Escultura Gótica

Depois de ver a arquitetura, agora comentarei um pouco sobre a Escultura Gótica. As Catedrais Góticas são consideradas verdadeiras “Bíblias feitas de Pedra“, uma referência à grande presença dos personagens religiosos do livro sagrado e dos episódios mais significativos da vida de Cristo, da Virgem Maria e dos santos e apóstolos nas esculturas que decoram os templos, tanto do Antigo, quanto do Novo Testamento. A fachada principal da Catedral de Notre Dame de Paris representava, na Idade Média, um autêntico retábulo onde se explicava a história sagrada, naquela época representativa da própria história do universo, em imagens escultóricas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUma das portas da fachada principal de Notre Dame de Paris.

O surgimento da Arte Gótica foi visto na Idade Média como uma inovação, denominada “Opus Modernus“, ou obra moderna, sendo a escultura uma de suas expressões mais importantes. Se considera o conjunto escultórico da Porta Real da Catedral de Chartres o exemplo mais antigo da Escultura Gótica (ano 1145). Inicialmente, a Escultura Gótica evoluiu a partir das formas românicas anteriores. Durante sua primeira etapa se cultivou um estilo austero com proporções alargadas dos personagens, distanciando-se da anatomia real do corpo humano. Inicialmente as esculturas permanecem relacionados à arquitetura e com o tempo, se tornam independentes dela. As chamadas Estátuas-Colunas, esculpidas no mesmo bloco de pedra formadas pelas colunas, constituem um diferencial das portas góticas francesas, posteriormente adotadas em muitos países.

OLYMPUS DIGITAL CAMERACatedral de Notre Dame de Paris.

Algumas mudanças em relação ao período românico se observam na fase incial da Escultura Gótica. Os capitéis, que durante o Românico foram intensamente decorados com cenas narrativas, passam a ser ornamentados basicamente com motivos florais e da fauna local. No entanto, os programas iconográficos do Estilo Românico exerceram uma grande influência na Escultura Gótica, que se converteram numa evolução natural daqueles. Por este motivo, a diferença entre a escultura românica com a gótica de sua primeira etapa é muito sutil. Se observa uma tendência crescente em estabelecer uma organização menos compacta das cenas e o alargamento das figuras, que corresponde à própria verticalidade dos edifícios góticos.

Bruxelles (62)Catedral de Bruxellas (Bélgica).

No geral, a distribuição das imagens segue a herança românica, de acordo com o seguinte esquema: na entrada principal aparece uma cena relacionada à Cristo (Juízo Final, Cristo em Majestade ou Cristo Crucificado). Nas arquivoltas, que se multiplicam no Estilo Gótico, aparecem anjos, santos e profetas. Nas colunas, os apóstolos. Também são frequentes as cenas representativas com a Virgem Maria, pois muitas Catedrais Góticas foram a ela dedicadas.

DSC01402Catedral de Tudela (Navarra – Espanha): Multiplicação das Arquivoltas.

Apesar que as cenas narrativas representam os mesmos temas tanto no Estilo Românico quanto no Gótico, seu significado começa a transformar-se paulatinamente. Por exemplo, o Juízo Final, amplamente representado na Escultura Gótica. Durante o período românico vemos os tormentos que os pecadores aguardavam no inferno. Desde mediados do século XI, Paris se transformou no principal centro teológico e cultural da Europa, com a presença de grandes filósofos e o surgimento de sua influente universidade. No ambiente acadêmico mais liberal, relativamente independente do controle da igreja, desenvolveu-se uma filosofia de abordagem humanista. Paralelamente surgiu a doutrina do purgatório, que oferecia uma “válvula de escape” preliminar e purificadora à ascensão ao céu. Ao mesmo tempo, a Virgem Maria e os Santos começam a ser considerados como intermediários entre os homens e a justiça divina. Neste processo, a antiga tendência da fé católica de corregir o pecado mediante o medo e a ameaça à condenação eterna deu lugar à misericórdia divina. As cenas do Juízo Final continuam frequentes, mas agora representam também esperança e justiça, mostrando o caminho da salvação através do arrependimento e do auxílio da Virgem e dos Santos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAJuízo Final – Notre Dame de Paris.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADetalhe do Juízo Final: o bem e o mal disputando a alma dos defuntos

Durante o Gótico, é frequente na composição das portas monumentais uma estrutura conhecida como Parteluz (que divide a luz no interior das igrejas), uma coluna central ornamentada com a representação de Cristo ou da Virgem, normalmente acompanhada com o Menino Jesus..

OLYMPUS DIGITAL CAMERAParteluz – Catedral de Notre Dame de Paris.

DSC02660Parteluz – Catedral de Palma de Mallorca.

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s