Las Merindades – Parte 2

A zona norte da Província de Burgos, conhecida como Las Merindades, possui uma grande importância histórica, pois foi nesta região em que se mencionou, por primeira vez, o termo “Castilla“, no século IX. Esta referência se relacionava por um conjunto de pequenos territórios situados ao norte do Rio Ebro, que se converteu no núcleo original do antigo Reino de Castilla (Castela, em português). Dito território caracterizava-se pela abundância de construçoes defensivas, os castelos. Ainda hoje, é impressionante a quantidade de fortificações que ainda podemos contemplar. Um exemplo é a Torre dos Velasco, situada no povoado de Valdenoceda.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA família dos Velasco dominou a região de Las Merindades durante um bom período de tempo, sendo que a torre que hoje observamos fazia parte de uma fortaleza construída entre os séculos XIV e XV. A torre possui 20m de altura e seus muros alcançam 1.80m de grossura.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADe grande originalidade é o Castelo de Cebolleros, por sua curiosa história. Esta fortaleza foi construída graças ao sonho de um habitante deste povoado chamado Serafín Villacán. Sua construção iniciou-se em 1978, mas 20 anos depois Serafín faleceu.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASua família se encarregou de que o sonho de Serafín se realizasse, continuando a obra seguindo sua metodologia construtiva, edificando o castelo pedra por pedra. Como podemos observar na foto, o projeto seguiu os preceitos da arquitetura medieval, com alguns toques modernistas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERATambém denominado Castelo de las Cuevas, seu interior está repleto de surpresas para o visitante, além de um bar, mas quando o visitei estava fechado…que pena !

OLYMPUS DIGITAL CAMERAComo comentei no primeiro post sobre Las Merindades, sua beleza natural é um convite para os adeptos do senderismo e dos esportes de aventura. Abaixo, vemos o Lago Azul, ideal para um bom banho, de preferência se as temperaturas colaboram…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA quantidade de cachoeiras é enorme, e eu e meu irmão Marcelo pudemos conhecer várias delas. Uma das mais conhecidas encontra-se num parque denominado Monumento Natural del Monte Santiago, cuja espetacularidade de sua paisagem constitui seu maior atrativo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAUma caminhada de cerca de 4 km (ida e volta) nos leva ao Salto do Rio Nervión, considerado o mais alto de toda a Península Ibérica. Suas águas se precipitam pelo Desfiladeiro de Delika a mais de 220m de altura. Lamentavelmente, nos meses de calor, época em que me encontrava no local, o rio está seco e não tive a oportunidade de  contemplar a cascata em todo seu esplendor.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAApesar disso, o passeio valeu a pena pela maravilhosa paisagem do entorno. Um mirante situado ao borde do precipício possibilita sua contemplação visual.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAJunto ao precipício pelo qual o rio lança suas águas, um casal de cabras passeavam tranquilamente, imunes ao perigo das alturas…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERASelecionei um vídeo no YouTube para que vocês possam contemplar o Salto do Rio Nervión em toda sua exuberância:

2 comentários Adicione o seu

  1. Liana Maria Avibar PAGNAN Santos disse:

    Legal demais. Coleciono todos as postagens, talvez um dia eu vá. Obrigada

  2. Maria Lucia disse:

    Eu também coleciono……..amo muito estes seus posts!! Sonho muito poder estar em Espanha!!! Obrigado!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s