Arquitetura Popular de La Alberca

A principal atração do povoado de La Alberca é, inegavelmente, sua interessante e peculiar Arquitetura Popular, que podemos contemplar nas casas do pueblo, motivo fundamental que outorgou ao local a designação de Monumento Nacional em 1940 ( o primeiro pueblo da Espanha em receber este título).

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERASua arquitetura tradicional se conservou graças a manutençao da principal atividade econômica do povoado ao longo dos séculos, a agropecuária. As casas se apoiam uma nas outras, como podemos observar na foto acima, em ruas estreitas sem nenhum tipo de organização urbana. A característica mais notória destas casas é a forma como foram construídas, com entramados feitos de madeira.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAs fachadas típicas apresentam o aspecto natural de seus elementos construtivos. A madeira é colocada sem pintar, sendo que o espaço entre elas é preenchido por pedras ou barro cozido.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA castanheira é a espécie de árvore que proporciona a madeira ideal para a construção. Já para as vigas mais importantes da estrutura se utiliza a madeira de roble. Ambas se caracterizam por sua dureza e resistência. As casas possuem dois ou três andares.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm cima das portas das casas aparecem esculpidos nas pedras motivos religiosos como cruzes, invocações à Virgem Maria, escudos de ordens religiosas, as iniciais do proprietário ou a data de construção do edifício, a grande maioria pertencente ao século XVIII. Muitos destes símbolos advertiam que na casa viviam um cristão novo ou judeu converso, como passaram a ser conhecidos os judeus que se converteram ao cristianismo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAlgumas casas, no entanto, conservam particularidades de uma construção medieval, como a que vemos abaixo, cuja fachada está formada por uma porta semicircular feita de pedra.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAHabitualmente a fachada possui duas portas, uma que é utilizada pelos moradores e outra, mais larga, usada para a entrada de animais, que permanecen numa espécie de quintal.

OLYMPUS DIGITAL CAMERATambém observamos que em muitas casas, ao lado da porta, existem um tipo de banco feito de pedra, que era utilizado pelas mulheres para a realização de ofícios tradicionais, como costurar, por exemplo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOs entramados de madeira se constituem por troncos verticais paralelos e outros que são colocados horizontalmente e na diagonal.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAMuitas das casas de La Alberca foram restauradas, apresentando um bonito aspecto, como vemos abaixo no detalhe de suas janelas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO primeiro andar da casa é utilizado como um espaço para dormitórios. No segundo encontramos a cozinha, coincidindo com o centro social da residência e lugar de encontro de seus membros.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAntigamente as casas estavam desprovidas de chaminés, e a fumaça saía pelo telhado da parte superior, entre as telhas. Tradicionalmente, o combustível utilizado era a lenha.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAlgumas casas foram devidamente restauradas e adaptadas como pousadas rurais, como a que vemos na sequência.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Anúncios

La Alberca – Província de Salamanca

Viajar pelo interior da Espanha é uma experiência inesquecível, pois possibilita conhecer lugares encantadores, como os pequenos povoados, aqui denominados Pueblos, abundantes por todo o país. Alguns destes povoados, apesar de seu reduzido tamanho, possuem uma valioso patrimônio histórico-artístico. Outros se caracterizam por suas peculiaridades e por serem lugares realmente pitorescos, como o povoado de La Alberca, situado numa região serrana ao sul da Província de Salamanca, uma das províncias que formam a Comunidade de Castilla y León.

OLYMPUS DIGITAL CAMERALocalizada numa região de grande beleza natural, a denominada Sierra de Francia, neste povoado não veremos castelos, palácios ou belas igrejas, pois La Alberca é conhecida principalmente por sua interessantíssima arquitetura popular tradicional.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERACom pouco mais de mil habitantes, La Alberca foi o primeiro povoado da Espanha em receber o título de Monumento Nacional, em 1940. A partir deste momento, o povoado, antes conhecido apenas por curiosos viajantes, alcançou grande popularidade e prestígio, sendo frequentado por milhares de turistas que a visitam anualmente.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA beleza e a singularidade deste pueblo foi divulgada por personalidades do mundo artístico como o cineasta Luis Buñuel (1900/1983) e por intelectuais famosos, como o escritor e filósofo espanhol Miguel de Unamuno (1864/1936), cujo retrato aparece decorando uma das casas do povoado.

OLYMPUS DIGITAL CAMERATive o privilégio de conhecer La Alberca num passeio de fim de semana organizado pelos professores de história Rafael (conhecido como “Rafa”) e Fernando, cujas aulas sobre a história de Madrid pude presenciar durante dois anos em cursos que realizei na capital espanhola. Rafa foi nosso guia na excursão, brindando as cerca de 40 pessoas que faziam parte do passeio com seus amplos e profundos conhecimentos sobre história, arte e arquitetura.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO povoado de La Alberca localiza-se numa das zonas mais úmidas do país, e seu nome procede do artigo árabe “Al” com o termo de origem hebraico “Bereka”, significando “lugar das águas”. Foi habitada desde tempos remotos por tribos pré-romanas, os celtíberos, como demonstram os restos de um antigo castro, como são conhecidos os assentamentos deste povo, sobre o qual se construiu o povoado de La Alberca.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEntre os séculos XII e XIII, o local foi repovoado por ordens do Rei Alfonso IX de León, principalmente por franceses, justificando desta forma a presença de inúmeras palavras na região de origem francesa ou relacionadas ao país vizinho (Sierra de Francia, por exemplo).

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo século XV, o monarca Juan II concedeu o povoado à Casa de Alba, transformando-se num senhorio. Esta condição permaneceu até 1834, quando  finalmente os senhorios foram abolidos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERALa Alberca foi edificada sem nenhum tipo de planificação urbana, e suas ruas, praças e casas se adaptaram às condições geográficas do local, uma montanha.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAMuitos consideram La Alberca como o Pueblo mais belo da Espanha, e razões não faltam para tanto. De fato, aparece sempre nas listas dos povoados mais bonitos do país.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA No próximo post, faremos um passeio pelo pueblo, e vocês terão a oportunidade de conhecê-lo com mais profundidade…

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Belos Edifícios de Córdoba

Depois de uma extensa série de matérias, chego ao final dos posts dedicados à maravilhosa cidade de Córdoba. Neste último, veremos alguns dos mais belos edifícios de seu centro histórico, um conjunto de construções representativas das correntes ecléticas e vanguardistas da arquitetura, que se desenvolveram no final do século XIX e primeira metade do século XX. Na Plaza de las Tendillas, em frente ao monumento em homenagem ao “El Gran Capitán”, localiza-se o edifício da Unión y El Fénix, pertencente a esta companhia de seguros espanhola e decorado em sua parte superior com uma escultura que simboliza a ave mitológica.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERABem próximo a este edifício, vemos este outro, um exemplo da corrente Art Decô, que irrompeu na arquitetura entre as décadas de 20 e 40 do século passado.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAlguns edifícios adotaram uma decoração com formas modernistas, como vemos abaixo, inspirados na natureza…

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo edifício abaixo, o requinte decorativo foi incorporado tanto em sua fachada exterior, quanto no interior da construção…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAMuitos edifícios foram ornamentados com elementos inspirados na arquitetura islâmica, de tanta importância na cidade…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA seguir vemos detalhes de um edifício cuja fachada foi totalmente ornamentada com elementos oriundos da Arte Muçulmana

OLYMPUS DIGITAL CAMERANeste outro a decoração foi realizada à base de cerâmicas, cuja técnica tradicional na Espanha foi trazida pelos árabes….

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos o Teatro Gongora, construído inicialmente como um cinema pelo arquiteto madrilenho Luis Gutiérrez Soto na década de 20 do século passado. Fechado em 1997 por seu péssimo estado, foi reformado e reaberto em 2011 como um espaço teatral.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa sequência, publico fotos de outros belos edifícios da cidade, que chamaram minha atenção em meus passeios pela cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEspero que tenham gostado desta série, cujo objetivo principal foi a divulgação dos principais monumentos históricos de Córdoba, seus costumes e locais de encanto, desejando que vocês possam conhecer algum dia esta cidade imprescindível, cujo patrimônio histórico-artístico foi reconhecido pela Unesco como Patrimônio da Humanidade em três de suas principais atrações, a Mesquita-Catedral, o Centro Histórico e os Pátios Cordobeses.

Igrejas Fernandinas de Córdoba – Parte 2

A maior parte das chamadas Igrejas Fernandinas de Córdoba foram construídas entre os séculos XIII e XIV, segundo as correntes românicas e góticas, combinadas com elementos decorativos de estilo mudéjar, com amplas reformas realizadas no período barroco. Neste segundo post sobre este tema, veremos outras paróquias da cidade que se inserem neste contexto. A Igreja de Santa Marina foi uma das primeiras em ser construída, na segunda metade do século XIII, convertendo-se num núcleo de repovoação do bairro onde se localiza.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASua fachada exterior possui um aspecto de fortaleza, maciça e austera, com grossos contrafortes que sustentam a estrutura e os típicos pináculos góticos. A roseta preside a fachada…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos a portada norte original, rematada por uma estrutura triangular e decorada com “dentes de serra“, além de uma imagem da santa titular, Santa Marina, uma santa oriunda de Galícia e que foi martirizada no século II dC.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA torre foi construída no século XVI, no estilo renascentista….

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO templo sofreu vários incêndios, como o de 1880, quando teve que ser reconstruída. Restaurações recentes lhe devolveram o aspecto medieval que sempre ostentou. O interior foi reformado na época barroca, e carece de retábulo maior, destruído em 1936, durante a Guerra Civil. Abaixo, vemos uma foto do interior, formado por 3 naves, sendo a central mais larga que as laterais.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO teto de madeira é algo típico das Igrejas Fernandinas, muitos dos quais apresentam elementos mudéjares. Esta igreja se situa no bairro dos toureiros, e a casa do famoso Manolete se encontra perto da igreja, mas não tive a oportunidade de conhecê-la. Depois da reconquista de Córdoba em 1236, várias ordens religiosas se  assentaram na cidade, como a Ordem de Santo Agostinho. Depois de várias sedes finalmente se estabeleceram na igreja que vemos na sequência, a denominada Igreja de San Agustín (original em espanhol), edificada a partir de 1328.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA torre pertence ao século XVI….

OLYMPUS DIGITAL CAMERATambém foi reformada no período barroco, que modificaram o exterior do templo…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAQuando estive na igreja estavam preparando uma cerimônia de casamento e tive pouco tempo para fotografá-la. De qualquer forma, pude tirar algumas fotos das pinturas barrocas que a embelezam…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAParte integrante de um antigo convento, a Paróquia de San Francisco é outra das belas igrejas existentes na cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA Ordem Franciscana foi instituída por Fernando III em Córdoba, e a imagem de Sao Francisco de Assis realça a fachada (foto acima). Testemunho de seu caráter conventual, a denominada Puerta del Compás serve de acesso à igreja desde a rua.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos o antigo claustro, situado anexo à igreja…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFinalizo o post com a Basílica de San Pedro, construído no local onde forma martirizados os santos cordobeses Fausto, Genaro e Marcial. No século IV se construiu um templo para acolher os restos dos santos mártires. Sobre este primitiva igreja se construiu a atual, entre os séculos XIII e XIV.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADurante uma reforma no século XVI (1575), se encontraram os restos dos santos na cripta. O achado contribuiu para que a igreja fosse declarada Basílica Pontifícia e se transformasse num  local de peregrinaçao. Também do século XVI é a porta principal, que vemos acima, obra do arquiteto Hernán Ruiz II, realizador de diversas construções na cidade. Abaixo, vemos a imagem de São Pedro, que preside a fachada.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAPedro, junto com João e Santiago Maior, foram os amigos mais íntimos de Jesus, e testemunhos privilegiados de sua missão. Pedro foi martirizado na época do Imperador Nero, sendo crucificado de ponta cabeça, pois não se considerava digno de morrer da mesma forma que Cristo.

As Igrejas Fernandinas de Córdoba

Depois da reconquista de Córdoba pelo Rei Fernando III em 1236, a cidade recuperou a tradição cristã dos romanos e visigodos. O monarca encontra uma cidade cuja estrutura está em decadência e em 1241 outorga um Foro a Córdoba. Organizou o espaço urbano em 14 bairros no interior do recinto de muralhas, que se mantêm com escassas modificações até os dias atuais. Diversas ordens religiosas se estabeleceram, com o objetivo de desempenhar tarefas assistenciais, espirituais e formativas. Em cada um destes bairros, se levantaram igrejas que se conservam até hoje. Apesar que nem todas foram edificadas durante o reinado de Fernando III, se conhecem em seu conjunto como Igrejas Fernandinas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO templo mais antigo fundado por Fernando III é a Igreja de la Magdalena (original em espanhol). Do século XIII, foi clausurada em 1890 e atualmente é utilizada como espaço cultural.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA igreja conserva portas de estilo mudéjar, como vemos abaixo…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO arco foi decorado com motivos denominados “dentes de serra“, estando emoldurado por um elemento arquitetônico chamado Alfiz, típico da arquitetura islâmica. Abaixo, vemos uma imagem geral do templo e um pequeno detalhe arquitetônico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAlgumas destas igrejas foram erguidas no local onde anteriormente se situavam mesquitas. Um exemplo é a Igreja de San Lorenzo, cuja construção iniciou-se logo após a reconquista de Córdoba. Foi finalizada no século XIV no estilo gótico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA torre campanário é do século XVI, cujo projeto realizou o arquiteto Hernán Ruiz II, que também foi o construtor da torre campanário da Catedral. Aproveitou os restos do antigo minarete da mesquita, cujos restos ainda se podem ver na base da torre. Esta igreja é considerada uma das mais conservadas da cidade, em quanto a sua estética medieval. Muito bonito é a roseta que preside a fachada principal, do século XIV, combinando elementos góticos com mudéjares.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos uma placa com inscrições referentes à construção da igreja.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA fachada principal está formada por um pórtico composto por 3 arcos, um dos quais vemos a seguir, de estilo gótico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASan Lorenzo é considerado um santo muito popular na Espanha, principalmente depois  que seu culto se estendeu graças a devoção do Rei Felipe II, a quem lhe atribuiu a vitória na Batalha de San Quintín contra os franceses, oferecendo-lhe a titularidade do Monastério de El Escorial. Abaixo, vemos fotos gerais do interior da igreja.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANa Capela Maior foram descobertas pinturas góticas do século XIV. Por este motivo foi retirado o retábulo que adornava a capela.

OLYMPUS DIGITAL CAMERATambém edificada sobre uma mesquita é a Igreja de San Miguel, construída entre os séculos XIII e XIV. A torre é posterior, do século XVIII.

OLYMPUS DIGITAL CAMERABem conservada, uma de suas portas é do estilo gótico, que vemos acima (XIII). A outra é mudéjar, do século XIV. Está formada por um Arco de Ferradura de estilo califal e um alfiz.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOs arcanjos constituem uma classe especial dentro da hierarquia celeste, pois não são anônimos como os demais anjos, e conhecemos seus nomes. O Arcanjo São Miguel é o príncipe das milícias celestes que dirige os combates contra os anjos rebeldes, sendo considerado protetor da igreja. Também é o santo condutor dos mortos, cujas almas serão pesadas no dia do juízo final. Por seu caráter defensor, é considerado o melhor guardião dos locais sagrados.

Santuário de N.Sra de la Anunciada – Urueña

Neste último post sobre o belíssimo povoado de Urueña, veremos um de seus principais monumentos, o Santuário de N.Sra de la Anunciada, de grande importância histórica e arquitetônica. O templo encontra-se situado num vale, a 3 km de Urueña, e uma pequena trilha conduz o visitante até ele. As vistas da muralha que rodeiam o pueblo são inesquecíveis.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO santuário foi edificado dentro do estilo românico, o que por si só já representa um fato destacável. Esta corrente artística é considerada o primeiro estilo europeu, desenvolvendo-se entre os séculos XI e XIII, e sua presença na Espanha inicia-se através da Catalunha, região onde se erguem os primeiros edifícios religiosos do Românico Espanhol. Esta primeira fase do estilo foi influenciada pelo românico do norte da Itália, em concreto da Lombardia, motivo pelo qual também é conhecido como Românico lombardo. Este templo de Urueña constitui o único exemplar do Românico Lombardo de toda a Comunidade de Castilla y León, e muito provavelmente, foi construído por artistas provenientes da Catalunha.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO templo foi construído no final do século XI e início do XII. Originalmente, o local esteve habitado por uma comunidade de religiosos pertencentes ao Monastério de San Pedro y San Pablo de Cubillas, cuja documentaçao mais antiga se remonta ao ano de 945. No início do século XII, em torno ao ano 1100, a Infanta Sancha Raimúndez ordenou a construção de um novo templo no mesmo local onde existiu a igreja deste antigo mosteiro.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUma das principais características desta primeira fase do Estilo Românico é a presença dos denominados Arcos Cegos, como podemos observar em toda a estrutura do templo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADevido a grossura de seus muros, o edifício carece de contrafortes, solução que começa a desenvolver-se a partir principalmente do estilo gótico, devido à verticalização das igrejas. Outra característica que verificamos no exterior da igreja, habitualmente associada ao estilo românico, correspondem aos três ábsides semicirculares que possui, sendo o central maior que os laterais.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAInfelizmente não pude  visitar o interior do templo, que acolhe a imagem da Virgen de la Anunciada, de estilo gótico realizada no século XIII, que se converteu na santa padroeira de Urueña.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEntre 1990 e 1994, o templo sofreu sua última restauração, um processo que foi bem elaborado, levando-se em conta sua origem românica. Finalizo a matéria com mais uma imagem do povoado de Urueña, fotografada desde o santuário.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Castelo de Arenas de San Pedro

Um dos símbolos de Arenas de San Pedro, o castelo da localidade se destaca na paisagem urbana como um grande testemunho da história da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA fortaleza é conhecida como o Castelo del Condestable Dávalos, cuja construçao foi ordenada por Don Ruy López Dávalos, que ocupou  cargo de Condestable de Castilla no século XV, um cargo parecido ao de primeiro ministro. Foi edificado entre 1393 e1422 no estilo gótico, com o intuito do proprietário de ratificar seu domínio sobre estas terras que lhe form concedidos pelo rei Enrique III.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo entanto, o castelo nunca foi utilizado como uma fortaleza defensiva, apenas como residência nobre do proprietário. Além do mais, está localizado na parte baixa da cidade, ao contrário das construções defensivas que se situam no ponto mais elevado das cidades. O principal elemento construtivo do castelo é a pedra de granito. Possui uma planta quadrada e está formado por 4 torres circulares de 16 metros de altura cada, que foram colocados nas esquinas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo conjunto, o destaque fica por conta da Torre de Homenaje, de formato retangular e com 26 metros de altura.

OLYMPUS DIGITAL CAMERALogo depois que a construção foi finalizada, o castelo passou a ser propriedade de Rodrigo Alonso Pimentel, II Conde de Benavente. Em 1430, o conde entregou o castelo a sua filha Doña Juana de Pimentel, depois de seu casamento com Don Álvaro de Luna (1390/1453), um personagem de grande importância na época. Vítima de uma conspiração organizada pela nobreza castelhana, foi decapitado na Plaza Mayor de Valladolid em 1453. Por este motivo, Juana de Pimentel acabou ficando conhecida para a posteridade como a “Condessa Triste“. Uma rua da cidade a homenageia…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm uma das salas da Torre de Homenaje podemos ver as principais personalidades relacionadas com a história do castelo, como a própria Juana de Pimentel e seu marido, representado ao lado do seu carrasco…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEm 1460, Maria de Luna, filha do casal, se casou no castelo com D.Iñigo López de Mendoza, II Duque de Infantado. A partir de então, passou a ser propriedade desta importante família nobre. Abaixo, vemos o Pátio de Armas, que originalmente estava cercado por várias dependências, como armazéns, a cozinha, etc.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo final do século XVII, o castelo se encontrava em péssimo estado, e no século XIX o Pátio de Armas se transformou numa prisão e depois no cemitério da cidade. Posteriormente, as tumbas foram levadas ao cemitério atual. Em 1853, o castelo foi adquirido pela Prefeitura de Arenas de San Pedro. A partir da década dos 70 do século passado, passou a ser utilizado como espaço para eventos culturais, concertos, exposições, etc. Pude admirar uma bela exposição de esculturas no interior da Torre de Homenaje.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOs funcionários da Oficina de Turismo da cidade organizam visitas guiadas pelo castelo, proporcionando todas as informações sobre sua história e os acontecimentos mais relevantes ocorridos dentro de seus muros.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADeclarado Monumento Histórico-Artístico em 1931, o castelo possui tanta importância em Arenas de San Pedro que passou a fazer parte do Escudo da cidade. O curioso é que o lema “Sempre incendiada e sempre fiel“, que aparece no escudo com o castelo sendo consumido pelas chamas, é uma mentira histórica, pois a fortaleza nunca chegou a ser incendiada. A cidade foi, sim, saqueada diversas vezes, mas um castelo pegando fogo ficaria mais interessante…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos outras fotos deste belo castelo…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA