Clunia – Parte 2

No Conjunto Arqueológico de Clunia se conserva a maior parte dos espaços públicos que constituíam uma cidade romana, cujo urbanismo refletia o próprio modelo da capital imperial, Roma. O centro da vida pública estava composta pelo Foro, local onde se realizavam as principais atividades políticas, comerciais, jurídicas e religiosas da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO Foro situava-se no centro da cidade, onde de cruzavam as avenidas principais, o chamado Cardus Maximus e o Decumanus Maximus. Possuía um formato retangular que media 160m de comprimento por 115 m de largura. Contava com um templo dedicado a Júpiter, a principal divindade religiosa da antiga Roma. Foi edificado no século I dC.

OLYMPUS DIGITAL CAMERABoa parte de seu espaço estava ocupada pela Basílica, com funções jurídicas e comerciais.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo Foro também situavam-se as tabernas, cujas ruínas vemos abaixo, além de um detalhe arquitetônico de uma delas, do século I dC.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOs Romanos davam um grande valor a sua higiene pessoal, e as Termas constituiam um local de grande importância social. Em Clunia podemos ver os restos das chamadas Termas de los Arcos, construídas também no século I dC.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAs termas estavam formadas por um espaço denominado Palestra, onde se realizavam exercícios físicos. Depois de sua prática, as pessoas banhavam-se em piscinas para limpar o corpo. Em seguida, passavam às salas de banhos com temperaturas variadas: Frigidarium (banho frio), Tepidarium (banho temperado) e Caldarium (banho quente).

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO aquecimento da água se produzia através do sistema de hipocausto, com um forno e uma câmara situados sob o pavimento da sala.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUm dos restos conservados de maior importância do conjunto arqueológico, o Teatro Romano de Clunia é uma verdadeira maravilha construtiva. Escavado na rocha e com capacidade para acolher cerca de 10 mil espectadores, foi um dos maiores de toda a Hispania.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA arquibancada estava apoiada na própria ladeira do terreno e parte dela foi talhada diretamente na rocha. Encontrava-se rematado em sua parte superior por um pórtico, que servia de acesso à parte interior do teatro.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO público presente no teatro contemplava uma fachada composta por dois níveis de altura formada por colunas, e decoradas com estátuas. Abaixo, vemos uma recriação do teatro…

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo século II dC, o teatro passou a ser utilizado como local para espetáculos de lutas de gladiadores e animais ferozes.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERADurante o século III DC, se produz um progressivo despovoamento da cidade, devido à crise geral deste período e a própria decadência do Império Romano, sendo que no final do século foi incendiada pelos povos bárbaros. Clunia sobrevive até o século VII, mas ua importância em época visigoda diminui, com o desaparecimento de sua existência das fontes literárias. Apesar de sua ruínas despertarem a curiosidade das autoridades desde o século XVI, foi somente a partir do século XX quando começaram a ser realizadas escavações sistemáticas no local.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADurante a Idade Média, Clunia serviu como canteiro de pedra para a construção de outros edifícios das cidades próximas, tanto populares como nobres, como o próprio Castelo de Coruña del Conde, que vimos recentemente no blog. Por este motivo, suas ruínas foram permanentemente saqueadas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOs trabalhos arqueológicos iniciaram em 1915 e as ruínas deixaram de ser saqueadas, principalmente com a chegada de Blas Taracena (1895/1951), um renomado arqueólogo espanhol, e com a declaração de Clunia como Monumento Nacional. As escavações permanecem ativas até os dias de hoje…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s