Românico Espanhol – Esculturas de Madeira

Além das esculturas em pedra, que vimos até agora, as esculturas em madeira também foram deixadas de lado até a chegada do Estilo Românico, quando foi recuperada como manifestação artística. Atualmente se conservam na Espanha muitas destas pequenas peças escultóricas, algumas nas próprias igrejas e monastérios, enquanto a maioria se encontram expostas em museus e coleções particulares. Geralmente, as esculturas em madeira eram policromadas e situavam-se no altar. Sua finalidade não era meramente decorativa ou narrativa, mas comover o fiel com uma imagem concreta da divindade. As figuras representadas eram tratadas de forma pouco natural, sem proporção entre as distintas partes do corpo e as composições eram rígidas e solenes. Normalmente eram cobertas com vestimentas com suas dobras acentuadas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAVirgem Maria com o Menino JesusMuseu Federico MarésBarcelona.

A Virgem Maria é uma das figuras mais representadas nas esculturas de madeira do Românico Espanhol. Aparece sempre acompanhada pelo Menino Jesus, sentada no trono da sabedoria, geralmente com os braços junto ao corpo e segurando o Menino Jesus no colo, sempre em posição frontal. A composição tende à simetria, e sua rigidez acentua o distanciamneto entre mãe e filho. Em ocasiões, leva a maçã do paraíso em sua mão direita.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAVirgem Maria com o Menino JesusMuseu Federico MarésBarcelona.

Estas imagens, em sua grande maioria, pertencem ao século XII. Nesta época, praticamente todas as igrejas, catedrais e monastérios possuíam alguma destas esculturas, fato que comprova a devoção que a Virgem Maria despertava. Normalmente se utilizavam madeiras nobres, como o nogal, roble, etc. Algumas delas funcionavam como relicário, com uma abertura em sua parte posterior onde eram colocadas as relíquias. Na medida em que avança o século XII e, principamente a partir do XIII, as Virgens adquirem um aspecto mais naturalista, e seu semblante se torna mais alegre e doce. O Menino Jesus recupera seu caráter infantil e sua mãe entra em contato com seu corpo, colocando a mão sobre o ombro ou o quadril do filho.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAVirgem Maria e o Menino JesusCatedral de Ciudad Rodrigo.

No caso de pertencerem a catedrais e monastérios de grande poder econômico, as esculturas podiam ser recobertas por esbeltas vestimentas com metais e pedras preciosas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANossa Senhora dos Olhos Grandes (nome popular) – Catedral de Lugo (Galícia).

Muito populares e também frequentemente representada são as imagens de Cristo Crucificado. Estas esculturas eram objetos de adoração, e possuem uma influência da Arte Bizantina. A cruz não representa um instrumento de tortura e execução, e sim o local onde Cristo vence a morte. Por este motivo, sua representação não é a de um ser que sofre (como ocorrerá por exemplo no período barroco), aparecendo com aspecto sereno e triunfador. Cristo está normalmente com os olhos abertos, fixo com os 4 cravos na cruz e com os pés separados.

OLYMPUS DIGITAL CAMERACristo CrucificadoMuseu Federico MarésBarcelona.

OLYMPUS DIGITAL CAMERACristo CrucificadoMuseu Federico MarésBarcelona.

Algumas imagens de Cristo Crucificado eram feitas de marfim, atualmente mais raras e de grande valor histórico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERACristo Crucificado (marfim- século XII) – Museu da Catedral de Ávila.

O Calvário de Cristo foi outro dos temas representados nas esculturas românicas feitas de madeira. Cristo aparece acompanhado por Maria (muitas vezes com a mão no peito) e pelo Apóstolo João (com um evangelho na mão e a outra no rosto inclinado).

OLYMPUS DIGITAL CAMERACalvário de CristoMuseu Federico MarésBarcelona.

OLYMPUS DIGITAL CAMERACalvário de CristoMuseu da Catedral de Astorga (séculos XII/XIII).

O Descendimento de Cristo é outro dos temas recorrentes nas esculturas de madeira. Igualmente popular, sua representação é muito homogênea, incluindo entre 5 e 7 personagens (Cristo, Virgem Maria, Apóstolo João, Nicodemo, José de Aritmea e, às vezes, os dois ladrões). Cristo aparece sempre com o braço direito desclavado.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADescendimento de CristoMuseu Nacional de Arte da CatalunhaBarcelona.

Menos frequente é a representação de santos. Abaixo, vemos a São Pedro e São Paulo, duas talhas datadas entre os séculos XII e XIII, expostas no Palácio Episcopal de Astorga.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASão Pedro (esquerda) e São Paulo (direita, com o evangelho)Pal. Episcopal de Astorga.

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s