Centro Gaudí – Reus

Antoni Gaudí é, indiscutivelmente, um dos arquitetos mais geniais da história. Quem pôde comprovar alguma vez a originalidade de suas obras em Barcelona é testemunha desta afirmação. Nasceu em Reus no dia 25 de junho de 1852, e faleceu em Barcelona (durante a construção da Sagrada Família) em 1926. Curiosamente, na cidade que lhe viu nascer, o arquiteto não deixou nenhuma grande obra para a posteridade. No entanto, Reus preserva sua memória em algumas de suas principais atrações turísticas. Sua casa natal se conserva, como vemos abaixo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAGaudí nasceu neste edifício, propriedade de seus pais (Francesc Gaudí i Serra e Antònia Cornet Bertran). Seu pai possuía no andar térreo uma oficina de calderero, um ofício relacionado às soldaduras e o trabalho com estruturas metálicas, tubos, cisternas, etc. Este tipo de trabalho sempre foi mencionado por Gaudí em repetidas ocasiões, dizendo que era filho, neto e bisneto de caldereros. Bem próxima à casa natal de Gaudí, foi colocada uma escultura que representa o arquiteto em sua infância na cidade de Reus. Foi realizada pelo artista Artur Aldomà em 2002, com o motivo do 150 aniversário de seu nascimento. O adolescente Gaudí olha atônito as perfeições geométricas de umas bolas…

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa Plaza del Mercadal, um dos principais lugares da cidade, podemos visitar um excelente centro de interpretação, relacionado com a vida e obra do famoso arquiteto, o Centro Gaudí.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANeste moderno edifício temático, o visitante poderá compreender de forma didática os segredos de seus maravilhosos edifícios. Com 1200 metros quadrados de superfície e mediante as últimas tecnologias audiovisuais, além de inúmeros outros recursos (maquetes, documentos e objetos pessoais), o visitante penetra no universo gaudiano e se deslumbra com sua criatividade e genialidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUm audiovisual, intitulado “Gaudí Universal“, nos introduz em sua origens na cidade e a natureza local como elemento inspirador de sua obra.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos as formas da natureza que tanto inspiraram a Gaudí na realização dos variados projetos que criou…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA seguir, vemos uma planta com o denominado crescimento helicoidal de suas folhas, cujas formas foram usadas por Gaudí em vários elementos arquitetônicos, e uma maquete que elaborou sobre o estudo do crescimento das plantas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAUm dos conceitos incorporados por Gaudí em suas obras, o Conóide, apesar do nome, é de fácil visualização, pois está presente em inumeráveis expressões naturais, como a ondulação das folhas. Gaudí se converte no arquiteto da natureza, aplicando a arquitetura às suas formas…

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa realização de seus projetos, Gaudí calculava minuciosamente todas as forças envolvidas, criando sistemas complexos como a chamada esterofunícula, uma estrutura tridimensional capaz de materializar seu potencial criativo, de acordo com as leis naturais. Trata-se da representação física das formas da estrutura. Como podemos observar, sua fértil imaginação extrapolou os limites da mesa de projetos habitual.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAGaudí nao apenas limitou-se a imitar a natureza, e sua inspiração centrava-se numa apaixonada admiração e análise de suas leis, criadoras de todos os fenômenos naturais. Abaixo, vemos uma foto do arquiteto com 26 anos em 1878, quando tinha acabado o curso de arquitetura.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANesta outra, de 1915 e com 63 anos, Gaudí explica o projeto da Sagrada Família ao Bispo de Barcelona e outras autoridades eclesiásticas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo Centro Gaudí podemos ver documentos originais pertencentes ao arquiteto, como a solicitação de matrícula para a Escola Pías de Reus, quando tinha 11 anos. Na outra imagem, vemos as notas tiradas por Gaudí relacionadas às disciplinas de Geometria (sobresaliente) e Aritmética (notável)…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANo próximo post, veremos a segunda parte da matéria sobre o Centro Gaudí de Reus

 

Pelos Mercados de Reus

Estive três dias na cidade de Reus, tempo suficiente para conhecer as muitas atrações deste município catalão. As antigas muralhas medievais edificadas no século XIV foram derrubadas, e o seu trajeto original foi delimitado com marcas realizadas no solo, como vemos abaixo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAReus foi severamente castigada durante a Guerra Civil Espanhola (1936/1939) por apoiar a causa republicana, como podemos observar nesta pintura mural…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA cidade contava com um aeroporto militar e uma fábrica de aviões pertencente ao exército republicano, motivo pelo qual foi bombardeada constantemente pelos fascistas. Entre abril de 1937 e janeiro de 1939, Reus sofreu 67 ataques aéreos efetuados principalmente pela aviação italiana, a serviço do General Franco. Para se protegerem, os habitantes construíram cerca de 40 refúgios antiaéreos espalhados pela cidade. Este, que vemos a seguir, é um dos mais extensos, com aproximadamente 500m de túneis e com capacidade para acolher a 1200 pessoas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAtualmente, a cidade se embeleza com diversas fontes e estátuas

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAUma boa forma de se conhecer as tradições culinárias de uma cidade é visitando seus mercados, algo que sempre costumo fazer em minhas viagens pelo país. O Mercado Central de Reus está completando 70 anos de existência, pois foi inaugurado e 1949.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAUm local perfeito para saborear a gastronomia local é esta antiga praça do século XIX, construída para o comércio de carne e pescado, situada ao lado da Catedral de Reus.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO acesso à praça se dá por arcos situados nos extremos, e em cada um deles vemos esculturas representativas dos produtos que se comercializavam no lugar.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA praça está cercada por vários restaurantes, e por edifícios residenciais situados a ambos lados…

OLYMPUS DIGITAL CAMERANesta praça aproveitei para comer muitas vezes, saboreando os menus diários oferecidos. Numa das vezes, pedi de primeiro prato um delicioso carpaccio…

OLYMPUS DIGITAL CAMERADe segundo prato, um saboroso bacalhau….

OLYMPUS DIGITAL CAMERAE uma sobremesa típica da Gastronomia da Catalunha, a Crema Catalana, considerada uma das receitas mais antigas de toda a Europa. Feita com gema de ovo, farinha de trigo ou milho, e coberta com açúcar caramelizado e canela, proporcionando um toque crocante ao prato.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO menú  incluía ainda bebida, no caso vinho tinto, e pão, e me custou 17 euros…bom demais !!!

Um Passeio por Reus

O Centro Histórico de Reus oferece vários lugares de interesse para o visitante, e deve ser percorrido à pé, a melhor forma para conhecê-lo. De caminho ao centro constatei uma curiosa figura pendurada num edifício, e me aproximei para ver do que se tratava.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa realidade, esta figura é uma das esculturas mais famosas da cidade, denominada “O Judeu do Raval“. A mediados do século XVIII, o proprietário do edifício instalou uma estátua satírica com o dedo acusador apontando a uma casa, cujo residente era judeu e com o qual manteve uma disputa judicial. Em 1925, a escultura original de 1763 foi transferida ao Museu de Arte e História de Reus, e em 2012 se colocou uma réplica.

OLYMPUS DIGITAL CAMERABem perto localiza-se a Carrer de Casals (original em catalão. Em espanhol, Calle de Casals), que foi o centro da comunidade judaica (juderia) de Reus. Aproveitei para tirar uma foto da rua…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA pouca distância da Plaza del Mercadal, que vimos no post anterior, vemos a Igreja de Sant Pere, a mais antiga da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAPertencente a última fase do estilo gótico, o templo iniciou sua construção em 1512 e foi consagrado em 1569, recebendo a titularidade de São Pedro, padroeiro da cidade (Sant Pere, em catalão). Na fachada principal, vemos uma singela portada com a imagem do santo…

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa parte superior, podemos admirar a bela roseta da igreja. Abaixo, vemos sua parte externa e também desde o interior da igreja.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERACom 60m de altura e planta hexagonal , a Torre Campanário tornou-se famosa por sua escada interior de caracol, motivo de inspiraçao para o arquiteto Antoni Gaudí quando projetou a escada interior (também de caracol) para a Sagrada Família de Barcelona.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOs 4 sinos que existiam na torre foram desmantelados durante a Guerra Civil Espanhola (1936/1939) para fabricar armamentos. Atualmente existem apenas 2 sinos, que foram colocados na década de 40.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA Guerra Civil prejudicou igualmente o interior do templo, e tanto a decoração quanto os vitrais foram afetados. Por este motivo, os vitrais são modernos e substituíram os originais, depois do término do conflito.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAs obras de reconstrução do interior foram realizadas pelo arquiteto de Reus César Martinelli. Abaixo, vemos uma foto geral do interior da igreja, destacando sua estrutura gótica.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm 1941, depois que o retábulo maior do século XVI foi desmontado por seu péssimo estado, se construiu o baldaquino de pedra que vemos atualmente, obra do mencionado arquiteto. O grupo escultórico principal representa ao Príncipe dos Apóstolos com as chaves e a tiara papal, acompanhado pelos 4 Doutores da Igreja, além da representação do Espírito Santo. Embaixo, se colocou uma arca com o busto relicário de São Pedro, feito de prata no século XVII.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANa Capela Batismal da igreja foram batizados os filhos ilustres que nasceram na cidade: O General Prim, o pintor Mariano Fortuny e Antoni Gaudí. Na Capela do Santíssimo se guarda o coração do pintor, nascido em Reus em 1838 e falecido em Roma, em 1874.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Reus – Província de Tarragona

Há tempos desejava conhecer a cidade de Reus, situada na Província de Tarragona, uma das quatro províncias que integram a Comunidade da Catalunha. Aproveitando que tive uma semana livre em agosto, decidi realizar uma pequena viagem pela região, incluindo este município, famoso principalmente por ser a cidade natal do genial arquiteto Antoni Gaudí. Reus possui um grande quantidade de edifícios modernistas, que veremos em matérias exclusivas. A cidade está localizada a apenas 14 km da capital provincial, Tarragona, e possui pouco mais de 100 mil habitantes. Neste post inicial, conheceremos um pouco da cidade através de suas praças, que foram e continuam sendo o centro social e comercial de Reus, e alguns de seus personagens ilustres. A Plaza de la Libertad foi reformada em 2003 e acolhe exposições e feiras sobre os produtos típicos da zona, como azeite, vinho e frutas secas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANesta praça situa-se o Museu de História e Arte de Reus, cuja sede encontra-se num edifício que impressiona por seu tamanho e imponência.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANum dos cantos da praça vemos as denominadas Colunas Kursaal, que decoravam a entrada do Cine Kursaal, projetado por Pere Domènech i Roura, filho do famoso arquiteto Lluís Domènech i Montaner, que deixou obras maravilhosa tanto em Barcelona (Palácio da Música Catalana e Hospital de Sant Pau i Santa Creus, entre outros) como na própria cidade de Reus. Com instalações cômodas e elegantes, este cinema realizou sua última projeção em 1972, quando foi infelizmente derrubado.

OLYMPUS DIGITAL CAMERABem próximo à Plaza de la Libertad, vemos outro espaço emblemático da cidade, a Plaza do Pintor Fortuny, assim chamada em homenagem a Mariano Fortuny y Marsal (Reus-1838/Roma-1874), considerado um dos pintores espanhóis mais importantes do século XIX, depois de Goya.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo centro da praça foi colocado um monumento em sua homenagem. Este artista realizou principalmente pinturas de caráter histórico, além de temática taurina. Seu virtuosismo técnico baseava-se  no traçado minucioso, no estudo exaustivo da luz e na importância do cromatismo. Na cidade se conserva o edifício onde nasceu, com uma placa indicativa.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAConsiderada historicamente o centro social da cidade, a Plaza de Prim homenageia otro cidadão de grande relevância nascido na cidade, o General Juan Prim y Prats (Reus-1814/Madrid-1870).

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUm dos homens mais influentes da Espanha na segunda metade do século XIX, Juan Prim foi um militar e político liberal, que chegou a ser Presidente do Conselho de Ministros, sendo congratulado com o título de Conde de Reus. Morreu assassinado em Madrid, em 1870. No centro da praça ergue-se uma estátua equestre em sua homenagem.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANesta praça se construiu o Teatro Fortuny em 1882, o principal de Reus, outra homenagem ao pintor Mariano Fortuny.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAJusto embaixo do Teatro Fortuny, vemos uma das cafeterias mais conhecidas da cidade, a Viena. Seu interior é belíssimo, e tirei umas fotos do local, que inclui interessantes vitrais e uma decoração com azulejos que representam a cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO local mais movimentado da cidade é a Plaza del Mercadal. Como o próprio nome indica, nela se realizava o mercado da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERABelos edifícios modernistas embelezam a praça, como a Casa Navàs, de lluís Domènech i Montaner, além do Centro Gaudí, que veremos em breve no blog. Também é o lugar onde se situa o Edifício da Prefeitura de Reus.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa próxima matéria realizaremos um passeio por alguns de seus principais monumentos históricos, como a Igreja de Sant Pere, onde Gaudí foi batizado….

Castelos da Espanha – Paradores Nacionais (Parte 2)

Neste último post sobre a extensa série de matérias sobre os Castelos e Fortalezas da Espanha veremos outros exemplos de fortificações que foram adaptados como hotéis da rede de Paradores Nacionais de Turismo. Um dos principais Castelos da Comunidade da Catalunha encontra-se na cidade de Cardona, situado na Província de Barcelona.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA construção desta impressionante fortaleza medieval se remonta ao século IX, quando no ano 870 o Conde de Urgel, Wilfredo Veloso, ordenou sua edificaçao. Um pouco depois, recebeu os condados de Barcelona, Girona e Besalú.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAPosteriormente, passou a ser propriedade dos Duques de Cardona, que a partir do século XV tornaram-se uma das famílias mais importantes do Reino de Aragón. De grande interesse histórico e arquitetônico é a Igreja de San Vicente de Cardona, que integra o conjunto da fortaleza, e considerada uma dos primeiros templos do Românico Espanhol.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos imagens do interior da igreja, destacando sua cripta….

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAParte da construção alberga o Parador Nacional “Duques de Cardona”, que foi eleito pelos usuários do Tripadvisor como um dos 10 melhores castelos da Europa para hospedagem.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA cidade de Benavente, que pertence à Província de Zamora (Comunidade de Castilla y León), conserva parte do imenso castelo que ostentou, e que também acolhe um Parador Nacional.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA fortaleza foi construída no início do século XII, embora tenha sido reformada nos séculos posteriores. Foi propriedade do senhorio dos Pimentel, que recebeu o título de Conde de Benavente. Durante a Guerra da Independência contra os franceses (começo do século XIX), o castelo foi destroçado. Apesar disso, conservou a denominada Torre de los Caracoles, do século XVI. Possui uma planta retangular, com cubos nas esquinas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA seguir, vemos fotos do interior do Parador Nacional de Benavente

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAlgumas dependências preservaram seu maravilhoso teto decorado com artesanato de madeira…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA seguir, vemos a entrada ao Parador…

OLYMPUS DIGITAL CAMERACom o progresso da tecnologia militar e os armamentos, os castelos tornaram-se construções inseguras, e deixaram de ser construídos a partir do século XVI. No final do século XIX, dentro do contexto da corrente romântica, voltaram a fazer parte da paisagem espanhola, inspirados nos antigos castelos medievais, como o que vemos abaixo, situado na Província de Burgos (Comunidade de Castilla y León).

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEspero que vocês tenham gostado deste conjunto de matérias sobre os Castelos e Fortalezas da Espanha, e a incrível variedade existente no país deste tipo de construções defensivas e residenciais, próprias de uma época fundamental na história do continente europeu e um dos seus símbolos mais reconhecíveis, a Idade Média.

Castelos da Espanha – Paradores Nacionais

Uma experiência altamente recomendável para todos (as) aqueles (as) que visitam a Espanha é hospedar-se na rede de hotéis dos Paradores Nacionais. Esta cadeia hoteleira caracteriza-se por aproveitar construções históricas como sede de seus estabelecimentos. Sempre que visito alguma cidade do país, aproveito para conhecer um Parador Nacional e contemplar suas dependências, nem que seja apenas para tomar um cafézinho em seus restaurantes. Palácios, Conventos e Monastérios antigos foram adaptados para a instalação de hotéis da rede, como também os inumeráveis Castelos existentes por todo o território espanhol. Nesta última parte sobre os Castelos da Espanha, dividida em duas matérias, conheceremos alguns exemplos de fortalezas que acolhem Paradores Nacionais. O Castelo de Oropesa, situado na Província de Toledo (Comunidade de Castilla La Mancha) é um dos mais antigos em sediar um Parador Nacional, inaugurado em 1930.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEste castelo, construído entre os séculos XII e XIII, foi a residência de Álvarez de Toledo, Conde de Oropesa. Foi reformado nos séculos XV e XVIII e seu aspecto de fortaleza é realmente maravilhoso. Abaixo, vemos a Torre del Homenaje, entre as casas da cidade…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAPossui um belo Pátio de Armas, local onde se desenvolvem atividades culturais e que constitui a parte central do castelo, servindo de eixo para a distribuição das várias dependências da fortaleza.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA Abaixo, vemos uma de suas torres, com a paisagem castelhana ao fundo…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAConforto, bom gosto decorativo (com objetos relacionados a vida e história dos antigos castelos), charme e uma oferta gastronômica de primeiro nível são algumas das características dos Paradores Nacionais. Um dos hotéis mais exclusivos da rede situa-se na belíssima cidade de Sigüenza (Província de Guadalajara, Comunidade de Castilla La Mancha), que preserva boa parte de sua estrutura medieval.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO hotel foi instalado num antigo palácio fortificado construído no século XII sobre uma anterior fortaleza muçulmana, que pertenceu aos bispos da cidade até o século XIX.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEste Parador Nacional foi inaugurado em 1972,  e vale a pena conhecê-lo para admirar a história do edifício e usufruir de suas comodidades.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOutro castelo pertencente à Comunidade de Castilla La Mancha que acolhe um Parador Nacional é o Castelo de Alarcón, considerado um dos conjuntos fortificados mais importantes da Província de Cuenca.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEsta fortaleza encontra-se localizada sobre o alto de uma formação rochosa rodeada pelo Rio Júcar, que atua como um fosso natural. Parece que sua origem está relacionado com uma antiga fortaleza muçulmana, e foi propriedade do Marquês de Villena, dono destas terras em séculos passados. Por este motivo, o hotel recebeu seu nome…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERACiudad Rodrigo é uma cidade da Província de Salamanca (Comunidade de Castilla y León) que conserva um importante patrimônio histórico. O chamado Castelo de Enrique II de Trastámara constitui uma de suas principais atrações.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAConstruído no século XIV, em 1929 passou a integrar a Rede de Paradores Nacionais da Espanha, o que o converte num dos mais antigos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA rede administra 95 hotéis espalhados pelo país, e desde 2015 possui também uma franquia em Portugal. Abaixo, vemos algumas imagens do Parador Nacional de Ciudad Rodrigo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

Outros Castelos da Espanha

Nesta matéria veremos outros Castelos da Espanha de grande importância histórica. Um dos melhores castelos do norte da Espanha encontramos na cidade de Castro Urdiales, situada na Comunidade de Cantabria.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEsta vila costeira possui um encanto especial, pois sua parte velha encontra-se junto ao mar, estando formada pelo Castelo de Santa Ana, a Igreja de N.Sra de la Asunción e uma ponte, de estilo gótico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO Castelo de Santa Ana foi construído a partir do século XII, sendo considerado um dos mais conservados da comunidade. Possui uma planta pentagonal com torres cilíndricas. Curiosamente, em seu interior foi colocado um farol, inaugurado em 1853.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERADesde o castelo, as vistas da cidade são espetaculares…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAlguns Castelos e Fortalezas da Espanha foram propriedades eclesiásticas, como o Castelo de Torija, situado na Província de Guadalajara, Comunidade de Castilla La Mancha.

DSC07841Construído no século XIV, seu primeiro proprietário e provavelmente construtor foi Alonso Fernández Coronel, que ocupou importantes cargos durante o reinado de Alfonso XI. Depois, passou a ser propriedade do Arcebispo de Toledo Pedro González de Mendoza no século XV.

DSC07846O castelo está localizado no centro da cidade, em excelente estado de conservação. Possui uma planta quadrada com 3 torres circulares, além da Torre del Homenaje, também de formato quadrado. No Pátio de Armas do castelo funciona um Centro de Interpretação relacionado aos atrativos turísticos da Província de Guadalajara.

DSC07852Em sua Torre del Homenaje podemos visitar um museu dedicado a um livro escrito por Camilo José Cela (1916/2002), congratulado com o Prêmio Nobel de Literatura em 1989. O livro se intitula “Viaje a la Alcarria“, e nele o escritor narra suas andanças pela Comarca de La Alcarria, onde se encontra a cidade de Torija. Provavelmente, trata-se de o único museu do mundo dedicado apenas a um só livro…Abaixo, vemos uma parte do interior do castelo, e a obra de adaptação do mesmo para sediar os vários centros culturais existentes no interior.

DSC07830Finalizamos a matéria com uma das Fortalezas mais incríveis da Espanha, o Castelo de Coca, situado nesta cidade da Província de Segóvia (Comunidade de Castilla y León).

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEste castelo é considerado uma das melhores amostras do estilo gótico-mudéjar de todo o país. Foi edificado principalmente com tijolos por mão de obra mourisca, que utilizaram o material também como elemento decorativo, característica do estilo mudéjar.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASeu sistema defensivo consta de duas partes cercadas por muralhas, compostas por pequenas torres e um fosso.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO Castelo de Coca foi construído pelo Bispo de Ávila e Arcebispo de Sevilha Don Alonso de Fonseca a partir de 1453, depois da permissão dada pelo Rei Juan II para sua construção.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO castelo conserva excelentes amostras de pintura mudéjar, que podemos observar em seu interior…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA seguir, a Torre del Homenaje

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA última parte da matéria sobre os Castelos e Fortalezas da Espanha estará dedicada aos castelos que foram adaptados como hotéis da rede dos Paradores Nacionais, e que veremos no próximo post…