Museu Provincial – Ciudad Real

Este último post sobre Ciudad Real está dedicado ao Museu Provincial, o principal da cidade. Criado em 1976, consta de duas sedes. A que acolhe a coleção de arqueologia e paleontologia está situada na Calle del Prado, num edifício projetado por Carlos Luca de Tena, e inaugurado em 1982.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA visita ao museu facilita a compreensão da história, dos povos e do território onde se localiza Ciudad Real, através de suas peças arqueológicas, e da fauna e flora existente na região, através dos fósseis encontrados.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA seção de Arqueologia se estende desde o Paleolítico até a Idade Média, época em que foi fundada a cidade, com destaque para os inúmeras culturas que habitaram a zona. Em suas diversas salas, pude aprender diversos aspectos relacionados aos Iberos, como por exemplo, seus rituais funerários. Os Iberos acreditavam no além e praticavam o rito de incineração do cadáver. O fogo tinha, portanto, uma importância fundamental na purificação do indivíduo e no trânsito para a outra vida. Seus restos eram depositados em urnas de cerâmica, sendo acompanhado de objetos pessoais.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm linhas gerais, estes objetos correspondiam às armas, se o defunto pertencia à classe de guerreiros, ou relacionados à vida doméstica. Alguns dos objetos encontrados constituem verdadeiros tesouros ibéricos, como o que vemos a seguir, chamado de Tesouro de la Paloma, encontrado na Província de Toledo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos uma cerâmica ibérica

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA religiosidade destes povos se expressavam através de celebrações realizadas em santuários públicos, lugares de cultos sagrados nos quais eram feitas oferendas às divindades. Em alguns destes santuários foram encontrados uma grande quantidade de exvotos de bronze, que eram oferecidos como forma de agradecimento por alguma graça concedida.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADa época romana do território (Hispania), o destaque fica por conta dos mosaicos, além de outros temas abordados, como a importância da moeda na economia do império.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA parte dedicada aos visigodos também é de muito interesse. Num princípio os visigodos, no aspecto religioso, professavam o Arrianismo, uma doutrina considerada herética pelo cristianismo ortodoxo, pois negava a dupla natureza de Cristo e a Santíssima Trindade. Por este motivo, nos primeiros anos da presença visigoda na Espanha conviveram duas igrejas, a Católica Romana para os antigos habitantes (hispanoromanos) e a Arriana. Esta separação terminou em 589 dC durante o III Concílio de Toledo, quando o rei visigodo Recaredo se converteu ao catolicismo, impondo a religião a toda a população. Muitos dos objetos encontrados desta época são capitéis que decoravam o interior das igrejas, como este que vemos abaixo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOs visigodos eram exímios produtores de objetos feitos de metais, fabricados para o adorno pessoal, como colares, pulseiras, broches para cintos, etc.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUm dos utensílios de maior fama da cultura árabe, a cerâmica, conta com vários exemplares na coleção permanente do museu.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA tradição mudéjar também está presente, como neste painel de azulejos…OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm uma de suas salas podemos admirar uma Porta Mudéjar, procedente do antigo bairro judeu (Juderia) de Ciudad Real.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA coleção de Paleontologia exibe diversos fósseis, tantos vegetais, quanto animais.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAImpressionante de verdade é o esqueleto completo de um Mastodonte

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA outra sede do Museu Provincial está dedicada à coleção de Belas Artes, e se encontra no Antigo Convento de la Merced, que vimos na matéria passada. Espero que tenham gostado desta cidade castelhana e que possam algum dia visitá-la. Desde Madrid, se pode chegar até ela em trem de alta velocidade (AVE), e a viagem dura apenas uma hora…

 

Anúncios

Um Passeio por Ciudad Real – Parte 2

Continuando nosso passeio por Ciudad Real, hoje veremos alguns monumentos dedicados a personagens ilustres da Espanha, que foram homenageados com estátuas pelas ruas e praças da cidade, como o monarca Juan II de Castilla (1405/1454), que concedeu o título de cidade a anteriormente denominada Villa Real.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm 2015 se comemorou o quinto centenário do nascimento de Santa Teresa de Ávila, Doutora da Igreja Católica e reformadora da Ordem das Carmelitas. Abaixo, vemos uma estátua da Virgem do Carmen, colocada em frente ao Convento das Carmelitas Descalças, construído no século XVII.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEnquanto Santa Teresa de Jesus se encarregou de fundar diversos conventos femininos para a Ordem das Carmelitas Descalças, seu companheiro San Juan de Ávila realizou o mesmo para os conventos masculinos. A seguir vemos um monumento em sua memória.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA Ordem das Mercedárias também fundou um convento em Ciudad Real, no século XVII. Abaixo, vemos sua igreja do século XVIII, presidida por uma imagem da Imaculada, junto ao escudo da ordem e da família fundadora da instituição. Depois da Desamortização de Mendizábal, transformou-se num instituto educacional e atualmente foi convertido num centro de exposições.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAo lado da catedral situa-se a casa mais antiga conservada na cidade, do século XV. Nela nasceu em 1451 Hernán Pérez de Pulgar, capitão geral e historiador que prestou serviços aos Reis Católicos. Hoje em dia funciona como o Museu López Villaseñor, dedicado a este pintor considerado um dos maiores expoentes da Pintura Espanhola da segunda metade do século XIX.

OLYMPUS DIGITAL CAMERACiudad Real conta com um dos maiores porcentagens de área verde por habitante do país. Uma das mais populares e histórica é o Jardim de Gasset, inaugurado em 1915.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO grande  destaque do parque é a Fonte Talaverana, ricamente decorada com cerâmicas de Talavera de la Reina (Comunidade de Castilla La Mancha), um dos mais tradicionais centros produtores de cerâmica do país. Para compreender a importância da cerâmica talaverana, vejam a matéria publicada sobre ela em 4/10/2013.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOs bancos também foram ornamentados com belos painéis de azulejos, que retratam cenas da famosa novela de Cervantes

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEste parque, com cerca de 90 mil metros quadrados, é o mais antigo da cidade, e seu nome é uma referência a Rafael Gasset Chinchilla, que foi deputado por Ciudad Real. Um de seus maiores méritos foi trazer água para seus habitantes, e por este motivo recebeu uma justa homenagem com uma escultura realizada em 1933.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAinda tive tempo de ver a Praça de Touros da cidade, inaugurada em 1843. Com capacidade para quase 8 mil espectadores, seu projeto se deve ao  arquiteto Manuel Gómez, e foi várias vezes reformada. O destaque fica por conta de sua porta principal, composta por Arcos de Ferradura.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

 

Cervantes em Ciudad Real

Ciudad Real localiza-se em plena Comunidade de Castilla La Mancha, região onde se desenvolve a novela mais famosa  da Literatura Espanhola, “El Ingenioso Hidalgo Don Quijote de La Mancha“, escrita por Miguel de Cervantes em duas partes, a primeira em 1605 e a segunda dez anos depois, em 1615. Na cidade, são abundantes os monumentos e estátuas relacionados ao escritor e sua universal obra. Bem no centro de Ciudad Real foi colocado o Monumento a Cervantes, esculpido em 1927 por Felipe Garcia Coronado.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOs famosos personagens da novela também foram homenageados com monumentos, como esta estátua de D.Quijote (Dom Quixote, em português), realizada em 1967 por Joaquín Garcia Donaire.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA mulher amada de Don Quijote na novela, Dulcinea de Toboso, podemos ver numa escultura colocada na parte traseira do Ayuntamiento de Ciudad Real em 2015, realizada por López-Arza.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm 2015 foram celebradas inúmeras exposições pelo país para comemorar o quarto centenário da publicação da segunda parte da novela. Ainda hoje, muitas continuam sendo realizadas, com o intuito de mostra quem foi realmente Miguel de Cervantes, o impacto de sua obra na época em que foi escrita e a importância que teve ao longo dos séculos. Um lugar perfeito para descobrir a “Alma de Cervantes” se encontra em Ciudad Real, o Museo del Quijote e a Biblioteca Cervantina.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAs exposições realizadas no museu nos permitem conhecer Miguel de Cervantes através dos lugares e caminhos que transitou durante seus passeios por La Mancha, que afinal são os mesmos onde se desenrolam os episódios da novela.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFotografias, desenhos, esculturas e modernas montagens multimídia nos ajudam a compreender a vida e a obra deste admirável escritor, bem como os capítulos principais da novela e fatos relacionados com sua vida. Cervantes lutou na famosa Batalha Naval de Lepanto, travada contra os turcos em 1571, e perdeu uma mão, ficando conhecido também pelo apelido de “El Manco de Lepanto“. Abaixo, vemos uma cópia do relevo de pedra que constitui uma das cenas do Monumento a Cervantes, que vimos na primeira foto, em que foi retratada a batalha.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADo mesmo monumento é a cena, também esculpida em pedra, em que Don Quijote é colocado numa jaula…

OLYMPUS DIGITAL CAMERASeu fiel escudeiro, Sancho Panza, aparece num mural de azulejos com sua esposa…

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo museu foi ambientado uma imprensa de Madrid do século XVII, com os equipamentos destinados à publicação da obra.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA Biblioteca Cervantina está composta por um acervo de mais de 3500 livros relacionados ao autor. Também podemos admirar o funcionamento de um moinho de vento, um dos episódios mais conhecidos da novela…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm frente ao museu aparecem os dois personagens principais, Don Quijote e Sancho Panza, montados no cavalo Rocinante e no burrinho Rucio, respectivamente.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA visita ao Museo del Quijote é muito instrutiva e recomendável, e passei interessantes momentos em seu interior, contribuindo para o conhecimento deste escritor que transcendeu a literatura de seu país, tornando-se universal, e de sua imortal novela…

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

 

Belos Edifícios de Ciudad Real

Além de seu importante patrimônio religioso, Ciudad Real conserva belos edifícios de arquitetura civil. Na presente matéria, veremos dois exemplos, ambos projetados pelo arquiteto Sebastián Rebollar y Muñoz no final do século XIX. O primeiro deles é o Antigo Cassino, inaugurado em 1887.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEste edifício foi projetado no estilo clássico, sendo construído como um ponto de encontro da burguesia local e situado numa das ruas mais conhecidas da cidade, o Paseo del Prado, pertinho da Catedral.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAUma das inovações do projeto é que foi construído com um novo tipo de material, o ferro, que passou a ser utilizado na arquitetura logo depois da Revolução Industrial. Depois de sua abertura, o jogo ficou proibido, mas no cassino as apostas continuaram, com a devida permissão das autoridades.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADurante a Guerra Civil Espanhola, o cassino se transformou num hospital. Atualmente, é um centro de atividades culturais aberto à visitação pública. Infelizmente, não pude visitar seu interior, e tive que contentar-me na apreciação dos belos detalhes decorativos de sua fachada exterior.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA outra construção realizada por Sebastián Rebollar é o Palácio de la Diputación Provincial, local de reunião dos deputados da Província de Ciudad Real.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAConsiderado o edifício de caráter civil mais belo da cidade, foi finalizado em 1892.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa fachada principal, que vemos acima, foi colocado em sua parte superior o escudo da cidade. Abaixo, vemos outra imagem do palácio.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm Ciudad Real existem alguns interessantes museus, como o Museu Diocesano, situado no andar térreo do edifício do Bispado Foi inaugurado em 1990.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA coleção de arte sacra do museu abarca peças religiosas desde  o românico até o século XIX, oferecendo um interessante mostruário dos diferentes estilos artísticos. O destaque do edifício é sua construção de tijolos, com uma fachada decorada com elementos vegetais e escudos de ordens militares.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

Um Passeio por Ciudad Real

Na matéria de hoje veremos dois lugares emblemáticos de Ciudad Real. Iniciamos nosso tour virtual pela principal praça da localidade, a Praça Maior.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEsta praça é um dos principais pontos de encontro de seus habitantes, e desde séculos é o centro político e administrativo da cidade. Nela podemos observar a Antiga Casa Consistorial, construída no século XV. Também chamada de Casa del Arco, pela estrutura que foi colocada na parte inferior do edifício em 1619, desde há muito tempo padece de problemas estruturais por motivos vários, como o Terremoto de Lisboa (1755), que também afetou Ciudad Real.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm 1864, a Antiga Casa Consistorial foi declarada em ruínas, e quatro anos depois se construiu uma nova sede para a Prefeitura, que também foi derrubada. Em 2005, se instalou na parte superior da Antiga Casa Consistorial um relógio. Em determinadas horas do dia, aparecem pela porta as figuras de D. Quixote (lendo um livro) e Sancho Pança, para celebrar o quarto centenário da primeira parte da novela mais famosa de Cervantes.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADo outro lado da praça, em frente à antiga Casa Consistorial, se construiu em 1976 o curioso edifício do atual Ayuntamiento de Ciudad Real.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO arquiteto que o projetou, Fernando Higueras, se inspirou na arquitetura gótica, colocando uma série de pináculos. Sua cobertura metálica é própria de cidades nórdicas, pois sua estrutura inclinada impede a acumulação de neve.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA praça está presidida por uma escultura do Rei Alfonso X “El Sábio”, fundador da cidade, como vimos no post inicial sobre Ciudad Real.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos um dos edifícios que integram o espaço arquitetônico da praça…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAQuando estive em Ciudad Real, várias vezes passava pela Praça Maior por sua localização central, em busca de novos lugares por descobrir. A igreja gótica mais antiga das três que possui a cidade é a de Santiago, de finais do século XIII.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA parte exterior da igreja é de grande simplicidade, destacando sua torre quadrada…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO interior da Igreja de Santiago está composto por 3 naves, e uma impressionante cobertura decorada com artesanato mudéjar.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO Altar Maior esteve, em tempos passados, presidido por uma imagem do Apóstolo Santiago que foi colocada num retábulo barroco, ambos destruídos durante a Guerra Civil Espanhola. De fato, esta igreja foi uma das construções mais castigadas pela guerra em Ciudad Real.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFelizmente, entre 1985 e 1989 a igreja foi restaurada, devolvendo-lhe o aspecto gótico que sempre possuiu. Finalizamos o post com a Cruz da Ordem de Santiago, que vemos no solo em frente ao templo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

 

Catedral de Ciudad Real

Das três igrejas góticas de Ciudad Real, a Catedral de N.Sra del Prado foi a última em ser construída, sendo edificada a partir do século XV e finalizada apenas no século seguinte.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA Virgem do Prado é a padroeira da cidade, e goza de especial veneração. Segundo a tradição, em 1088 uma imagem românica da virgem foi trazida pelo rei Alfonso VI, e os habitantes do povoado de Pozuelo Seco de Don Gil solicitaram ao monarca que a imagem fosse deixada ali, para que pudesse ser venerada. Este povoado foi o núcleo urbano inicial de Ciudad Real.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADepois que o rei Alfonso X “El Sábio” concedeu o título de vila a este pequeno povoado, ordenou a construção da Paróquia de Santa Maria para albergar a escultura e também para repovoar a localidade. Como vimos no post anterior, em 1420 o rei Juan II, em agradecimento ao apoio dado pela população à monarquia contra a expansão da Ordem de Calatrava, outorgou à vila o título de cidade. Este templo primitivo foi derrubado para a construção da igreja gótica, mas conserva alguns elementos de sua anterior igreja românica, como a Porta do Perdão.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAApesar de tudo, a catedral possuiu um grande vínculo com as ordens militares, pois se transformou no priorato das mesmas. Em frente ao templo podemos observar o Escudo da Ordem de Calatrava

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA última parte da igreja em ser levantada foi a torre, no princípio do século XIX…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA Catedral de Ciudad Real é considerada a segunda mais larga da Espanha, superada apenas pela Catedral de Girona, na Catalunha (matéria publicada em 12/9 e 13/9/2013).

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO Retábulo Maior que preside o interior do templo pertence ao século XVII, e apresenta um programa iconográfico dedicado à Virgem do Prado. Foi realizado por Giraldo de Merlo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADurante a Guerra Civil Espanhola, boa parte de seu patrimônio foi roubado ou destruído, incluindo a escultura românica da virgem. A atual é moderna, e foi talhada pelo escultor valenciano Raussel y Llorels.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos alguns dos belos vitrais que inundam de luz o templo…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEm 1931, a Catedral de Ciudad Real recebeu o título de Monumento Histórico-Artístico

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

 

Igreja de San Pedro – Ciudad Real

A Igreja de San Pedro é uma das três construções góticas que podemos contemplar em Ciudad Real. Foi construída na segunda metade do século XIV, uma época de florescimento na cidade, provocada pelo aumento demográfico ocorrido neste momento.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEsta bela igreja possui 3 portas de acesso. Abaixo, vemos duas delas…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAs igrejas góticas iniciavam sua construção pela cabeçeira do templo, para que fosse consagrada o mais rápido possível, sendo possibilitada ao culto. Sua parte exterior é conhecida como ábside, e o da Igreja de San Pedro é muito interessante, com seu formato poligonal.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO  interior do templo possui 3 naves, sendo a central mais larga e alta que as duas naves laterais.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAcima, vemos a nave central e, abaixo, uma das naves laterais

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUma das partes mais destacadas do interior é a Capela dos Coca, belamente decorada, como observamos em sua porta de acesso.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA capela acolhe o sepulcro de D. Fernando Alonso de Coca, confessor de Isabel La Católica e impulsor da construção da igreja, uma obra flamenca do século XV.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUm maravilhoso retábulo dedicado a Nossa Senhora do Loreto preside o conjunto da capela.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA igreja possui duas emotivas imagens de Jesus Nazareno e do Sagrado Coração de Maria

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERADurante a Guerra Civil Espanhola (1936/1939), a igreja foi utilizada como armazém de grãos. Quando lá estive, a igreja estava sendo preparada para um casamento….

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm 1974, a Igreja de San Pedro recebeu o título de Monumento Nacional, merecido por sua beleza construtiva e importância histórica.