifícios foram decorados com elementos da vida marinheira, de longa tradição na cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERALa Coruña tem muito a oferecer ao turista, e recomendo uma visita mais prolongada à cidade. Em uma dos edifícios do centro histórico viveu Pablo Picasso (1881/1973), artista fundamental do século XX, que nasceu em Málaga, mas que ainda criança se mudou com sua família à La Coruña. Com apenas 13 anos realizou sua primeira exposição, como demonstra a placa comemorativa que vemos a seguir.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOutro aspecto a salientar em relação à Lei de Memória Histórica da Espanha, vinculada com a época da Guerra Civil e a posterior ditadura de Franco, foi a mudança de nomes das ruas. A que vemos abaixo chamava-se General Mola, um militar espanhol que desempenhou um importante papel durante a ditadura de Primo de Rivera, além de ser um dos responsáveis pelo golpe de estado em 1936, cujo fracasso ocasionou a guerra civil que assolou o país durante os três anos subsequentes. Atualmente, a rua homenageia a Álvaro Cebreiro (1903/1956),um ilustrador e caricaturista natural da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Anúncios