Cáceres – Patrimônio da Humanidade

O Centro Histórico de Cáceres é considerado um dos mais preservados da Europa. Por este motivo, a cidade é um dos destinos turísticos mais importantes da Comunidade da Extremadura.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEm 1968, foi considerado o terceiro conjunto monumental do continente, depois de Praga, capital da República Tcheca, e Tallinn, capital da Estônia. Graças à conservação de seu patrimônio histórico, o Centro Antigo de Cáceres foi declarado Patrimônio da Humanidade em 1986.

dsc02093OLYMPUS DIGITAL CAMERAA melhor forma de conhecê-lo é caminhando por suas ruas e praças, sem seguir um itinerário pré-concebido, de forma a descobrir seus encantos secretos….

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEu permaneci dois dias inteiros na cidade, tempo suficiente para conhecer Cáceres com tranquilidade…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAdmirar e contemplar o Centro Histórico de Cáceres constitui um autêntico retorno ao passado e uma experiência inesquecível para qualquer turista.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO centro antigo possui uma quantidade enorme de palácios bem conservados, alguns dos quais se pode visitar, e belas igrejas. Nas próximas matérias, vocês poderão conhecer boa parte deles aqui no blog. Suas ruas possuem nomes curiosos, como Calle de la Amargura,  Calle del Mono (Rua do Macaco), etc…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERATambém vale a pena afastar-se um pouco dos monumentos mais visitados e percorrer o Bairro Judeu, ou Judería

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Anúncios

A Muralha de Cáceres

Desde a antiguidade, as cidades estavam protegidas por um recinto defensivo, as denominadas muralhas, que cercavam todo o seu perímetro. Muitas destas cidades perderam, com o tempo, total ou parcialmente, o seu caráter militar, com o objetivo de expandir seu núcleo urbano e um número reduzido delas conservam o traçado de suas muralhas. A cidade de Cáceres teve sua primeira muralha ao redor do ano 900 aC, quando uma tribo celtíbera construiu um castro, um povoado fortificado pré-romano.

OLYMPUS DIGITAL CAMERACom a chegada dos romanos e a fundaçao de Norba Caesarina, origem da atual Cáceres, se construiu uma nova muralha no século I aC, composta por 4 portas de acesso ao interior da cidade. Posteriormente, no século XII, os almohades, uma tribo árabe proveniente do Marrocos, conquistou a cidade e ergueu uma outra muralha, que se conserva em sua boa parte e um dos motivos principais pelo qual a cidade foi declarada Patrimônio da Humanidade em 1986. Atualmente esta muralha faz parte do patrimônio histórico da cidade e percorrer o seu perímetro permite conhecê-la a fundo. A primeira coisa que fiz ao chegar a Cáceres foi caminhar por seu recinto defensivo, descobrindo as partes que foram preservadas de sua muralha medieval.  A denominada Puerta do Consejo (Porta do Conselho, em português) é a única que se conserva do período romano.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAo lado desta porta, se construiu no período almohade (século XII) uma torre destinada a protegê-la e que se ergue ao seu lado…

OLYMPUS DIGITAL CAMERATambém edificada pelos almohades, a Torre del Horno foi construída sobre uma base da anterior muralha romana. Seu nome se deve que em sua proximidade se localizava um forno para a fabricação de pão (horno, em espanhol) e se considera uma das mais conservadas do período árabe da cidade, entre as 40 torres existentes originalmente.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOutra torre preservada do mesmo período é a Torre del Aver, igualmente de planta quadrada.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos outra parte da muralha árabe, situada na parte lateral da Plaza Mayor de Cáceres.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADepois da reconquista da cidade no século XIII pelo Rei Alfonso IX de León, se construiu outra porta de entrada, o chamado Arco de Santa Ana, cujo nome se deve à imagem de Santa Ana que foi colocada posteriormente.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA denominada Torre de Bujaco, situada em plena Plaza Mayor, que vimos no post anterior, integrava o recinto fortificado do período árabe.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAo lado da Torre de Bujaco, localiza-se o Arco da Estrela, o principal acesso ao Centro Histórico de Cáceres. Foi construída no século XVIII sobre uma anterior porta do século XIV, denominada Porta Nova.

dsc02088OLYMPUS DIGITAL CAMERAA anterior “Porta Nova” foi destruída porque não permitia a passagem das carruagens. Diante dela, a Rainha Isabel la Católica jurou manter em 1477 os foros da cidade, como podemos comprovar numa placa situada junto ao Arco da Estrela.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa parte interna do Arco vemos uma imagem da Virgem da Estrela, que deu o nome à construção.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Plaza Mayor de Cáceres

Cáceres é uma das cidades mais visitadas de toda a Comunidade de Extremadura, fato que ocorreu principalmente depois que seu centro histórico foi declarado Patrimônio da Humanidade em 1986.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUma visita a cidade começa na Plaza Mayor, considerada a antesala para descobrir os encantos do centro antigo. Esta bela praça de formato retangular sempre esteve intimamente relacionada a vida de seus habitantes, desde épocas remotas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA praça foi fundada no século XIII como uma zona comercial, aspecto que ainda podemos observar na grande quantidade de bares e restaurantes existentes. Além do mais, acolheu espetáculos diversos, desde torneios medievais até corridas de touros.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEstive na cidade um pouco antes do Natal, e a praça foi decorada com uma bela árvore situada em frente ao Ayuntamiento de Cáceres, construído na segunda metade do século XIX no estilo neoclássico, e situado num dos lados da praça. Ao lado da sede da Prefeitura, vemos uma das torres de origem árabe que integram a muralha da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAs duas fotos acima foram tiradas nas primeiras horas da manhã, quando a praça encontrava-se vazia. Com o passar das horas, o movimento de pessoas que circulavam por ela aumentava, e à noite estava lotada de turistas nacionais e estrangeiros. No centro da praça foi montada uma pista de patinagem no gelo que fez a alegria das crianças…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos uma foto tirada à noite com a àrvore de Natal iluminada…

20181209_190239Uma das construções que mais se destacam em sua paisagem é a Torre de Bujaco, de origem árabe. Seu nome é uma referência a Abu Yaqub, que em 1173 ordenou assassinar a 40 cavalheiros que faziam parte de sua defesa.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADe formato quadrado, a torre possui 25m de altura e pode ser visitada. Sua parte mais elevada está rematada com almenas, uma estrutura típica da arquitetura militar que se parecem a pequenas chaminés. Aos pés da torre, encontra-se a Ermita de la Paz, reformada no século XVIII sobre uma anterior capela de estilo renascentista.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASua parte externa está composta por 3 arcos de meio ponto e em seu interior vemos um retábulo barroco com a imagem da Virgen de la Paz. Também foi montado um dos inúmeros presépios que  pude admirar em minha visita pela cidade, no qual aparecem a própria Torre de Bujaco e a ermita…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOutro elemento representativo da praça é o Arco da Estrela, a porta de entrada ao Centro Histórico de Cáceres.

20181209_191008Na Plaza Mayor situa-se a Oficina de Turismo, cujos guias realizam instrutivos passeios diurnos e noturnos pelas principais atrações da cidade. As festas mais importantes do calendário anual de Cáceres também tem como cenário este emblemático lugar, como as que ocorrem durante a Semana Santa, com o desfile de suas confrarias e procissões religiosas.

dsc02123

Cáceres – Extremadura

Cáceres foi a cidade que escolhi como base para conhecer a parte norte da Comunidade de Extremadura. Com quase 100 mil habitantes, Cáceres é a cidade mais populosa da parte norte da comunidade e considerada o município mais extenso de toda a Espanha (1.750 km quadrados).

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUm dos centros medievais mais importantes de todo o continente europeu, Cáceres foi declarada Patrimônio da Humanidade em 1986. Fundada pelos romanos, a cidade foi, no entanto, ocupada muito antes, como demonstram as pinturas rupestres encontradas em cavernas situadas na parte sul de seu núcleo urbano, como a Cueva de Maltravieso, cujas pinturas remontam a 20 mil anos atrás. Também foi ocupada pelos povos ibéricos, que construíram um castro (povoado ibérico) na região.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA Cáceres foi fundada pelos romanos no ano de 28 aC com  a denominaçao de “Norba Caesarina“, em homenagem ao general romano Cayo Norbano Flaco, seu fundador, e ao Imperador Júlio César. Este primitivo núcleo transformou-se com o tempo no atual Centro Histórico da cidade. A cidade foi construída num local estratégico, na atualmente denominada Vía de la Plata, um caminho que unia as cidades de Astorga, no norte do país, com Mérida (Extremadura) e Sevilha (Andaluzia). Deste nome antigo, Norba Caesarina, procede o atual nome da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERACom a chegada dos Visigodos no final do século V, o anterior assentamento romano foi arrasado e até os séculos VIII e IX não existem nenhuma referência à cidade. Foram os muçulmanos que aproveitaram sua localização estratégica e o que sobrou da antiga colônia romana como base militar para combater os reinos cristianos do norte. Desta forma, em 1147, Abd al-Mumin refundou a cidade e, a partir do século XII, árabes e cristãos se sucederam alternativamente no governo de Cáceres.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm 1169, o Rei Fernando II conquistou a cidade, entregando-a a um grupo de cavalheiros que constituíram uma ordem religiosa e militar, embrião da futura Ordem de Santiago. Quatro anos depois, Abu Yaqub reconquistou a cidade para os muçulmanos, ordenando degolar a maioria destes cavalheiros. A partir de 1212, data da vitória cristã na famosa Batalha de Navas de Tolosa, os avanços cristianos na Extremadura foram definitivos e em 1218 as Ordens Militares de Alcântara e de Santiago ampliaram seus domínios por quase toda a zona. Finalmente, em 1229, Cáceres foi definitivamente reconquistada pelo Rei Alfonso IX de León. O fato ocorreu precisamente no dia 23 de Abril, dia de São Jorge, que foi declarado padroeiro da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO falecimento de Alfonso IX de León um ano depois da reconquista fez com que Cáceres passasse a integrar o antigo Reino de Castilla. No século XIV, sucessivas lutas entre a nobreza local fez com que os Reis Católicos, no século seguinte, ordenassem a derrubada das torres defensivas pertencentes a estas famílias.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADurante as décadas seguintes ao Descobrimento da América, em Cáceres nasceram várias personalidades que desempenharam um importante papel no novo continente, ocupando cargos de relêvancia, como Diego García de Cáceres. Em 1790, ocorreu um fato decisivo para sua história, quando o Rei Carlos IV estabeleceu na cidade a sede da Real Audiência de Extremadura, o máximo órgão jurídico da região, fato que a transformou de uma simples vila a constituir uma cidade importante.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANo século XIX, com a divisao administrativa de Extremadura em duas províncias, Cáceres foi designada capital de sua parte norte, enquanto Badajoz tornou-se a capital da província da metade sul. No verão de 1936, no início da Guerra Civil Espanhola, o General Franco estabeleceu em Cáceres seu quartel general. Atualmente, sua economia está baseada no setor de serviços, principalmente a construção e o turismo. Por ela passa o trem que liga Madrid a Lisboa, e transformou-se num dos principais destinos turísticos de toda a comunidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANesta nova série de matérias que hoje inicio, vocês poderão conhecer esta belíssima cidade e seu excepcional centro histórico, cuja visita é mais que recomendável….

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

Espanha: Patrimônios da Humanidade (Parte 7)

Finalmente chegamos à bela Andalucía, região situada no sul da Espanha e com várias localidades declaradas Patrimônio da Humanidade pela Unesco. Trata-se da Comunidade Autônoma mais populosa do país e a segunda em extensão, somente superada por Castilla y León. Sua capital, Sevilha, foi congratulada como P.H. em 1987. Na lista organizada pela Unesco, fazem parte sua impressionante Catedral Gótica, o Alcázar e o histórico Arquivo das Índias, o maior centro de documentação existente sobre a colonização americana. Abaixo, vemos duas fotos da Catedral de Sevilha

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANa Província de Málaga encontramos a cidade de Antequera, que possui um dos conjuntos de arquitetura pré-histórica mais importantes da Europa, os denominados Dólmenes de Antequera. São consideradas a primeira manifestação da arquitetura monumental da pré-história do continente (século V aC), motivo pelo qual foram declarados P.H. em 2016.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA cidade de Córdoba é a única do mundo que possui 4 lugares declarados Patrimônios da Humanidade. Inicialmente, sua incrível Mesquita-Catedral recebeu o título em 1984.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAPosteriormente, em 1994, todo o Centro Histórico da cidade foi declarado Patrimônio da Humanidade….

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm 2018, a cidade palatina de Medina Azahara, localizada a pouca distância de Córdoba, foi a última em integrar a lista…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOs pátios cordobeses constituem uma das principais atrações da cidade e a festa que se celebra anualmente no mês de maio foi designado Patrimônio Imaterial pela Unesco em 2012.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa Província de Jaén, as cidades de Úbeda e Baeza, situadas próximas uma da outra, foram catalogadas como Patrimônio da Humanidade em 2003 pelo excepcional conjunto renascentista que conservam…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEspero que esta série de posts tenha colaborado para mostrar a grande diversidade cultural e artística do patrimônio espanhol. Muitos outros lugares declarados Patrimônio da Humanidade pela Unesco na Espanha (exatamente 11) não foram incluídos nas matérias, pela simples razão que ainda não tive a oportunidade de conhecê-los. Espero, com o tempo, poder visitá-los e mostrá-los a vocês…

Espanha: Patrimônios da Humanidade (Parte 5)

Na matéria de hoje, veremos os lugares do norte da Espanha declarados Patrimônios da Humanidade pela Unesco. O Caminho de Santiago sempre foi, historicamente, um dos principais centros de peregrinação do mundo. Os peregrinos que caminhavam rumo ao sepulcro do Apóstolo Santiago, situado na Catedral de Santiago de Compostela, possibilitaram um fértil intercâmbio de idéias que favoreceu o desenvolvimento do norte do país. Por exemplo, uma das vías de entrada do Estilo Românico na Espanha foi justamente o Caminho de Santiago, e em seu trajeto podemos admirar várias construções emblemáticas do estilo, como a Igreja de San Martín de Frómista, entre muitas outras.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAMuitas das cidades atualmente existentes foram fundadas graças a esta trilha sagrada, como Puente de la Reina, situada na Comunidade de Navarra, cuja ponte construída para a passagem dos peregrinos deslumbra a todos aqueles que a cruzam.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO mais frequentado de todos os Caminhos que levam à Santiago de Compostela, o denominado Caminho Francês, foi declarado P.H. em 1993. Em 2015, o chamado Caminho do Norte, cujo trajeto passa por belas paisagens e praias da costa norte do país, também foi incluído na lista.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA bela capital do Principado de Asturias, Oviedo, possui um importante patrimônio histórico, repleto de monumentos de grande relevância, como sua catedral gótica, além de um excepcional conjunto de igrejas construídas no período pré românico, que foram designadas Patrimônios da Humanidade em 1985 e cuja lista ampliou-se em 1998.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAArte Paleolítica do Norte da Espanha, que inclui a famosa Caverna de Altamira, recebeu o título em 1986. Situada na Comunidade da Cantábria e próxima a um dos pueblos mais belos do país, Santillana del Mar, a Caverna de Altamira é considerada a “Capela Sixtina da Arte Paleolítica“, graças ao excepcional conjunto de pinturas rupestres que possui. Atualmente, perto da entrada da caverna, existe uma museu onde se pode contemplar uma réplica exata da caverna original, cuja visita somente é permitida para arqueólogos e estudiosos do tema.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA Arquitetura Industrial também foi contemplada como P.H. na Espanha. Um exemplo é a magistral Ponte de Vizcaya, o principal monumento do município de Portugalete, situado a pouca distância de Bilbao, no País Vasco. Inaugurada em 1893, é também denominada Ponte Colgante e foi projetada pelo arquiteto Alberto Palácio Elissague. Uma das mais destacadas obras da arquitetura de ferro, decorrente da Revolução Industrial, esta ponte foi a primeira de sua tipologia construída em todo o mundo e recebeu o título de P.H. em 2006.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANa Comunidade da Rioja, famosa internacionalmente por seus deliciosos vinhos, situa-se o município de San Millán de Cogolla, que acolhe dois monastérios construídos em épocas diferentes. O chamado de San Millán de Suso foi fundado no século VI por San Millán, enquanto San Millán de Yuso pertence ao século XI, embora se reconstruiu entre os séculos XVI e XVIII. Um dos centros espirituais mais importantes do antigo Reino de Castilla, neste monastério foi escrita a obra mais antiga do idioma castelhano, as “Glosas Emilianenses“, motivo pelo qual é considerado o berço do idioma espanhol. Foi declarado P.H. em 1997.

IMG_2897IMG_2894

Espanha: Patrimônios da Humanidade (Parte 4)

Continuando a matéria sobre os Patrimônios da Humanidade da Espanha, hoje veremos outros lugares que fazem parte da lista situados em duas Comunidades Autônomas do país, Extremadura e Galícia. A Comunidade de Extremadura, situada na região oeste do país, fronteira com Portugal, possui 3 lugares declarados P.H. Sua capital, Mérida, está situada na Província de Badajoz, e conta com um impressionante conjunto arqueológico de época romana, quando se denominava Emerita Augusta. O Teatro Romano de Mérida é um dos mais bem conservados do mundo, e a importância do passado romano da cidade pode ser apreciada no Museu Nacional de Arte Romano, projetado pelo renomado arquiteto espanhol Rafael Moneo. O conjunto arqueológico de Mérida foi declarado P.H. em 1993.

DSC02185DSC02150Na Província de Cáceres, destaca o Real Monastério de Santa María de Guadalupe, cuja construção iniciou-se no século XIII e estendeu-se até o XVIII, motivo pelo qual combina diversos estilos artísticos, como o gótico, mudéjar, renascimento, barroco e neoclássico. Guarda em seu interior a imagem de N.Sra de Guadalupe, Padroeira da Extremadura e de grande devoção na América Latina. Foi declarado P.H. em 1993.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA cidade velha de Cáceres foi designada P.H. em 1986, graças ao excepcional estado de conservação de seu maravilhoso centro histórico. Estive em Cáceres recentemente, e em breve publicarei diversas matérias sobre a cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANa região noroeste da Espanha, a Comunidade da Galícia é famosa em todo o mundo graças à cidade de Santiago de Compostela, um dos centros de peregrinação mais importantes do Cristianismo, junto com Roma e Jerusalém. No interior de sua maravilhosa Catedral Românica encontra-se o sepulcro do Padroeiro da Espanha, o Apóstolo Santiago. Seu centro histórico é extremamente rico em monumentos e igrejas conservadas, e foi declarado P.H. em 1985.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA cidade galega de Lugo é conhecida principalmente graças à sua incrível Muralha Romana, uma das mais bem preservadas de todo o mundo, motivo pelo qual recebeu o título de Patrimônio da Humanidade no ano de 2000.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANa cidade de La Coruña, podemos contemplar o mais antigo farol romano em funcionamento de todo o mundo. A chamada Torre de Hércules, situada numa belíssima colina, foi construída no século I dC e designada P.H. em 2009.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA