Top do Românico Espanhol

Finalmente publico meu último post sobre o Estilo Românico na Espanha, depois de várias matérias, cujo objetivo foi proporcionar uma visão ampla desta corrente artística em todas suas manifestações (arquitetura, escultura, pintura e artes santuárias) e sua história no país. Considerado um dos mais ricos da Europa, pela quantidade e variedade dos monumentos conservados, o Românico Espanhol possui edifícios que tiveram uma enorme repercussão na história da Idade Média, e ainda hoje deslumbram a todos que têm o privilégio de conhecê-los. Termino a série com um conjunto de monumentos imprescindíveis, que não podem faltar numa lista dos mais importantes do estilo românico na Espanha.

Catedral de Santiago de Compostela (Galícia): Meta e destino último do histórico Caminho de Santiago, a Catedral de Santiago de Compostela constitui um exemplo primoroso do Românico Espanhol, por sua arquitetura e importância como um dos principais centros de peregrinação da Europa. Sua construção iniciou-se em 1075 durante o reinado de Alfonso VI. As obras foram patrocinadas pelo Bispo Diego Peláez, e se conhece o arquiteto principal, o Mestre Esteban. Em 1168, o Mestre Mateos é encarregado de realizar a cripta e o maravilhoso Pórtico da Glória, finalizados vinte anos depois. Consagrada de forma definitiva em 1211, no século XVIII (1740), a Fachada do Obradoiro foi totalmente reformada no estilo barroco, pelo arquiteto Fernando de Casas Novoa.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFachada do Obradoiro – Catedral de Santiago de Compostela.

Felizmente, seu interior conserva a arquitetura românica original….

OLYMPUS DIGITAL CAMERAInterior da Catedral de Santiago de Compostela.

Recentemente, o ilustrador gallego Anxo Miján realizou uma impressionante recriação, depois de um detalhado estudo histórico, do aspecto que a catedral possuía no século XIII, em todo seu esplendor românico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAspecto da Fachada do Obradoiro no século XIII.

Os milhares de peregrinos que chegam à cidade depois de um árduo e prolongado caminho, vêem recompensado seu esforço ao contemplar os restos do Apóstolo Santiago, colocados numa arca de prata realizada no final do século XIX, e guardada na cripta, debaixo do Altar Maior da catedral.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAArca com os restos do Apóstolo Santiago.

Basílica de San Isidoro de León: Um dos principais conjuntos românicos da Espanha, a Basílica de San Isidoro de León foi edificada entre os séculos XI e XII. Em sua origem, foi um monastério dedicado a San Pelayo. Quando recebeu os restos de San Isidoro, Bispo de Sevilha e uma figura fundamental da Idade Média, mudou a titularidade do templo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERABasílica de San Isidoro – León.

Declarada Monumento Histórico-Artístico em 1910, em seu interior podemos visitar o Panteão dos Reis, um espaço retangular dividido em 3 naves, onde foram enterrados vários membros da realeza do antigo Reino de León. Foi decorado no século XII com um conjunto de pinturas românicas que se conservam em excelente estado, representando o Ciclo do Nascimento, Paixão e Ressureição de Cristo, além de um formidável calendário agrícola. Devido a este excepcional conjunto pictórico, o Panteão dos Reis é conhecido como a “Capela Sixtina” do Românico Europeu.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAPanteão dos Reis – Basílica de San Isidoro – León.

Claustro do Monastério de Silos (Província de Burgos): O Monastério de Silos foi um destacado local de peregrinação na Idade Média e um influente centro religioso pertencente à Ordem Beneditina. Seu magistral claustro românico de dois níveis é um exemplo fundamental da grandeza da Escultura Românica Espanhola.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAspecto Geral do Claustro do Monastério de Silos.

Sua parte inferior, a mais importante sob o ponto de vista românico, apresenta 64 capitéis decorados com maestria pelos escultores românicos, principalmente os situados nas esquinas, que conformam relevos representativos de episódios da vida de Cristo e da Virgem Maria.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAClaustro inferior do Monastério de Silos.

Catedral Velha de Salamanca: A cidade castelhana de Salamanca destaca por seu excepcional conjunto monumental, sendo uma das poucas cidades da Espanha que possui duas catedrais. A Catedral Velha foi construída no início do século XII e patrocinada pelo Bispo Jerónimo de Perigord, o primerio bispo da cidade depois da restauração da diocese promovida com a reconquista da cidade pelo Rei Alfonso VI, e o processo de repovoamento realizado por Raimundo de Borgoña, casado com sua filha, a Infanta Doña Urraca. Seu elemento arquitetônico mais reconhecível é a denominada Torre do Galo, construída em 1150, um exemplo das torres de influência bizantina e muçulmana, cujo modelo construtivo foi a Catedral de Zamora, que vimos no último post.

OLYMPUS DIGITAL CAMERATorre do Galo – Catedral Velha de Salamanca.

Dentro do contexto românico, Salamanca conserva uma raridade, a Igreja de San Marcos, por seu curioso formato exterior circular. Construída no século XII, seu interior não corresponde, entretanto, às igrejas de planta centralizada que vimos recentemente, pois está formada por três naves seguindo o padrão de igreja basilical.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAIgreja de San Marcos – Salamanca.

Igreja de San Martín de Fromista (Província de Palencia): O denominado Românico Palentino, relacionado à Província de Palencia, é um dos mais importantes da Espanha, pela quantidade e qualidade de suas construções. A Igreja de San Martín, situada no povoado de Fromista, em pleno Caminho de Santiago, é uma das mais famosas. Construída na segunda metade do século XI, destaca-se por sua beleza arquitetônica e riqueza decorativa. Sua construção foi ordenada por Doña Mayor, rainha consorte do antigo Reino de Navarra como parte de um monastério, atualmente desaparecido. Declarada Monumento Histórico-Artístico em 1894, foi restaurada pelo arquiteto Manuel Aníbal Álvarez, que devolveu seu aspecto românico original. Seu exterior, modelo arquitetônico do Românico na Espanha, está formado por uma cúpula octogonal e duas torres cilíndricas que se erguem na fachada principal, além de três ábsides semircirculares.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAIgreja de San Martín – Fromista.

Ainda que predominante, o Estilo Românico não se restringiu às construções religiosas. A Arquitetura Militar e defensiva também foi elaborada dentro de seus parâmetros construtivos. O Castelo de Loare, situado na Província de Huesca (Aragón), é considerada a fortaleza românica mais importante da Espanha e uma das mais bem conservadas de toda a Europa (século XI).

DSC05286Castelo de Loare – Aragón.

Monumento Nacional desde 1906, o Castelo de Loare foi cenário de várias produções cinematogáficas, como filme “Reino do Céu“, dirigido por Ridley Scott, entre muitos outros. A fortaleza está rodeada por uma muralha construida no final do século XIII, e em seu interior destacam a Igreja de San Pedro e a cripta. O castelo impressiona ainda mais por estar encravado na rocha, que serviu de base para a construção.

DSC05324Castelo de Loare – Aragón.

Românica também é a Muralha de Ávila, um dos recintos medievais melhor conservados de todo o continente, pois mantêm sua estrutura original intacta. Construída no final do século XI em apenas 9 anos, está composta por 87 torres e 9 portas, alcançando um perímetro de mais de 2.5 km. Possui um formato retangular, e seus muros alcançam três metros de grossura e 12m de altura.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAMuralha de Ávila.

O Caminho de Santiago constituiu uma das portas de entrada do Estilo Românico na Espanha. Algumas obras foram realizadas para facilitar o caminho para os peregrinos, e muitas pontes foram construídas. Uma das principais encontramos na localidade de Puente de la Reina, situado em território de Navarra. Atravessa o Rio Arga, e deu nome ao povoado. Foi construíd por Doña Mayor no século XI, rainha consorte de Navarra por ser a esposa do Rei Sancho El Mayor. Possui 110m de comprimento e conta com 7 arcos. Esteve defendida por duas torres em seus extremos e uma torre central, qua não se conservaram.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAPuente La Reina – Navarra.

Espero que tenham gostado da série sobre o Românico Espanhol. No caso que as matérias tenham despertado um maior interesse e valorização pelo estilo, me sentirei recompensado. Quando venham conhecer Espanha, não deixem de conhecer os edifícios românicos, repletos de riqueza artística e alto conteúdo simbólico. Posso dizer que me apaixonei por ele, espero que vocês algum dia também…

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

 

1 comentário Adicione o seu

  1. Renato Basile disse:

    Parabéns pelo excelente trabalho! Muito detalhado e com informações históricas valiosas e precisas. Confesso que ainda não li todos os posts, mas vou ler. Acabo de ler este último e fiquei muito feliz, pois eu conheci a maioria dos lugares que mostrou e falou. Também conhecia as histórias, pois fiz o Caminho de Santiago três vezes, francês e aragonês, e leio muito a respeito. Também conheço Ávila e Salamanca, além de Segóvia, Sevilha e Barcelona. Amo a Espanha.
    Sensacional o seu trabalho. Vou divulgar em um grupo do FB sobre o Caminho de Santiago com mais de 35 mil peregrinos e aspirantes. Obrigado pelo material. Abraço.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s