Eladio Laredo

No final do século XIX e princípio do XX, Castro Urdiales tornou-se um grande centro de férias para muitos dos habitantes da Comunidade da Cantábria, assim como de Madrid, Bilbao e outras regiões da Espanha. A cidade entra em uma nova fase de crescimento econômico, fato que transforma sua paisagem urbana. Um dos principais artífices desta mudança foi o arquiteto Eladio Laredo y Carranza (Castro Urdiales-1864/Santa Cruz de Tenerife-1941), um dos mais reconhecidos arquitetos do norte da Espanha no século XX. Sua obra está vinculada às correntes históricas da arquitetura, além do Modernismo, realizando projetos tanto para a iniciativa pública, quanto privada. Nem todas as obras que projetou para Castro Urdiales sobreviveram, mas muitas delas ainda podem ser apreciadas num passeio pela cidade, sendo que foram realizadas no período entre 1899 e 1914. Um exemplo é o Mercado de Abastos, realizado entre 1908 e 1911. Sua arquitetura se insere dentro do Ecleticismo, com uma decoração floral característica do Modernismo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEladio Laredo foi o responsável de projetos para muitos dos palácios que vemos atualmente na cidade, como a Casa do General Bazán, projetada em 1892. Esta construção foi concebida como uma típica vila renascentista italiana, segundo os princípios do grande arquiteto Andrea Palladio.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo aspecto decorativo, utilizou cerâmicas de influência mudéjar. Na parte superior da fachada, foi colocada a figura de um guerreiro, referência à profissão militar do proprietário.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO Chalet construído para Dolores de los Heros foi igualmente construído segundo os ditames do Ecleticismo em 1899. O objetivo inicial era que o edifício fosse destinado como asilo, mas foi utilizado como centro educativo, além de ter sido propriedade de um indiano, como se conhece os espanhóis que fizeram fortuna na América e retornaram às suas cidades de origem. Atualmente, o edifício é a sede Centro Cultural “La Residencia”. Muito bonito realmente…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO denominado Edifício Royal foi projetado por Eladio Laredo em 1901. Utilizou elementos derivados da arquitetura gótica, como  a grande torre que recorda um castelo, além de medalhões que homenageiam os Reis Católicos e o Imperador Carlos V. Atualmente é conhecido como Centro Cultural Eladio Laredo, e funciona como uma biblioteca e um lar para aposentados.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA Praça de Touros de Castro Urdiales também leva a assinatura de Eladio Laredo. Com capacidade para cerca de 5 mil espectadores, foi construída entre 1911 e 1912, no estilo eclético com influências mudéjares. É considerada uma das primeiras praças construídas em concreto armado no país. Atualmente os espetáculos taurinos raramente se realizam, e o local é utilizado preferencialmente para concertos e eventos culturais.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAPosteriormente, Eladio Laredo mudou-se para Madrid e para as Ilhas Canárias, locais onde deixou outras magníficas obras de sua valorizada arquitetura.

Anúncios

Um Passeio por Castro Urdiales

Como vimos no último post, com a descoberta do continente americano Castro Urdiales prosperou de forma significativa através do incremento da atividade marítima, com notórias consequências sobre a paisagem urbana da cidade. Um passeio pelo centro histórico permite observar alguns resquicios das reformas urbanas realizadas a partir do século XVI, como a Praça do Ayuntamiento, local central da vila.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAPresidindo a praça situa-se a Casa Consistorial, edifício sede da prefeitura local.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO edifício atual é de 1755, e foi projetado pelo arquiteto Antonio de la Vega, menos o remate da torre central, realizada pelo arquiteto nascido na cidade Eladio Laredo, personagem fundamental na revitalização urbana que se deu no final do século XIX e princípio do XX.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAs reformas urbanas realizadas a partir do século XVI proporcionaram a chegada do saneamento básico à cidade, além da construção de fontes públicas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERACastro Urdiales formava parte, junto com outras cidades da costa da Cantábria, da denominada Quatro Vilas da Marinha de Castilla, fornecendo homens e barcos de guerra para muitas das disputas e conflitos bélicos em que a Espanha participou ao longo dos séculos. No século XIX, Castro Urdiales foi praticamente destruída pelas tropas francesas sob a o comando do General Foix. Parte dos habitantes conseguiram escapar em naves inglesas, mas o número de vítimas foi enorme, como podemos ver neste monumento comemorativo aos caídos durante a conquista francesa.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA partir do final do século XIX, Castro Urdiales transformou-se num local ideal para as férias de verão de muitos habitantes do país, graças as belas praias que possui e as paisagens que circundam a cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm 1909, o rei Alfonso XIII concedeu o título de cidade a Castro Urdiales, e muitas das construções que contemplamos hoje em dia estão relacionadas a este período histórico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAInteressantes construções foram realizadas no final do século XIX e princípio do século XX devido a esta nova fase de crescimento econômico, algumas das quais podemos admirar no Paseo Marítimo, como o Edifício Salvarrey.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO edifício foi projetado em 1901 pelo arquiteto Severino Achúcarro, que encarregou a direção das obras ao seu discípulo Leonardo Rucabado, transformando o edifício num dos mais representativos do início do século XX, realizado com influências modernistas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAMuitos palácios foram edificados nesta época, segundo a corrente eclética em voga no momento, como o chamado Chalet de San Martín, inspirado na arquitetura inglesa. O edifício foi construído em 1900 pelo arquiteto de Bilbao Gregorio de Ibarreche (1864/1933), e foi catalogado como Bem de Interesse Cultural.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

 

Igreja de Santa Maria de Castro Urdiales

Durante a Idade Média, as atividades marítimas (pesca, caça de baleia, comércio marítimo) deram um grande impulso econômico à Castro Urdiales. Em 1163, o rei Alfonso VIII concedeu à cidade o título de vila através do Foro de Logroño (atual capital da Rioja), a primeira cidade da costa cantábrica em recebê-lo. A partir do século XIII iniciou-se a construção de uma grandiosa igreja, denominada pelos habitantes a Catedral de Castro Urdiales, a Igreja de Santa María de la Asunción.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEsta belíssima construção é considerada por muitos como o edifício gótico mais importante de toda a Cantábria. De fato, a igreja possui todos os elementos que constituem a arquitetura do gótico clássico, como os arbotantes, que transferem o peso dos muros da igreja para o exterior.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAs inúmeras e curiosas gárgulas existentes, com animais fantásticos, cabeças humanas, etc…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA Igreja de Santa Maria situa-se junto ao Castelo, em frente ao Mar Cantábrico

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA fachada principal segue o estilo normando, e caracteriza-se por seu aspecto  de fortaleza, pois a igreja integrava o sistema defensivo da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO interior está formado por uma nave central de grande altura (quase 30m), algo típico das igrejas góticas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos alguns dos vitrais que embelezam o interior…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANo século XV, foram construídas várias capelas para os comerciantes que ficaram ricos através do comércio marítimo, depois da descoberta do continente americano, e também com França, Inglaterra e Flandes. Em uma delas, vemos uma escultura de Cristo, realizada pela escola de Gregório Fernández, o mais famoso escultor barroco da Espanha.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo Altar Maior, o destaque é a imagem gótica (século XIII) da Virgem de Santa Maria “La Blanca”

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERADevido à sua importância histórica, a Igreja de Santa Maria recebeu a distinção de Bem de Interesse Cultural (BIC).

Castelo de Castro Urdiales

Iniciamos nosso passeio por Castro Urdiales visitando o Castelo da localidade, situado no alto de uma elevação rochosa, numa península que se destaca na paisagem.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO Castelo de Santa Ana é considerado uma das poucas fortalezas existentes em toda a Comunidade de Cantábria, e foi erguido entre os séculos XIII e XIV. Integra um conjunto de arquitetura gótica único na comunidade, formado pelo Castelo, a Igreja de Santa María e uma Ponte medieval.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEsta bela e peculiar ponte é também denominada Ponte Velha, e atualmente comunica a fortaleza com o porto da cidade. Sua finalidade original, no entanto, era facilitar a passagem entre a fortaleza e a Ermita de Santa Ana.

OLYMPUS DIGITAL CAMERATodos estes elementos integravam o sistema defensivo da cidade, além da muralha desaparecida. A posição estratégica do castelo permitia que, em caso de fuga de seus ocupantes, pudessem realizá-la por via marítima. Isso ocorreu durante o início do século XIX, quando Castro Urdiales foi ocupada pelas tropas francesas do imperador Napoleão Bonaparte, e muitos habitantes puderam escapar através da fortaleza em navios ingleses.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO castelo foi várias vezes reformado e parece que no século XVI foi abandonado. Possui uma planta pentagonal com torres cilíndricas de 15m de altura.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA fortaleza pode ser visitada, muito embora em seu interior não possamos ver muitas coisas. Abaixo, vemos a grande sala utilizada como espaço de conferências.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo centro da sala foi colocado um Miliário Romano, isto é, um bloco de pedra utilizado durante a época romana que marcava as distâncias entre as cidades nas calçadas, ou estradas, das antigas colônias romanas. Este em concreto, data de 61 dC, e homenageia o Imperador Nero, recordando as origens da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm 1853, aproveitando a excelente localização do castelo, foi colocado um farol, que continua funcionando. Por este motivo, a fortaleza é também conhecida como Castillo-Faro (Castelo-Farol)…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEntre a igreja e o castelo vemos as ruínas de uma antiga construção, a Igreja de San Pedro, a mais antiga do conjunto, pois foi edificada em estilo românico no século XII. Nela se realizavam as eleições para os membros do conselho de Castro Urdiales.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADo alto deste impressionante conjunto, declarado histórico-artístico em 1978, temos uma ampla panorâmica de Castro Urdiales

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Os Trampantojos

Dentro dos elementos decorativos utilizados tanto na arquitetura, quanto na pintura, os Trampantojos se destacam por sua identidade ilusória, criando imagens que não correspondem aquilo que parecem. Seu nome se origina da expressão “Trampa ante os ollhos”, ou seja, um recurso para enganar a vista.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO Trampantojo consiste numa técnica pictórica que consiste em enganar a vista, utilizando elementos arquitetônicos, suas perspectivas e os jogos de luzes e sombras. Também se conhece com o nome de “Ilusionismo”, simulando ou criando realidades inexistentes.

20170630_131054No exemplo acima, tanto as pedras quanto os tijolos foram pintadas, simulando suas texturas, formas, cores etc. Os objetos, materiais construtivos, perspectivas e personagens se utilizam como um recurso decorativo e também para ocultar defeitos na construção. Através de pintura, se retratam portas falsas, janelas sem fundos, etc.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAs paredes servem como superfície para a criação de pinturas murais de um acentuado realismo, desenhadas com uma perspectiva tal que, contempladas desde um determinado ponto de vista, fazem crer ao espectador que o fundo se projeta para além do muro.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOs Trampantojos foram um recurso utilizado já na antiguidade pelos gregos e romanos. Durante o Renascimento, proporcionou a desejada profundidade aos tetos e paredes das igrejas, mas foi com o advento do Barroco que atingiu sua máxima expressão. Abaixo, vemos uma pintura mural em Madrid que cria uma rua imaginária…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEsta técnica se baseia em estudos ópticos, e se utiliza também por outras razões que as decorativas, como a falta de orçamento durante o processo construtivo ou para criar elementos arquitetônicos com a intenção de produzir efeitos que seriam impossíveis na realidade. A seguir, vemos uma superfície mural em Madrid que proporciona uma solução de continuidade com o edifício situado ao lado, imitando sua arquitetura.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOs Trampantojos podem ser usados tanto no exterior, quanto no interior das construções, como vemos a seguir, numa pequena casa situada no Parque do Capricho, em Madrid.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOutro exemplo de sua utilização vemos no maravilhoso teto da Igreja de San Antonio de los Alemanes de Madrid, totalmente decorado com pinturas que simulam elementos associados à arquitetura, como colunas, arcos, etc.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO grande pintor espanhol Francisco de Goya aproveitou a técnica para criar uma sensação de profundidade que podemos admirar no teto da Ermita de Santo Antonio de la Florida, também em Madrid.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOutra cidade onde encontramos diversos Trampantojos é Toledo, principalmente no exterior dos edifícios.

20170630_13094820170630_12023720170630_130138

Casa de Allende – Madrid

Um dos edifícios mais interessantes do Centro Histórico de Madrid, a Casa de Allende é uma construção única situada na Plaza de Canalejas, esquina com a Carrera de San Jerónimo, a poucos metros da Puerta del Sol.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO edifício foi projetado pelo arquiteto Leonardo Rucabado e construído entre 1916 e 1920 para um promotor imobiliário da cidade de Bilbao, chamado Tomás de Allende.

OLYMPUS DIGITAL CAMERALeonardo Rucabado foi um arquiteto fundamental da denominada Arquitetura Regionalista, e a Casa de Allende representou sua principal obra na capital. O edifício destaca-se por sua riqueza decorativa, presente em elementos associados à história espanhola, como a concha relacionada ao Caminho de Santiago, que vemos acima, e os belíssimos balcões de ferro. Outra figura, no caso relacionada à Arte Ibérica, que podemos admirar na fachada do edifício, é a famosa Dama de Elche, considerada um ícono da Arqueologia Espanhola.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEsta escultura de finais do século V e princípio do século IV aC, foi encontrada casualmente na zona arqueológica de La Alcudia, situada a poucos quilometros da cidade de Elche, e pode ser vista no excepcional Museu Nacional Arqueológico, em Madrid.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOutro elemento arquitetônico de destaque é a Torre do edifício, decorada com cerâmicas realizadas por Daniel Zuloaga (1858/1921), um dos renovadores mais importantes da arte realizada com este tipo de material na história do país.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA Casa de Allende foi construída como um edifício residencial. No entanto, durante um bom tempo ficou conhecida como Edifício Credit Lyonnais, pois no andar térreo albergava a sede desta instituição financeira.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa construção do edifício foi empregada formas típicas da Arquitetura Tradicional Espanhola, principalmente da Cantábria, terra natal do arquiteto, seguindo os princípios da corrente regionalista de finais do século XIX. Neste aspecto, sobressai na fachada que dá para a Carrera de San Jerónimo um magnífico mirador (mirante, em português) totalmente realizado em madeira.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA Plaza de Canalejas recebeu este nome em homenagem a José de Canalejas (1854/1912), um famoso político liberal espanhol, que foi assassinado por um anarquista em plena Puerta del Sol.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFinalizamos a matéria com outras imagens da Casa de Allende

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

Torre de Madrid

Um dos grandes projetos arquitetônicos da cidade de Madrid na segunda metade do século XX, a Torre de Madrid situa-se num dos lugares mais emblemáticos da capital, a Plaza de España.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAProjetado pelos irmaos Julián e Joaquín Otamendi, que foram encarregados pela Companhia Imobiliária Metropolitana para sua execução, o edifício foi construído entre 1954 e 1960, e bateu vários recordes com seus 142m de altura e 34 andares.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAQuando foi finalizada, a Torre de Madrid se converteu no edifício mais alto da cidade e até 1982 (ano da construção da Torre das Comunicações) ostentou o recorde de mais alto da Espanha. Nos anos 60 havia se transformado no mais alto da Europa e durante muitos anos o edifício feito de concreto armado mais alto de todo o mundo. Nos dias atuais, é o sexto mais alto da capital.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO projeto construtivo constava de cerca de 500 lojas, um hotel e um cinema e foi equipado com 12 elevadores, cujos modelos eram os mais avançados da época em relação à velocidade. Atualmente, a Torre de Madrid combina apartamentos residenciais em suas partes central e superior, e oficinas nos andares inferiores.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEntre seus mais ilustres moradores, destaca o famoso cineasta espanhol Luis Buñuel. Devido ao solo arenoso da Plaza de España, o edifício é alvo de constantes reformas de fortalecimento em seus alicerces, para que sua rígida estrutura permaneça de pé.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAExiste um novo projeto para a construção de um hotel de luxo nos primeiros noves andares da torre…

OLYMPUS DIGITAL CAMERA