Terminal 4 – Aeroporto de Barajas

A primeira vez que pisei no solo de Madrid tive uma grande sensação de modernidade e de grande capacidade técnica relacionadas à sua Arquitetura Contemporânea, pois havia chegado à cidade pelo Terminal 4 do Aeroporto Adolfo Suárez-Barajas. Desde então, é uma grande satisfação para mim poder sair e entrar no país por esta belíssima obra arquitetônica.

20160502_140436O Terminal 4 (T4) e seu terminal satélite (T4S) começaram a ser  construídos em 2000 segundo o projeto do arquiteto britânico Richard Rogers (que recebeu o Prêmio Pritzker em 2007, considerado o Nobel da Arquitetura) em colaboração com o madrilenho Estudio Lamela. Inaugurado em 2006, esta última ampliação do aeroporto recebeu inúmeros prêmios nacionais e internacionais de arquitetura. Com 470 mil metros quadrados, o T4 transformou o Aeroporto de Madrid  no maior da Europa no quesito superfície de terminais.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA concepção arquitetônica do Terminal 4 foi baseada na conjunção de vários fatores integrados em sua estrutura. O desenho deveria responder às exigências de economia energética e funcionalidade. A cobertura de forma ondulada é uma de suas principais características, tanto no interior, quanto no exterior do aeroporto.

20151028_12181520151028_12193220160502_140521As colunas colocadas em pares foram pintadas de várias cores diferentes, identificando as distintas zonas do terminal.

20151028_120558Outro conceito fundamental no projeto foi o aproveitamento de luz natural…

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo interior do terminal a estrutura metálica do teto foi revestida com tiras de bambu que lhe proporcionaram uma aparência suave, em contraste com os tubos de aço das colunas que o sustentam.  O emprego de materiais simples tornou o ambiente interno atraente e tranquilo, contribuindo para a grande sensação de calma que sentimos no interior da construção.

20151028_122006O Terminal 4 está composto por dois edifícios, o terminal principal e o satélite (T4S), separados 1 km um do outro e comunicados por um trem elétrico sem condutor que realiza o trajeto entre ambos edifícios por uma galeria subterrânea. Por sua vez, o complexo do T4 está separado pelos demais terminais (T1, T2 e T3) por 2 Km, integrados por um serviço gratuito de ônibus de conexão entre eles.

20151028_12235820151028_122733O edifício principal possui 6 andares, três dos quais subterrâneos. Foi desenhado para alcançar a cifra de 35 milhões de passageiros ao ano, mas se espera que em 2020 chegue aos 70 milhões de passageiros.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOs (as) brasileiros (as) que desejem conhecer Madrid podem optar pelas seguintes companhias aéreas, que possuem vôos regulares com cidades brasileiras, chegando ao Aeroporto de Barajas nos seguintes terminais:

1) Latam: SP-Guarulhos (Terminal 4)

2) Iberia: SP-Guarulhos e Rio de Janeiro-Galeão (Terminal 4)

3) Air China: SP-Guarulhos (Terminal 1)

4) Air Europa: SP-Guarulhos, Rio de Janeiro-Galeão, Salvador e Recife (Terminal 1)

Anúncios

Igreja de San Juan del Mercado – Benavente

A outra igreja de origem românica de Benavente é a Igreja de San Juan del Mercado, também situada no centro da cidade.

20171013_121755Desta belíssima igreja, se sabe exatamente a data em que começou a ser construída, no ano de 1182, através dos documentos existentes. Seu nome é uma referência a que pertenceu a Ordem dos Hospitalários de San Juan, que colaborou ajudando financeiramente em sua construção. Da mesma forma que a Igreja de Santa María del Azogue, estava situada próximo ao mercado que se realizava na cidade em plena Idade Média. O templo possui três portas do mais puro estilo românico. Duas delas foram decoradas com figuras geométricas, motivos florais e animais.OLYMPUS DIGITAL CAMERA

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA outra porta é uma verdadeira maravilha do estilo, com uma grande riqueza escultórica.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA cena principal aparece no tímpano, com o tema da Epifania. No centro vemos a Virgem Maria segurando o Menino Jesus. À esquerda, os Reis Magos apresentam suas oferendas e no lado direito, vemos a São José apoiado num bastão.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEm uma das arquivoltas foram representadas cenas relacionadas ao Nascimento de Jesus. No centro vemos a anjos anunciando o acontecimento e a Estrela de Belém. Nas colunas de ambos os lados da porta aparecem os profetas, como Moisés, David e Sao Joao Batista.

OLYMPUS DIGITAL CAMERACuriosos capitéis completam o conjunto, inspirado no famoso Pórtico da Glória da Catedral de Santiago de Compostela.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO templo foi edificado originalmente em pedra e finalizado posteriormente com tijolo, como podemos observar na primeira foto da matéria. Também românico sao os ábsides da igreja.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOs ábsides estão escondidos e para que eu pudesse vê-los tive que entrar no edifício que se situa em uma das laterais da igreja, à direita na foto abaixo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos um dos capitéis românicos que decoram um dos três ábsides que formam a estrutura da igreja…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO interior da igreja é muito bonito. A seguir, vemos imagens da nave central e do teto, talhado em madeira.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANos bancos aparecem a cruz da Ordem dos Hospitalários, como vemos acima, e também nos vitrais….

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO interior da igreja foi construído no período gótico, momento em que foi esculpida no século XIII esta imagem de Cristo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAs pinturas do Altar Maior foram realizadas provavelmente no século XV, e representam o Batismo de Cristo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERACom esta matéria finalizo minha estadia em Benavente e minha viagem pelo norte e noroeste da Espanha. Em breve, publicarei mais lugares interessantes pelo país. Obrigado a todos (as) por me acompanharem e “un saludo”, como dizem os espanhóis…

Igreja de Santa María del Azogue – Benavente

Benavente possui em seu importante patrimônio histórico-artístico duas belíssimas igrejas construídas originalmente no estilo românico, razão principal de minha visita à cidade. Ambas estão situadas no centro da cidade, e hoje veremos uma delas, a Igreja de Santa María del Azogue.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADesde que cheguei à Espanha em 2006, o estilo românico me cativou por vários motivos. O primeiro se deve a que é considerado o primeiro estilo arquitetônico europeu, anterior ao gótico. Desenvolveu-se entre os séculos XI e XIII, e ainda hoje podemos admirar a simplicidade de suas construções e seu forte simbolismo religioso. A Igreja de Santa María del Azogue  foi iniciada no século XII, durante o reinado de Fernando II, e sua parte românica finalizou no século seguinte, sofrendo algumas reformas no século XVI, quando se dá por acabada a construção.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANum primeiro momento, o templo me impressionou por sua grandiosidade. Tanto a planta geral do edifício, quanto os 5 ábsides que compõem a cabeçeira, foram construídas no estilo românico. Abaixo, vemos os ábsides escalonados da estrutura, sendo o central maior que os demais.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO Estilo Românico foi assim designado por incorporar elementos arquitetônicos característicos próprios da arquitetura relacionada ao Império Romano. Um dos elementos principais é o arco semicircular, que podemos apreciar nas portas e nas janelas dos ábsides.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA escultura, esquecida durante um longo período histórico que se prolongou desde a queda do Império Romano até o século X, ressurge de forma maravilhosa no Românico, com um claro objetivo didático e pedagógico. Em suas representações, as mensagens eram “enviadas” a uma população analfabeta, com uma finalidade moral. Uma característica importante do românico é que os conjuntos escultóricos foram incorporados à arquitetura. Podemos observar sua beleza e singularidade em várias partes do templo religioso. Uma das esculturas habituais denominam-se, em espanhol, Canecillos, e normalmente situam-se na parte superior do ábside. Representam estranhas figuras humanas, animais reais e fantásticos, etc.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOutro local em que a escultura românica desenvolveu-se nas igrejas foram nas portas de acesso ao interior. A Igreja de Santa María del Azogue possui duas portas românicas. Em uma delas, os motivos geométricos e florais caracterizam sua decoração nas arquivoltas, como vemos abaixo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa outra porta, um magistral conjunto escultórico atrai o olhar de todos aqueles que a contemplam. Ao contrário da porta de acima, apresenta um belo tímpano que representa o Agnus Dei, ou Cordeiro Eucarístico, rodeado por anjos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANa arquivolta interna, observamos em sua parte central uma cabeça humana, que representa provavelmente a Adão, além de uma figura feminina associada a Eva e os símbolos zoomórficos relacionados aos 4 evangelistas (Marcos, Lucas, Mateus e Joao).

OLYMPUS DIGITAL CAMERANas arquivoltas central e superior, a decoração se restringe a motivos florais e geométricos. Os capitéis românicos também receberam uma curiosa, e muitas vezes enigmática, representação escultórica, como acontece nesta igreja de Benavente. Abaixo, vemos um deles, em que se reconhece a presença de dois leões que protegem o templo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA outra porta da igreja foi construída em época posterior…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos a imponente torre da igreja, com um relógio em sua parte superior. Na Idade Média, a Torre do Relógio regulava a vida dos cidadãos em vários aspectos do cotidiano, além de chamar os fiéis para os cultos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

Catedral de Lugo

A Catedral de Lugo é o principal monumento religioso da cidade, e sua esbelta arquitetura destaca-se na paisagem urbana do centro histórico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA Catedral de Lugo foi consagrada à Santa Maria, em sua variante conhecida como a Virgem dos Olhos Grandes, padroeira da cidade. Uma visita ao templo nos permite apreciar os vários estilos que compõem sua estrutura. Sua construção iniciou-se no ano 1129 no mais puro estilo românico, e finalizou-se em 1273. Se conhece inclusive o arquiteto da obra, Raimundo de Monforte. Possui uma planta de cruz latina, com três naves e seus correspondentes ábsides.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADeste período inicial construtivo, podemos contemplar a Porta Norte, decorada com esculturas românicas de grande qualidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA porta está formada por 4 arquivoltas  e 6 colunas, três de cada lado. No centro vemos a representação do Pantocrátor, uma imagem comum tanto na Arte Românica, quanto na Bizantina. A palavra Pantocrátor é originária do grego, e significa “Todo Poderoso”,  podendo representar ao Deus Pai ou a Jesus Cristo. Normalmente sua figura está moldurada por uma Mandorla. Como o filho de Deus, Jesus com a mão direita oferece a bendição, e na esquerda segura o Evangelho.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa parte inferior vemos uma espécie de capitel, com a representação da Última Ceia. O conjunto pertence ao século XII.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo interior da catedral, a estrutura predominante também é de estilo românico, como podemos ver em sua nave central…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA foto saiu desfocada, mas penso que se pode ter uma idéia da estrutura interior. Abaixo, vemos uma das portas de acesso a uma das capelas laterais, também românica. Chama a atenção as figuras em sua parte superior (em espanhol denominadas Canecillos).

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo princípio do século XIV, a cabeceira original foi derrubada para a construção de uma girola, espaço que rodeia o altar maior e que foi aproveitado para acolher 5 novas capelas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA girola foi construída no estilo gótico, como podemos ver acima em sua parte exterior, e abaixo, desde o interior da catedral.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADas duas torres que foram construídas, a mais antiga é gótica….

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo final do século XVI, sobre os dois corpos da torre medieval, se rematou a estrutura que passou a ser conhecida como a Torre do Relógio.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA Catedral de Lugo foi declarada Monumento Histórico-Artístico em 1931, por sua importância, arquitetônica, religiosa, artística e histórica. Abaixo, vemos uma imagem da nave lateral.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo próximo post, publicarei a segunda e última parte desta matéria sobre a Catedral de Lugo.

Lugo Medieval: Parte 2

Outro exemplo da arquitetura gótica que podemos encontrar no centro histórico de Lugo é a Igreja de São Pedro, pertencente ao antigo Convento de São Francisco.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASegundo a tradição, o convento foi fundado pelo próprio São Francisco de Assis, quando realizou a peregrinação a Santiago de Compostela em 1204. A estrutura gótica da igreja, levantada entre os séculos XIV e XV, está muito bem conservada. Por este motivo, foi declarada Monumento Histórico-Artístico em 1931.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO templo está formado por uma cabeceira com três ábsides poligonais…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO Convento de São Francisco sofreu um terrível incêndio em 1638, salvando-se apenas a igreja, o claustro, o refeitório e a cozinha. Durante a Guerra da Independência (1808/1814) o convento foi utilizado como quartel, causando graves danos a sua estrutura. Quase todos os móveis foram queimados e utilizados como lenha pelos soldados durante o conflito.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm 1835, o Convento de São Francisco sofreu as consequências da Desamortização de Mendizábal, e os dominicanos e franciscanos tiveram que abandonar a cidade. O convento foi fechado, e tanto ele quanto o claustro acabaram sendo usados como um asilo, casa de maternidade e também como o Teatro Municipal de Lugo. Já a igreja passou a ser utilizada como presídio e armazém. Em 1915, ao templo passou a ser a Paróquia de São Pedro, e permanece como tal até os dias atuais. Na década de 50 do século XX, a parte sobrevivente do convento foi derrubada e o espaço foi adaptado como sede do Museu Provincial de Lugo, que veremos no próximo post.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO antigo claustro, cuja imagem vemos acima, o refeitório e a cozinha conventuais fazem parte do museu e podem ser visitados. O claustro, de tradição românica, foi edificado no século XIII. Atualmente diversas peças arqueológicas encontraram espaço expositivo em suas galerias.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos alguns detalhes das colunas e capitéis que conformam a estrutura do claustro.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA seguir vemos fotos da interesante cozinha do antigo convento…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

Lugo Medieval

A etapa romana da cidade de Lugo se finaliza no século V, quando os Suevos, um dos grupos de povos bárbaros que invadiram a Hispania, tomam a cidade. Sob o domínio dos Visigodos, Lugo se torna sede episcopal. Seu protagonismo histórico começa a decair com a fundação da cidade de Oviedo, atual capital do Principado de Asturias e a concorrência com a cidade de Braga, que na época fazia parte da Gallaecia. Por estes motivos, a cidade perdeu boa parte de sua população. No ano de 714 dC é invadida pelos árabes, mas um pouco depois, em 741, é ocupada pelas tropas do rei Alfonso I.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO Bispo Odoario, encontrando a cidade num estado lamentável, ordena sua reconstrução, consciente da importância histórica de sua reconquista, pois foi a única sede eclesiástica reconquistada na Hispania cristã durante os séculos VIII e a primeira metade do IX. A partir deste momento, Lugo se transforma num importante núcleo urbano, base de sua etapa medieval. No século VIII, a cidade fazia parte da rota primitiva do Caminho de Santiago, contribuindo para seu crescimento.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAHoje em dia, o núcleo da Lugo Medieval está situado nas proximidades da Praça do Campo, uma pequena praça de formato triangular  construída entre os séculos XII e XIII e situada no centro da parte histórica da cidade, cujas imagens vemos acima. Na Idade Média, este local era o centro comercial principal, e conserva seu aspecto medieval, apesar do predomínio das construções barrocas erguidas por ricos comerciantes no século XVIII.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo centro da praça foi colocada uma fonte, com uma estátua em homenagem ao santo dominicano San Vicente Ferrer (1350/1419), realizada em 1754, justo no momento em que se realizou o abastecimento de água da cidade. Nela se localiza a Oficina de Turismo e o Centro de Interpretação da Muralha Romana de Lugo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANo final do século XIII, a Ordem Dominicana se estabeleceu em Lugo e um convento foi construído. A igreja conventual foi erguida a partir de 1303 no estilo gótico, que ainda podemos admirar, apesar de algumas reformas realizadas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA Igreja de San Domingo possui três ábsides poligonais, como vemos abaixo…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA seguir, vemos uma das portas de acesso ao templo, formada por três pares de colunas e quatro arquivoltas, muito bem decoradas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA seguir, vemos algumas fotos do interior da igreja…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAtualmente, está ocupada por freiras da Ordem das Agustinas Recoletas. Finalizo a matéria com imagens dos vitrais do interior da igreja, e também da roseta, de formato circular.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

San Vicente de la Barquera: Parte 2

Uma das grandes atraçoes de San Vicente de la Barquera é seu centro histórico, declarado Conjunto Histórico-Artístico. Está presidido pelo castelo, um dos poucos existentes na Comunidade da Cantábria.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADe forma alongada, foi construído a partir do século XIII e possui duas torres, uma quadrada e outra pentagonal. O castelo é visitável, mas quando estive na cidade ele se encontrava fechado. Atualmente, é utilizado como museu e local de exposições.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO castelo formava parte do sistema defensivo da cidade, que incluía também uma muralha. Abaixo, vemos uma das portas de acesso ao centro histórico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO traçado da muralha passa ao redor da Igreja de Santa María de los Ángeles

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEste belo templo é considerado um dos melhores exemplos da arquitetura gótica na Cantábria. Sua construção iniciou-se em 1210, mas somente foi finalizada no século XIV.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo século XV a igreja foi ampliada, momento em que se construiu a torre. Abaixo, vemos a porta de entrada ao templo, de características românicas, apesar do predomínio do gótico em sua estrutura geral.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO interior da igreja é muito bonito, principalmente por sua bela arquitetura gótica, estando formada por 3 naves e grossos pilares que sustentam o edifício.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOs retábulos que decoram a igreja pertencem ao estilo barroco, como o que preside o templo, com a imagem da Virgem de los Ángeles, de final do século XIV, que vemos no centro da foto acima. Em uma das naves laterais vemos um retábulo com a imagem de Santiago Peregrino em sua parte superior.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa Capela de Santo Antônio foi colocado o sepulcro do fundador, o inquisidor Antonio del Corro, falecido em 1564. Feito de mármore, foi realizado por Juan Bautista Vázquez, “El Viejo”, no estilo renascentista. No lado esquerdo, vemos o sepulcro de seus pais, feito de alabastro.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, uma imagem do centro histórico de San Vicente la Barquera, situado numa escarpa rochosa que domina o povoado.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAlém de seus monumentos históricos, na parte histórica da cidade podemos admirar as excepcionais vistas de sua privilegiada natureza.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAFinalizamos a matéria com a Casa Consistorial ou edifício sede da prefeitura, constituída em 1822..

OLYMPUS DIGITAL CAMERA