Estilo Gótico – Origem (Parte 2)

Como comentei no post anterior, o extraordinário êxito das inovadoras soluções arquitetônicas realizadas na Abadia de Saint Denis, que supôs o nascimento do Estilo Gótico, fez com que as mesmas fossem imitadas ao longo do território francês em outras grandes construções catedralícias. A Catedral de Sens, situada a 100 km de Paris, foi a seguinte em adotar o novo estilo. Em seguida, as Catedrais de Noyon e Laon. No início do século XII, a população de Paris alcançou 25 mil habitantes, momento em que se fundou a universidade, considerada a segunda mais antiga da Europa, somente superada em antiguidade pela Universidade de Bolonha, na Itália. A zona central da capital francesa correspondia à Île de la Cité, local onde se levantaria a maior igreja no estilo gótico até este momento, a Catedral de Notre Dame.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAVista da Catedral de Notre Dame desde o Rio Sena.

Sua construção iniciou-se em 1163, e para tanto foi necessário derrubar duas outras igrejas situadas na ilha. Consagrada à Nossa Senhora, a Catedral de Notre Dame foi projetada como a maior, mais alta e larga de todo o mundo cristão. Durante anos ostentou este recorde, mas acabou sendo superada no século XIII com a construção de outros templos franceses.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAInterior da Catedral de Notre Dame.

Foi concebida com uma planta basilical de 5 naves, sendo a nave central com o dobro de largura em relação às naves laterais. Em 1182, se consagrou o altar maior, fato que possibilitou a realização de celebrações litúrgicas. Em sua estrutura principal, foi finalizada em 1262. As rosetas de suas fachadas impressionam pelo tamanho e beleza. As laterais possuem 13m de diâmetro, enquanto a roseta situada na fachada principal possuem 9.70m.

OLYMPUS DIGITAL CAMERARoseta da Catedral de Notre Dame.

Se desde o exterior estas estruturas tipicamente góticas impressionam, sua visão interior é de uma beleza mágica, graças à iluminação que proporciona seus vitrais…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAVista interior de uma das rosetas da Catedral de Notre Dame.

A Catedral de Notre Dame é considerada ainda hoje uma das mais belas catedrais góticas da Europa, graças a sua harmonia e equilíbrio arquitetônico, constituindo um maravilhoso mostruário de proporções geométricas. O escritor francês Vitor Hugo a denominou  “A Rainha das Catedrais“. Tive a oportunidade de conhecê-la, antes do trágico incêndio que afetou sua estrutura a pouco tempo atrás.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAInterior da Catedral de Notre Dame.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAVitral da Catedral de Notre Dame.

Outra construção impressionante pertencente ao começo do Estilo Gótico na França é a Catedral de Chartres, que foi reedificada sobre uma anterior de estilo românico, incendiada em 1194. Poucos meses depois se colocou a pedra fundacional da nova catedral gótica, cuja rapidez em sua construção foi extraordinária. Em apenas 25 anos já se havia terminada sua parte fundamental, embora fosse consagrada somente em 1260. Em 1220, se converteu na mais alta catedral gótica até então construída, com uma altura interior de 37m, que corresponde a duas vezes e meia a largura de sua nave central. Por sua vez, a nave central de 14.5 m corresponde ao dobro das naves laterais. Por suas proporções, a Catedral de Chartres é considerada a mais harmoniosa de todas, junto com a Catedral de Paris. A torre sul possui 106m de altura, enquanto a torre norte possui 115m, rematada por uma agulha no começo do século XVI.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAExterior da Catedral de Chartres.

Além de sua maravilhosa fábrica, a Catedral de Chartres é famosa por possuir o mais importante conjunto de vitrais góticos de todo o mundo, a maioria do século XIII. A eliminação das tribunas, situadas sobre as naves laterais, aumentou consideravelmente o espaço interior para a colocação dos vitrais, ampliando de forma significativa a luminosidade interior, que proporciona um sentimento místico a todos aqueles que as contemplam.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAVista interior da Roseta – Catedral de Chartres.

No começo do século XIII, o Gótico se impõe de forma definitiva e durante o resto da Idade Média se convertirá no estilo artístico exclusivo do mundo cristão europeu. Depois destas primeiras construções, iniciou-se uma competição com a finalidade de se construir a maior das catedrais góticas na França. A maior de todas é a Catedral de Amiens, com 145m de comprimento e 7700 metros quadrados de superfície, destacando sua verticalidade, pois a altura da nave central representa o triplo de sua largura. A Catedral de Reims, cidade onde tradicionalmente os reis franceses eram coroados desde o século IX, foi iniciada em 1211. Já a Catedral de Beauvais superou todos os recordes em verticalidade, e sua altura interior alcançou 48m, logro jamais alcançado. Por toda a França podemos admirar catedrais góticas, como a Catedral de Saint Gatien da cidade de Tours.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFachada Principal da Catedral de Tours (Gótico Flamígero – século XV).

OLYMPUS DIGITAL CAMERAInterior da Catedral de Tours.

De sua origem francesa, o Estilo Gótico difundiu-se por toda a Europa a partir do século XIII. Abaixo, vemos a Catedral de Bremen (Alemanha), dedicada a São Pedro e construída sobre um anterior templo românico, algo muito habitual, entre 1219 e 1258.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFachada da Catedral de Bremen.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAInterior da Catedral de Bremen.

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s