Patrimônio Religioso de Salamanca

Além de sua histórica Universidade e da grande quantidade de palácios nobres que possui, Salamanca conta com um rico patrimônio religioso. Basta dizer que é uma das poucas cidades da Espanha com duas catedrais (posts publicados em 23 e 24/4/2012), diversos conventos, como o de San Esteban (matéria do dia 3/5/2012) e templos, como a Igreja de la Clerecía (tema da matéria publicada em 22/2/2015), entre muitas outras. Neste post e no seguinte, veremos outras fundações religiosas de importância na cidade, com uma grande variedade de estilos artísticos. Por exemplo, da arquitetura românica destaca a curiosa Igreja de San Marcos, de inusual planta circular.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAExiste uma certa controvérsia a respeito de sua construção, mas parece que foi edificada no final do século XI ou no começo do XII. Única dentro do Românico Espanhol por seu singular formato, seu interior, no entanto, não possui uma planta centralizada típica das construções circulares, estando dividida por 3 naves com seus respectivos ábsides, que não podemos observar desde o exterior da igreja.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERATambém originária de época românica, a Igreja de San Millán foi reedificada a partir de 1765, cujo projeto foi elaborado por Jerónimo García de Quiñones, um importante arquiteto de Salamanca, filho de Andrés García de Quiñones, igualmente arquiteto, responsável de diversas intervenções no centro histórico da cidade. Atualmente é a sede do Centro de Interpretação do Patrimônio Histórico de Salamanca.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAlgumas igrejas não sobreviveram à passagem dos séculos, e permaneceram em ruínas, caso da Igreja de San Polo, cujo nome representa um arcaísmo de San Pablo. Construída  a partir do século XII no estilo românico-mudéjar e reformada no século XVI, ficou abandonada no século XIX devido ao seu péssimo estado. Em 1984 foram realizadas escavações arqueológicas no local, um pouco antes de se construir um polêmico hotel, sendo que as ruínas foram incorporadas ao novo estabelecimento comercial.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOutro caso similar, em que um templo foi abandonado pelos prejuízos causados pelos acontecimentos históricos, é o atual Auditório de San Blás. Situado próximo ao Colégio do Arcebispo Fonseca, tema de uma matéria recentemente publicada e que vemos no fundo da foto abaixo, sua origem se remonta ao século XIII, quando se construiu a Igreja de San Blás, com a finalidade de prestar serviço religioso a uma zona isolada da cidade na época. No século XVIII teve que ser reconstruída por seu estado lamentável, mas voltou a ser castigada durante a Guerra da Independência Espanhola no início do século XIX. O templo ficou abandonado, e na década de 80 do século XX a antiga igreja foi cedida à Prefeitura de Salamanca, que a habilitou como Auditório Municipal.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo passado, a importância de uma cidade se refletia na quantidade de ordens religiosas que nela se estabeleciam, ordenando a construção de conventos e suas respectivas igrejas. Em Salamanca, a Ordem dos Carmelitas adquiriu um grande protagonismo. Abaixo, vemos o antigo Convento de San Andrés, uma antiga fundação carmelita cuja igreja é o única parte sobrevivente do mesmo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA primeira construção data do século XV, mas foi destruída por uma enchente em 1626. O atual templo foi edificado em 1756, projetado por Manuel de Lara Churriguera.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo desaparecido convento viveu durante quatro anos San Juan de la Cruz (1542/1591), que junto com Santa Teresa de Ávila, foram os responsáveis pela reforma carmelita, que deu origem a Ordem das Carmelitas Descalças. Ambos são considerados  referências da poesia mística cristã e San Juan de la Cruz foi proclamado o Padroeiro dos Poetas de Língua Espanhola. Uma placa comemorativa na fachada da igreja enaltece a presença do santo dentro do antigo convento.

OLYMPUS DIGITAL CAMERABem próximo à igreja foi colocado um monumento em homenagem a San Juan de la Cruz, inaugurado em 1993 e realizado pelo escultor Fernando Mayoral.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA igreja do antigo Convento de San Andrés passou a ser conhecida como a Iglesia del Carmen de Abajo (por estar situada numa zona próxima ao Rio Tormes), para diferenciá-la de outra construção carmelita, a Iglesia del Carmen de Arriba, que vemos a seguir.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEste templo barroco foi realizado no final do século XVII, sendo a única construção que se conservou do Convento e Colégio de San Elías, pertencente à Ordem Carmelita. Na fachada vemos uma imagem de San Elías.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Anúncios